Eleições estaduais no Ceará em 2002

As eleições estaduais no estado do Ceará em 2002 foram realizadas em 6 de outubro (1º turno) e 27 de outubro (2º turno), em conjunto com as eleições gerais no Brasil daquele ano, assim como nos demais 26 estados brasileiros e no Distrito Federal, elegendo o Presidente da República, o Governador, dois Senadores, 22 Deputados Federais e 46 Deputados Estaduais.

1998 Brasil 2006
Eleições estaduais no  Ceará em 2002
27 de outubro de 2002
Segundo Turno
Lucioalcantara2006.jpg (2F60B133-FFF4-499C-BF8D-586891F088D0) zeairton.jpg
Candidato Lúcio Alcântara José Airton
Partido PSDB PT
Natural de Fortaleza, CE Aracati, CE
Vice Francisco Maia Júnior Mariano Freitas
Votos 1.765.726 1.762.679
Porcentagem 50,04% 49,96%
Mapa do 2º turno da eleição para governador no Ceará em 2002.svg
Candidato mais votado por município no 2º turno (184):
  Lúcio Alcântara (154)
  José Airton (30)


Brasão do Ceará.svg
Governador do Ceará
Eleição parlamentar de  Ceará em 2002 (Senado)
6 de outubro de 2002
Primeiro Turno
Jereissati21052007.jpg Patricia saboya 2007.jpg
Líder Tasso Jereissati Patrícia Saboya
Partido PSDB PPS
Natural de Fortaleza, CE Sobral, CE
Votos 1.915.781 1.864.404
Porcentagem 31,51% 30,67%


Coat of arms of Brazil.svg
Senador

O então governador era Tasso Jereissati (PSDB), que terminaria seu segundo mandato consecutivo e não poderia concorrer à reeleição. Tasso disputou uma das duas vagas ao Senado e foi eleito em 1º lugar. O governador incumbente era o também tucano Beni Veras, eleito vice-governador na chapa de Tasso em 1998, que assumiu o posto após a saída do titular.

Oito nomes se apresentaram para concorrer ao executivo, porém Levi Lafetá (PST) teve sua candidatura impugnada pela Justiça Eleitoral. Então, sete candidatos disputaram o governo cearense. Em 6 de outubro, como nenhum dos candidatos obteve mais da metade dos votos válidos, um segundo turno foi realizado com os dois candidatos mais votados: Lúcio Alcântara (PSDB) e José Airton (PT).

A influência da eleição presidencial no estado foi decisiva para uma disputa acirradíssima, fazendo com que o candidato José Airton colasse a imagem de Lula e criando uma onda "Lula Lá, Zé Airton Cá", enquanto Lúcio propunha a continuação do projeto iniciado por Tasso.

Em 27 de outubro, Alcântara se torna o novo governador do estado, recebendo 1.765.726 votos (50,04%), enquanto seu rival obteve 1.762.679 (49,96%), uma diferença de apenas 3.047 votos, o que representava 0,08% dos votos válidos.[1]

Com a vitória apertada de Alcântara, essa eleição marcou a quinta vitória consecutiva do grupo político tassista, depois de 16 anos no poder.[2]

Para o senado da república, foram eleitos para as duas vagas, o tucano Tasso Jereissati e Patrícia Saboya (PPS), a qual era partidária de Ciro Gomes, então candidato a presidente.

Candidatos a governadorEditar

Nota: as tabelas a seguir está organizada por ordem alfabética de candidatos.

