Abrir menu principal

Eleições estaduais no Maranhão em 1994

As eleições estaduais no Maranhão em 1994 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal e em 26 estados.[1] O resultado apontou uma vitória maciça do PFL que elegeu a governadora Roseana Sarney, o vice-governador José Reinaldo Tavares, os senadores Alexandre Costa e Edison Lobão, e fez as maiores bancadas entre os 18 deputados federais e 42 deputados estaduais eleitos. Como nenhum candidato ao Palácio dos Leões reuniu metade mais um dos votos válidos, houve um segundo turno em 15 de novembro e segundo a Constituição, quem vencesse teria quatro anos de mandato a contar da posse em 1º de janeiro de 1995 e originalmente sem direito a reeleição.[nota 1]

1990 Brasil 1998
Eleições estaduais no  Maranhão em 1994
3 de outubro de 1994
(Primeiro turno)
15 de novembro de 1994
(Segundo turno)
Roseane Sarney 2007.jpg EpitacioCafeteira.jpg
Candidato Roseana Sarney Epitácio Cafeteira
Partido PFL PPR
Natural de São Luís, MA João Pessoa, PB
Vice José Reinaldo Tavares (PFL) Juarez Medeiros (PSB)
Votos 756.901 735.841
Porcentagem 50,61% 49,39%


Brasão do Maranhão.png
Governador do Maranhão

Quinto nome pefelista a assumir o governo do estado, Roseana Sarney nasceu em São Luís e graduou-se em Sociologia em 1978 pela Universidade de Brasília.[2] Três anos antes fora nomeada para trabalhar na Companhia Urbanizadora da Nova Capital por José Reinaldo Tavares até ser colocada à disposição do Senado Federal como funcionária do gabinete de seu pai, José Sarney. No primeiro ano do governo Luís Rocha foi secretária Extraordinária do governo maranhense lotada em Brasília. Devido à doença e morte de Tancredo Neves, José Sarney assumiu a presidência da República e designou sua filha como assessora parlamentar da Casa Civil de seu governo por cinco anos.[2] Eleita deputada federal pelo PFL em 1990, fez oposição ao Governo Fernando Collor e votou pelo impeachment do presidente em 1992.[3] Sua vitória na eleição para o governo do Maranhão igualou o feito de 1965 quando seu pai conquistou o direito de ocupar o Palácio dos Leões e fez dela a primeira mulher eleita para governar um estado, ressalvando que a primeira governadora da história do Brasil foi Iolanda Fleming que assumiu o governo do Acre em 14 de maio de 1986 após a saída de Nabor Júnior, eleito senador naquele ano.[4]

Na disputa para senador, o mais votado foi o advogado e jornalista Edison Lobão. Natural de Mirador, diplomado em Direito pelo Centro de Ensino Unificado de Brasília, residiu em Brasília antes de ingressar na política pela ARENA. Membro do conselho de administração da Telebrasília, assessorou o Ministério dos Transportes, o governo do Distrito Federal e o Ministério do Interior. Como jornalista trabalhou no Correio Braziliense, Última Hora, na revista Maquis e no escritório da Rede Globo no Distrito Federal.[5] Eleito deputado federal em 1978 e 1982, marcou a sua vida parlamentar ao votar contra a Emenda Dante de Oliveira em 1984 e em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985, mas ao ingressar no PFL passou a apoiar o Governo Sarney, sendo eleito senador em 1986 e governador do Maranhão em 1990 após uma vitória sobre João Castelo em segundo turno.

Repetindo o acontecido oito anos antes, a segunda vaga de senador ficou com o engenheiro civil Alexandre Costa. Nascido em Caxias e graduado em 1948 pela Universidade Federal de Minas Gerais,[6] iniciou carreira política pelas mãos do governador Eugênio Barros (1951-1956) que o nomeou prefeito de São Luís e depois Secretário de Justiça. Eleito vice-governador do Maranhão pelo PSD em 1955, teve sua posse adiada para julho de 1957 após uma disputa judicial. Eleito suplente de deputado federal pelo PSP em 1962, assumiu a cadeira com a cassação de Neiva Moreira no início do Regime Militar de 1964[6] sendo reeleito pela ARENA em 1966. Eleito senador em 1970, foi reconduzido ao mandato por eleição indireta em 1978 migrando depois para o PDS e como filiado ao partido votou em Paulo Maluf no Colégio Eleitoral em 1985. Amigo de José Sarney, ingressou no PFL sendo reeleito em 1986. Participou da elaboração da Constituição brasileira de 1988,[7] votou contra o presidente Fernando Collor no julgamento do impeachment em dezembro de 1992. Seu último cargo público antes de se reeleger senador pela quarta vez consecutiva foi o de Ministro da Integração Nacional no Governo Itamar Franco.[8]

