Eleições estaduais no Amazonas em 1958

Eleições democráticas de 1958

As eleições estaduais no Amazonas em 1958 ocorreram em 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal, em 20 estados e nos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. Foram eleitos então o governador Gilberto Mestrinho, o senador Vivaldo Lima Filho, sete deputados federais e trinta estaduais.[1]

1954 Brasil 1962
Eleições estaduais no  Amazonas em 1958
3 de outubro de 1958
(Turno único)
Candidato Gilberto Mestrinho Paulo Nery
Partido PTB PSP
Natural de Manaus, AM Manaus, AM
Vice Não havia Não havia
Votos 37.241 36.252
Porcentagem 50,10% 48,77%
Candidato mais votado por município (43):
  Gilberto Mestrinho (28)
  Paulo Nery (15)

Graças ao apoio hipotecado pelo governador Plínio Coelho, o Palácio Rio Negro ficou nas mãos de Gilberto Mestrinho, professor, indústrial e auditor fiscal nascido em Manaus e cuja carreira política começou pelas mãos de seu antecessor que o nomeou prefeito de Manaus em 1956 e depois secretário de Fazenda, posições que antecederam a sua eleição pelo PTB no primeiro dos três mandatos de governador do Amazonas que Gilberto Mestrinho obteria por voto direto.[2][nota 1]

Na disputa para senador foi reeleito Vivaldo Lima Filho. Natural de Manaus e graduado em Medicina pela Universidade Federal da Bahia com especialização em Ortopedia e Traumatologia, elegeu-se deputado federal pelo PTB em 1947 e senador em 1950.[3]

Resultado da eleição para governador

editar

Conforme o Tribunal Superior Eleitoral foram apurados 74.334 votos nominais (94,61%), 1.426 votos em branco (1,82%) e 2.805 votos nulos (3,57%) totalizando o comparecimento de 78.565 eleitores.

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Gilberto Mestrinho
PTB
Não havia
-
-
PTB, PST, PSB
37.241
50,10%
Paulo Nery
PSP
Não havia
-
-
Frente Democrática Popular
(PSP, PSD, UDN, PDC, PRP)
36.252
48,77%
Márcio de Menezes
PL
Não havia
-
-
PL (sem coligação)
841
1,13%
Fontes:[1]
  Eleito

Resultado da eleição para senador

editar

Conforme o Tribunal Regional Eleitoral houve 71.745 votos nominais (91,32%), 4.641 votos em branco (5,91%) e 2.179 votos nulos (2,77%) resultando no comparecimento de 78.565 eleitores.

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Vivaldo Lima Filho
PTB
Josué de Souza
PTB
-
PTB, PST, PSB
37.065
51,66%
Álvaro Maia
PSD
Simplício Rubim de Pinho
PSD
-
Frente Democrática Popular
(PSP, PSD, UDN, PDC, PRP)
34.680
48,34%
Fontes:[1]
  Eleito

Deputados federais eleitos

editar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.

Representação eleita

  PTB: 3
  PSD: 1
  UDN: 1
  PSP: 1
  PST: 1

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Pereira da Silva PSD 7.235 9,20% Macau   Rio Grande do Norte
Artur Virgílio Filho PTB 6.781 8,63% Manaus   Amazonas
João Veiga PTB 5.974 7,60% Recife   Pernambuco
Adalberto Vale PTB 5.769 7,34% Belém   Pará
Jaime Araújo UDN 5.057 6,43% Manaus   Amazonas
Wilson Calmon PSP 4.870 6,19% Colatina   Espírito Santo
Almino Afonso PST 3.790 4,82% Humaitá   Amazonas
Fontes:[1][4][5]

Deputados estaduais eleitos

editar

Havia trinta cadeiras da Assembleia Legislativa do Amazonas.

Representação eleita

  PTB: 10
  PSD: 6
  PST: 5
  PSP: 4
  UDN: 3
  PDC: 1
  PSB: 1

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
José Austregésilo Mendes PTB 1.150 1,46% Pauini   Amazonas
Darcy Augusto Michiles PTB 1.065 1,35% Manaus   Amazonas
Josué de Souza PTB 1.022 1,30% Itajaí   Santa Catarina
Sérgio Rodrigues Pessoa Neto PSD 1.015 1,29% Manaus   Amazonas
Stênio Neves PTB 1.015 1,29% Manaus   Amazonas
Akel Nicolau Akel PDC 921 1,17% Manaus   Amazonas
João Valério de Oliveira PSP 915 1,16% Itacoatiara   Amazonas
Tércio de Araújo da Silva PSD 904 1,15% Barreirinha   Amazonas
Dídimo Soares PSD 895 1,13% Novo Airão   Amazonas
Arlindo Augusto dos Santos Porto PTB 889 1,13% Manaus   Amazonas
Júlio Furtado Belém PSD 889 1,13% Apuí   Amazonas
Manoel Alexandre Filho PTB 862 1,09% Bananeiras   Paraíba
Augusto Pessoa Montenegro PSD 852 1,08% Tefé   Amazonas
Djalma Passos PSD 852 1,08% Boca do Acre   Amazonas
Anfremon D'Amazonas Monteiro PTB 836 1,06% Beruri   Amazonas
Belarmino Ferreira Lins Filho PTB 829 1,05% Fonte Boa   Amazonas
José Francisco da Gama e Silva PTB 823 1,04% Lábrea   Amazonas
Renato de Souza Pinto PTB 823 1,04% Manaus   Amazonas
Mário Diogo de Melo PSP 770 0,98% Boca do Acre   Amazonas
Tupinambá de Paula e Sousa PSP 736 0,93% Tapauá   Amazonas
Joel Ferreira PSB 696 0,88% Manaus   Amazonas
Alfredo Augusto Pereira Campos PST 689 0,87% Barcelos   Amazonas
Simão Fares Abinader UDN 657 0,83% Maraã   Amazonas
Adail Garcia de Vasconcelos UDN 641 0,81% Humaitá   Amazonas
Raimundo Andrade Seixas UDN 637 0,81% Tonantins   Amazonas
José Roberto Alencar Jansen Pereira PSP 636 0,80% Boa Vista do Ramos   Amazonas
Francisco Guedes de Queiroz PST 603 0,76% Careiro da Várzea   Amazonas
Manoel Almério Mendes PST 576 0,73% Eirunepé   Amazonas
Junot Carlos Frederico PST 564 0,71% Manaus   Amazonas
Vinícius Monte Conrado Gomes PST 560 0,71% Manaus   Amazonas
Fontes:[1]

Notas

  1. Como não existia o cargo de vice-governador e assim o substituto legal do titular seria o presidente da Assembleia Legislativa.

Referências

  1. a b c d e BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. «Eleições de 1958». Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  2. BRASIL. Câmara dos Deputados. «Biografia do deputado Gilberto Mestrinho». Consultado em 6 de agosto de 2014 
  3. BRASIL. Senado Federal. «Biografia do senador Vivaldo Lima Filho». Consultado em 30 de março de 2018 
  4. BRASIL. Câmara dos Deputados. «Página oficial». Consultado em 20 de fevereiro de 2024 
  5. BRASIL. Presidência da República. «Lei n.º 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 8 de agosto de 2015