Número Candidato
(em ordem alfabética)
Partido Vice-candidato Coligação
14 Cláudia Maria Meneses Brilhante PTB Jorge Francisco Brás Partido não coligado
13 José Airton Félix Cirilo da Silva PT Mariano Araújo Freitas (PCdoB) Ceará Diferente
PT / PCdoB / PL / PMN / PCB
15 José Sérgio de Oliveira Machado PMDB Carmem Ulisses Peixoto Esmeraldo (PFL) O Ceará Que Queremos
PMDB / PFL
40 Wellington Landim PSB Pedro Augusto de Sales Gurjão Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
45 Lúcio Gonçalo de Alcântara PSDB Francisco de Queirós Maia Junior O Ceará Não Pode Parar
PSDB / PPB / PSD / PV
12 Pedro de Albuquerque Neto PDT Raimundo José Arruda Bastos Partido não coligado
16 Raimundo Pereira de Castro PSTU Nericilda Bezerra da Rocha Partido não coligado
  Eleito(a)

Candidaturas indeferidasEditar

Número Candidato
Partido Vice-candidato Coligação
18 Leví Araújo Lafetá PST Não escolhido Partido não coligado

Nota: o Tribunal Superior Eleitoral indeferiu a candidatura de Leví Lafetá (PST), em razão de não ter sido completada a chapa majoritária, não foi escolhido o seu candidato a vice-governador.

Candidatos a senadorEditar

Número Candidato
(em ordem alfabética)
Partido Suplentes Coligação
400 Eudoro Santana PSB 1º: José Iran Ribeiro Sobrinho

2º: Valton de Miranda Leitão

Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
222 Gelson Ferraz PL 1º: José Maria Nogueira Lira

2º: Libânio Rodrigues da Cunha

Outro Ceará no Senado

PT / PCdoB / PL / PMN / PCB

234 Patrícia Saboya PPS 1º: Francisco Flávio Torres de Araújo (PDT)

2º: Francisco de Assis Almeida Filho (PTB)

Frente Trabalhista
PPS / PDT / PTB / PTN
310 Paulo de Tarso PHS 1º: José Geovani Gomes

2º: Samuel Correia da Silva

Renova Ceará
PSB / PSDC / PSC / PSL / PTdoB / PHS / PAN / PGT / PRTB
152 Paulo Lustosa PMDB 1º: Iranildo Pereira de Oliveira

2º: Cesar Augusto Pinheiro

O Ceará Que Queremos
PMDB / PFL
131 Mário Mamede PT 1º: Samuel Moraes Braga

2º: José Maria Arruda Pontes

Outro Ceará no Senado
PT / PCdoB / PL / PMN / PCB
161 Raimundo Aguiar PSTU 1º: Francisco Valdenir Macário

2º: Valdir Alves Pereira

Partido não coligado
456 Tasso Jereissati PSDB 1º:  Francisco Assis Machado Neto

2º: Francisco das Chagas Alcântara Macedo (PPB)

O Ceará Não Pode Parar
PSDB / PPB / PSD / PV
  Eleito(a)

Resultado para GovernadorEditar

Primeiro turnoEditar

No primeiro turno da eleição, o candidato Lúcio Alcântara (PSDB) venceu os concorrentes em um extenso maior número de municipios, contando 171 dos 184 municípios cearenses. Sérgio Machado (PMDB), terceiro colocado na disputa, venceu em 8 municípios. José Airton (PT), o segundo colocado, venceu em três municípios, incluindo a capital do estado, Fortaleza. Já o quarto colocado, Wellington Landim, venceu em 2 municípios.[3]

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Lúcio Alcântara
PSDB
Francisco Maia Júnior
PSDB
45
O Ceará Não Pode Parar
(PSDB, PPB, PSD, PV)
1.625.202
49,79%
José Airton Cirilo
PT
Mariano Freitas
PCdoB
13
Ceará Diferente
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB)
924.690
28,33%
Sérgio Machado
PMDB
Carmem Peixoto
PFL
15
O Ceará que Queremos
(PMDB, PFL)
395.699
12,12%
Wellington Landim
PSB
Pedro Gurjão
PSB
40
Renova Ceará
(PSB, PSC, PAN, PHS, PGT, PRTB, PSDC, PSL, PTdoB)
240.189
7,36%
Cláudia Brilhante
PTB
Jorge Braz
PTB
14
37.658
1,15%
Pedro Albuquerque
PDT
Raimundo Arruda Bastos
PDT
12
31.102
0,95%
Raimundo de Castro
PSTU
Nericilda da Rocha
PSTU
16
9.707
0,30%
  Segundo Turno