Índice

Resultado da eleição para governadorEditar

Primeiro turnoEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral houve 1.146.626 votos nominais (63,10%), 555.651 votos em branco (30,58%) e 114.902 votos nulos (6,32%) totalizando o comparecimento de 1.817.179 eleitores (68,48%).[9]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Roseana Sarney
PFL
José Reinaldo Tavares
PFL
251
Frente Popular do Maranhão
(PFL, PMDB, PTB, PP, PSC, PSD, PTRB, PCdoB, PL, PRP)
541.005
47,18%
Epitácio Cafeteira
PPR
Juarez Medeiros
PSB
111
União pelo Maranhão
(PPR, PSB, PSDB, PRN)
353.032
30,79%
Jackson Lago
PDT
Jomar Fernandes
PT
121
Frente ética do Maranhão
(PDT, PT, PPS, PMN, PV, PCB)
231.528
20,19%
Francisco Nascimento
PSTU
Francisco Alves
PSTU
161
PSTU (sem coligação)
21.061
1,84%
Ricardo Murad
PSD
Não disponível
PSD
411
Democracia e Justiça
(PSD, PTRB)
0
0%
  Segundo turno

Segundo turnoEditar

Segundo o Tribunal Superior Eleitoral houve 1.489.742 votos nominais (94,27%) que, somados aos 20.383 votos em branco (1,29%) e 70.113 votos nulos (4,44%), totalizaram o comparecimento de 1.580.238 eleitores (60,42%).[9]

Candidatos a governador do estado
Candidatos a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
Roseana Sarney
PFL
José Reinaldo Tavares
PFL
251
Frente Popular do Maranhão
(PFL, PMDB, PTB, PP, PSC, PSD, PTRB, PCdoB, PL, PRP)
753.901
50,61%
Epitácio Cafeteira
PPR
Juarez Medeiros
PSB
111
União pelo Maranhão
(PPR, PSB, PSDB, PRN)
735.841
49,39%
  Eleito

Resultado da eleição para senadorEditar

Compareceram às urnas 1.817.179 eleitores (69,48%), não sendo informado o total dos votos em branco e nulos.[9]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Edison Lobão
PFL
José Teixeira
PFL
253
Frente Popular do Maranhão
(PFL, PMDB, PTB, PP, PSC, PSD, PTRB, PCdoB, PL, PRP)
576.139
28,60%
Alexandre Costa
PFL
Bello Parga
PFL
252
Frente Popular do Maranhão
(PFL, PMDB, PTB, PP, PSC, PSD, PTRB, PCdoB, PL, PRP)
553.548
27,48%
João Castelo
PPR
Não disponível
-
112
União pelo Maranhão
(PPR, PSB, PSDB, PRN)
424.989
21,10%
Wagner Lago
PDT
Não disponível
-
122
Frente Ética do Maranhão
(PDT, PT, PPS, PMN, PV, PCB)
176.997
8,79%
Manuel Santos
PT
Não disponível
-
132
Frente Ética do Maranhão
(PDT, PT, PPS, PMN, PV, PCB)
110.532
5,49%
Frederico Brandão
PPR
Não disponível
-
113
União pelo Maranhão
(PPR, PSB, PSDB, PRN)
91.942
4,57%
Cosme Eurico Neto
PL
Não disponível
-
222
PL (sem coligação)
80.030
3,97%
  Eleitos

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[10][11]

Número Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
2566 Sarney Filho[nota 2] PFL 62.758 6,01% São Luís   Maranhão
1505 João Alberto Souza[nota 3] PMDB 59.846 5,36% São Vicente Ferrer   Maranhão
2511 Davi Silva[nota 4] PFL 54.343 5,21% Vitorino Freire   Maranhão
1555 Gastão Vieira[nota 3] PMDB 51.051 4,89% São Luís   Maranhão
2512 Antônio Joaquim Araújo PFL 50.099 4,80% Codó   Maranhão
1530 Remi Trinta PMDB 45.663 4,38% São Bento   Maranhão
2501 Francisco Coelho[nota 3] PFL 43.437 4,16% Balsas   Maranhão
2020 Márcia Marinho PSC 41.502 3,98% Caxias   Maranhão
1313 Domingos Dutra[nota 5] PT 39.607 3,80% Buriti   Maranhão
2525 Eliseu Moura PFL 33.956 3,25% Oeiras   Piauí
2590 César Bandeira PFL 33.806 3,24% Vitorino Freire   Maranhão
2555 Mauro Fecury PFL 33.773 3,24% Rio Branco   Acre
4510 Sebastião Madeira PSDB 32.534 3,12% São Domingos do Maranhão   Maranhão
1516 Pedro Novais PMDB 29.183 2,80% Coelho Neto   Maranhão
1551 Roberto Rocha PMDB 26.331 2,52% São Luís   Maranhão
1213 Magno Bacelar PDT 23.721 2,27% Coelho Neto   Maranhão
4511 Jaime Santana PSDB 22.904 2,19% São Luís   Maranhão
1312 Haroldo Saboia[nota 6] PT 15.330 1,47% São Luís   Maranhão

