Eleições estaduais no Amazonas em 1970

As eleições estaduais no Amazonas em 1970 ocorreram em duas etapas conforme previa o Ato Institucional Número Três e assim a eleição indireta do governador João Walter de Andrade e do vice-governador Carvalho Leal foi em 3 de outubro e a escolha dos senadores José Lindoso e José Esteves, bem como de quatro deputados federais e doze estaduais ocorreu em 15 de novembro num receituário semelhante ao aplicado a todos os 22 estados e aos territórios federais do Amapá, Rondônia e Roraima. Em todo o país a ARENA alcançou percentuais massivos e conquistou a maioria esmagadora dos cargos em disputa.[1][2][3][nota 1]

1966 Brasil 1974
Eleições estaduais no  Amazonas em 1970
3 de outubro de 1970
(Eleição indireta)
15 de novembro de 1970
(Eleição direta)


Candidato João Walter de Andrade


Partido ARENA


Natural de Aracaju, SE


Vice Carvalho Leal
Votos 18
Porcentagem 100%

Nascido em Aracaju o governador João Walter de Andrade ostentava a patente de coronel da reserva do Exército Brasileiro quando foi escolhido pelo presidente Emílio Garrastazu Médici para ocupar o Palácio Rio Negro. Graduado no Instituto Militar de Engenharia, chefiou a Comissão de Obras do Exército na Amazônia e dirigiu a Superintendência do Desenvolvimento da Amazônia.[4]

Para ocupar o cargo de vice-governador foi escolhido Carvalho Leal, médico nascido em Urucará e formado em 1929 pela Universidade Federal do Rio de Janeiro.[5] Diretor do Departamento de Saúde Pública e do Instituto de Identificação do Amazonas, filiou-se à ARENA e em 1966 foi eleito suplente de deputado federal chegando a exercer o mandato.[5]

Resultado da eleição para governador editar

O governador foi eleito pela bancada da ARENA na Assembleia Legislativa do Amazonas sendo que os oito deputados do MDB se abstiveram.[6]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
João Walter de Andrade
ARENA
Carvalho Leal
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
18
100%
  Eleito

Biografia dos senadores eleitos editar

José Lindoso editar

Na eleição para senador o mais votado foi o advogado José Lindoso. Nascido em Manicoré ele é formado e Doutorado na Universidade Federal do Amazonas, onde lecionou. Ligado à Associação Comercial do Amazonas, foi delegado do Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial e do Serviço Social do Comércio e juiz substituto do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas antes de ingressar na política como presidente do diretório municipal do PSD em Manicoré. Eleito suplente de deputado federal em 1962 foi partidário do Regime Militar de 1964 embora tenha sido secretário de Educação no governo Plínio Coelho e em 1966 foi eleito deputado federal assumindo a seguir a presidência estadual da ARENA.[7][8]

José Esteves editar

Para a outra vaga o vitorioso foi o jornalista José Esteves que nasceu em Maués e fixou-se em Parintins onde presidiu a Associação Comercial. Filiado ao PTB foi eleito prefeito de Parintins em 1958 e deputado federal em 1962 e 1966 quando já estava na ARENA. No governo Enoque Reis licenciou-se para ocupar pela segunda vez a Secretaria de Indústria e Comércio tendo falecido no exercício do cargo e em razão disso foi efetivado Braga Júnior.[9][10]

Resultado das eleições para senador editar

Com informações oriundas do Tribunal Superior Eleitoral que apurou 197.798 votos nominais (80,96%), 37.188 votos em branco (15,22%) e 9.338 votos nulos (3,82%) resultando no comparecimento de 244.324 eleitores.[11]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
José Lindoso
ARENA
Ney Rayol
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
59.234
29,95%
José Esteves
ARENA
Braga Júnior
ARENA
-
ARENA (sem coligação)
57.530
29,08%
Andrade Neto
MDB
Theomário Pinto da Costa
MDB
-
MDB (sem coligação)
44.802
22,65%
Edmundo Levi
MDB
Raimundo Aleixo da Silva
MDB
-
MDB (sem coligação)
36.232
18,32%
  Eleitos

Deputados federais eleitos editar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[12][13]

Representação eleita

  ARENA: 3
  MDB: 1
Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Vinícius Câmara ARENA 13.759 5,63% Manaus   Amazonas
Leopoldo Peres ARENA 13.208 5,40% Manaus   Amazonas
Rafael Faraco[nota 2] ARENA 12.534 5,13% Maués   Amazonas
Joel Ferreira MDB 11.776 4,81% Manaus   Amazonas

Deputados estaduais eleitos editar

O placar final na disputa pelas doze vagas na Assembleia Legislativa do Amazonas foi de oito para a ARENA e quatro para o MDB.[11]

Representação eleita

  ARENA: 8
  MDB: 4
Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
João Bosco de Lima ARENA 4.687 4,73% Manaus   Amazonas
Francisco Queiroz MDB 4.516 4,56% Careiro da Várzea   Amazonas
Álvaro Maranhão ARENA 3.995 4,03% Iranduba   Amazonas
José Belo Ferreira ARENA 3.803 3,84% Manaus   Amazonas
Adail Vasconcelos ARENA 3.771 3,81% Humaitá   Amazonas
Mário Haddad ARENA 3.466 3,50% Manaus   Amazonas
Washington Stefano ARENA 3.460 3,49% Itacoatiara   Amazonas
Jair Cavalcanti ARENA 3.441 3,47% Manacapuru   Amazonas
Natanael Rodrigues MDB 3.104 3,13% São Paulo de Olivença   Amazonas
Fernando Castro ARENA 3.064 3,09% Coari   Amazonas
José Dutra MDB 2.404 2,43% Barreirinha   Amazonas
Lea Anthony MDB 2.088 2,11% Manaus   Amazonas

Notas

  1. Nos territórios federais o pleito serviu apenas para a escolha de deputados federais não havendo eleições no Distrito Federal e no Território Federal de Fernando de Noronha.
  2. Perdeu o mandato em 1º de dezembro de 1971 por decisão do Tribunal Regional Eleitoral do Amazonas sendo efetivado Raimundo Parente.

Referências

  1. BRASIL. Presidência da República. «Ato Institucional Número Três». Consultado em 26 de outubro de 2013 
  2. ... e fez-se o Arenão. Disponível em Veja, ed. 116 de 25 de novembro de 1970. São Paulo: Abril. Página visitada em 27 de outubro de 2013.
  3. «Acervo digital Veja». Consultado em 27 de outubro de 2013. Arquivado do original em 29 de outubro de 2013 
  4. Mais 4, faltam 6. Disponível em Veja, ed. 95 de 1º de julho de 1970. São Paulo: Abril. Página visitada em 26 de outubro de 2013.
  5. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Carvalho Leal». Consultado em 4 de agosto de 2015 
  6. Assembléias (sic) estaduais elegem os governadores (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (RJ), 04/10/1970. Primeiro caderno, p. 26. Página visitada em 14 de julho de 2017.
  7. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado José Lindoso». Consultado em 14 de julho de 2017 
  8. «Senado Federal do Brasil: senador José Lindoso». Consultado em 14 de julho de 2017 
  9. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado José Esteves». Consultado em 14 de julho de 2017 
  10. «Senado Federal do Brasil: senador José Esteves». Consultado em 14 de julho de 2017 
  11. a b «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 14 de julho de 2017 
  12. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 8 de agosto de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  13. BRASIL. Presidência da República. «Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 8 de agosto de 2015