Eleição para governador do Ceará em 2002 - Primeiro Turno (6 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Lúcio Alcântara 1 625 202
 
49,79%
  PT José Airton 924 690
 
28,33%
  PMDB Sérgio Machado 395 699
 
12,12%
  PSB Wellington Landim 240 189
 
7,36%
  PTB Cláudia Brilhante 37 658
 
1,15%
  PDT Pedro Albuquerque 31 102
 
0,95%
  PSTU Raimundão 9 707
 
0,3%
  PST Leví Lafetá 0
 
0%
Totais 3 264 247  

Segundo turnoEditar

No segundo turno, Lúcio foi o mais votado em 154 cidades, enquanto José Airton venceu o duelo na capital Fortaleza e em outras 29 cidades do estado.

Candidatos a governador do estado Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Lúcio Alcântara
PSDB
Francisco Maia Júnior
PSDB
45
O Ceará Não Pode Parar
(PSDB, PPB, PSD, PV)
1.765.726
50,04%
José Airton Cirilo
PT
Mariano Freitas
PCdoB
13
Ceará Diferente
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB)
1.762.679
49,96%
  Eleito
Eleição para governador do Ceará em 2002 - Segundo Turno (27 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Lúcio Alcântara 1 765 726
 
50,04%
  PT José Airton 1 762 679
 
49,96%
Totais 3 528 405  

Resultado para SenadorEditar

Nestas eleições, seriam escolhidos dois dos três senadores do Ceará, sendo os dois primeiros colocados, tidos como eleitos.

Candidatos a senador da República Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Tasso Jereissati
PSDB
Francisco Machado Neto
PSDB
Francisco Alcântara Macedo
PPB
456
O Ceará Não Pode Parar
(PSDB, PPB, PSD, PV)
1.915.781
31,52%
Patrícia Saboya
PPS
Flávio Torres
PDT
Francisco Almeida Filho
PTB
234
Frente Trabalhista
(PPS, PDT, PTB, PTN)
1.864.404
30,67%
Mário Mamede
PT
Samuel Moraes Braga
PT
José Arruda Pontes
PT
131
Outro Ceará no Senado
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB)
908.009
14,94%
Eudoro Santana
PSB
José Iran Sobrinho
PSB
Valton de Miranda Leitão
PSB
400
Renova Ceará
(PSB, PSC, PAN, PHS, PGT, PRTB, PSDC, PSL, PTdoB)
773.027
12,72%
Paulo Lustosa
PMDB
Iranildo Pereira de Oliveira
PMDB
Cesar Augusto Pinheiro
PMDB
152
O Ceará que Queremos
(PMDB, PFL)
415.854
6,84%
Gelson Ferraz
PL
José Nogueira Lira
PL
Libânio Rodrigues da Cunha
PL
222
Outro Ceará no Senado
(PT, PCdoB, PL, PMN, PCB)
168.159
2,77%
Paulo de Tarso Lima
PHS
José Geovani Gomes
PHS
Samuel Correia da Silva
PHS
310
Renova Ceará
(PSB, PSC, PAN, PHS, PGT, PRTB, PSDC, PSL, PTdoB)
23.224
0,38%
Raimundo Aguiar
PSTU
Francisco Valdenir Macário
PSTU
Valdir Alves Pereira
PSTU
161
9.810
0,16%
  Eleito(a)
Eleição para senador do Ceará em 2002 - Primeiro Turno (6 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PSDB Tasso Jereissati 1 915 781
 
31,52%
  PPS Patrícia Saboya 1 864 404
 
30,67%
  PT Mário Mamede 908 009
 
14,94%
  PSB Eudoro Santana 773 027
 
12,72%
  PMDB Paulo Lustosa 415 854
 
6,84%
  PL Gelson Ferraz 168 159
 
2,77%
  PHS Paulo de Tarso 23 224
 
0,38%
  PSTU Aguiar 9 810
 
0,16%
Totais 6 078 268  

Resultado para Deputados FederaisEditar

Eleição presidencialEditar

Na disputa presidencial, o ex-governador do Ceará, Ciro Gomes (então PPS), foi o mais votado pelos cearenses, recebendo 1.529.623 votos (44,48%), contra 1.353.339 votos (39,36%) atribuídos a Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Lula, na disputa com José Serra (PSDB) no segundo turno, desbancou seu oponente por larga vantagem no Ceará - 2.497.143 votos (71,78%), contra 981.609 (28,21%) do tucano.

Segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral), os resultados da eleição no Ceará foram estes:

Presidente no Ceará (Primeiro Turno)Editar

Candidato a presidente Candidato a vice-presidente Partido/Coligação Votos/Porcentagem
Ciro Gomes (PPS) Paulinho da Força (PTB) "Frente Trabalhista" (PPS/PTB/PDT) 1.529.623 (44,49%)
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) José Alencar (PL) "Lula Presidente" (PT/PL/PCdoB/PMN/PCB) 1.353.339 (39,36%)
José Serra (PSDB) Rita Camata (PMDB) "Grande Aliança" (PSDB/PMDB) 293.425 (8,53%)
Anthony Garotinho (PSB) José Antônio Figueiredo (PSB) "Brasil Esperança" (PSB/PGT/PTC) 256.879 (7,47%)
José Maria de Almeida (PSTU) Dayse Oliveira (PSTU) PSTU 4.456 (0,13%)
Rui Costa Pimenta (PCO) Pedro Paulo (PCO) PCO 652 (0,02%)
  Segundo Turno


Presidente no Ceará (Segundo Turno)Editar

Candidato a presidente Candidato a vice-presidente Partido/Coligação Votos/Porcentagem
Luiz Inácio Lula da Silva (PT) José Alencar (PL) "Lula Presidente" (PT/PL/PCdoB/PMN/PCB) 2.497.143 (71,78%)
José Serra (PSDB) Rita Camata (PMDB) "Grande Aliança" (PSDB/PMDB) 981.609 (28,22%)
  Eleito


Eleição para Presidente no Ceará em 2002 - Primeiro Turno (6 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PPS Ciro 1 529 623
 
44,49%
  PT Lula 1 353 339
 
39,36%
  PSDB Serra 293 425
 
8,53%
  PSB Garotinho 256 879
 
7,47%
  PSTU 4 456
 
0,13%
  PCO Rui 652
 
0,02%
Totais 3 438 374  
Eleição para Presidente no Ceará em 2002 - Segundo Turno (27 de outubro)
Partido Candidato Votos Votos (%)
  PT Lula 2 497 143
 
71,78%
  PSDB Serra 981 609
 
28,22%
Totais 3 478 752  

Resultado para deputados estaduaisEditar

Número Deputados estaduais eleitos[4] Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
41234 Del. Francisco Cavalcante PSD 140.829 3,91% Fortaleza   Ceará
13222 Artur Bruno PT 87.300 2,42% Fortaleza   Ceará
45150 Moésio Loiola PSDB 74.747 2,07% Groaíras   Ceará
13121 Luizianne Lins PT 60.821 1,69% Fortaleza   Ceará
22222 Ronaldo Martins PL 54.117 1,50% São Paulo   São Paulo
45000 João Jaime PSDB 51.603 1,43% Fortaleza   Ceará
45555 Marcos Cals PSDB 51.253 1,42% Recife   Pernambuco
23456 Ivo Gomes PPS 50.326 1,40% Sobral   Ceará
45222 Dr. Raimundo Macêdo PSDB 48.364 1,34% Aurora   Ceará
45300 Idemar Citó PSDB 47.436 1,32% Tauá   Ceará
65165 Chico Lopes PC do B 47.402 1,31% Fortaleza   Ceará
45140 Adahil Barreto PSDB 46.447 1,29% Iguatu   Ceará
45999 Meyre Costa Lima PSDB 46.355 1,29% Maracanaú   Ceará
23000 Mauro Filho PPS 45.399 1,26% Fortaleza   Ceará
45145 Manoel Veras PSDB 44.575 1,24% Crateús   Ceará
15333 Domingos Filho PMDB 44.089 1,22% Fortaleza   Ceará
45888 Agenor Neto PSDB 43.826 1,22% Iguatu   Ceará
25147 Ana Paula Cruz PFL 42.633 1,18% Juazeiro do Norte   Ceará
13580 Iris Tavares PT 41.905 1,16% Juazeiro do Norte   Ceará
45111 Osmar Baquit PSDB 41.280 1,14% Quixadá   Ceará
22125 Dr. Jaziel Pereira PL 41.100 1,14% Barroquinha   Ceará
23111 Francisco de Aguiar PPS 40.212 1,12% Fortaleza   Ceará
45455 Gony Arruda PSDB 39.357 1,09% Granja   Ceará
45144 Rogério Aguiar PSDB 37.913 1,05% Marco   Ceará
45678 Fernando Hugo PSDB 37.312 1,03% Fortaleza   Ceará
45645 Tânia Gurgel PSDB 35.645 0,99% Acopiara   Ceará
15150 Carlomano Marques PMDB 34.930 0,97% Iguatu   Ceará
45333 Pedro Timbó PSDB 34.627 0,96% Crato   Ceará
23444 Zezinho Albuquerque PPS 33.973 0,94% Massapê   Ceará
45170 Vasques Landim PSDB 33.036 0,92% Missão Velha   Ceará
45666 Sineval Roque PSDB 32.264 0,89% Saboeiro   Ceará
40114 Gislaine Landim PSB 31.685 0,88% Brejo Santo   Ceará
13123 José Guimarães PT 31.613 0,88% Quixeramobim   São Paulo
11111 Valdomiro Távora PPB 30.893 0,86% Fortaleza   Ceará
11234 Marcos Tavares PPB 29.479 0,82% Fortaleza   Ceará
13654 Nelson Martins PT 29.322 0,81% Hidrolândia   Ceará
15999 Inês Arruda PMDB 28.387 0,79% Caucaia   Ceará
15678 Pedro Uchoa PMDB 27.915 0,77% Acopiara   Ceará
22345 Lucílvio Girão PL 26.905 0,75% Maranguape   Ceará
15155 Sérgio Benevides PMDB 26.289 0,73% Itapipoca   Ceará
40000 Antônio Granja PSB 24.682 0,68% Jaguaribara   Ceará
12350 Heitor Férrer PDT 22.614 0,63% Lavras da Mangabeira   Ceará
18810 Gomes Farias PST 18.104 0,50% Ipu   Ceará
31777 Francisco Caminha PHS 15.095 0,42% Fortaleza   Ceará
17618 Lêda Moreira PSL 13.140 0,36% Fortaleza   Ceará
31321 Gilberto Rodrigues PHS 13.126 0,36% Russas   Ceará

Referências

  1. Brasil. Tribunal Superior Eleitoral. Relatório das eleições 2002. – Brasília : TSE, 2003. página 94
  2. Fernandes, Kamilla (28 de outubro de 2002). «Depois de susto, "era Tasso" ganha mais 4 anos no poder». Folha de S. Paulo 
  3. «Candidatos do CE convocam eleitor que se absteve». Terra. 26 de outubro de 2002 
  4. Maia Diógenes, Osmar (1 de novembro de 2018). «Legislatura de 2003 - Assembleia Legislativa do Ceará» (PDF). Assembléia Legislativa do Estado do Ceará. Consultado em 7 de dezembro de 2020