Deputados estaduais eleitosEditar

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Manoel Ribeiro PSD 27.517 São Luís   Maranhão
Humberto Coutinho PFL 26.014 Pedreiras   Maranhão
João Evangelista PPR 21.688 São João Batista   Maranhão
Tatá Milhomem PFL 20.488 São Luís   Maranhão
Arnaldo Melo PTB 19.176 Codó   Maranhão
Camilo Figueiredo PFL 18.793 Codó   Maranhão
João Batista de Araújo Silva PFL 16.965 São Luís   Maranhão
Juscelino Rezende PSD 16.928 São Luís   Maranhão
Hemetério Weba PFL 15.536 Santa Helena   Maranhão
Waldir Jorge PP 15.149 Lago da Pedra   Maranhão
Jorge Pavão PFL 15.022 Santa Helena   Maranhão
Clodomir Paz PFL 14.595 Pedreiras   Maranhão
Marly Abdalla PFL 13.897 Coroatá   Maranhão
José Jorge Leite Soares PP 13.457 Pinheiro   Maranhão
Deusdete Sampaio PPR 13.262 Medeiros Neto   Bahia
Mercial Arruda PFL 13.140 Grajaú   Maranhão
Joaquim Lima de Araújo PFL 13.131 Paulo Ramos   Maranhão
Antonio Carlos Bacelar Nunes PSD 13.056 Caxias   Maranhão
Aderson Lago PPR 12.985 São Luís   Maranhão
Getúlio Costa da Silva PMDB 11.775 Imperatriz   Maranhão
José Orlando Ferreira da Silva PSD 11.621 Magalhães de Almeida   Maranhão
Francisco Martins PTB 11.495 São Félix de Balsas   Maranhão
Janice Braide PSD 11.331 Bacabal   Maranhão
Oseas Rodrigues de Souza PMDB 11.147 São José de Ribamar   Maranhão
João Batista de Paiva PSC 10.875 Timon   Maranhão
Marcony Farias PSD 10.186 São Luís   Maranhão
José Genésio PPR 9.975 Pinheiro   Maranhão
Jurandir Filho PMDB 9.748 Bacabal   Maranhão
Alexandre Cruz Salen PTB 9.732 Caxias   Maranhão
Júlio Monteles PTB 9.605 Anapurus   Maranhão
José Gerardo de Abreu PPR 9.144 Açailândia   Maranhão
Antonio Pontes de Aguiar PSC 8.548 Chapadinha   Maranhão
Gentil Rosa PSC 8.501 Caxias   Maranhão
Raimundo Nonato Lopes de Farias PMDB 8.217 Arame   Maranhão
Luís Soares Filho PT 8.160
Marcelo Tavares PRP 7.779 São Luís   Maranhão
Marcos Pacheco PDT 7.741
Ibraim Almeida Filho PDT 7.013
Pedro Almeida PRP 6.043
Julião Amin PDT 6.004 São Luís   Maranhão
Maria Aparecida Cardoso de Sousa PRP 5.364
Francisco Caica PTRB 3.876

Notas

  1. A posse dos governadores eleitos em 1990 no Amapá, Distrito Federal e Roraima aconteceu em 1º de janeiro de 1991 conforme o Art. 28 da Constituição de 1988 que estabeleceu o primeiro dia do ano para a posse de todos os governadores eleitos a partir de 1994.
  2. Nomeado ministro do Meio Ambiente ao final da legislatura pelo presidente Fernando Henrique Cardoso sendo convocado Nan Souza em janeiro de 1999.
  3. a b c Três deputados federais compuseram a equipe governamental: João Alberto de Souza como secretário de Governo, Gastão Vieira como secretário de Educação e Francisco Coelho como secretário de Agricultura. Por isso convocaram os suplentes Nan Souza, Albérico Filho e Costa Ferreira.
  4. Foi assassinado em Imperatriz em 23 de setembro de 1998 sendo que Costa Ferreira foi efetivado em seu lugar.
  5. Eleito vice-prefeito de São Luís na chapa de Jackson Lago em 1996, foi substituído por Neiva Moreira.
  6. O banco de dados do TSE o referencia como eleito, mas a Câmara dos Deputados diz que José Carlos Saboia exerceu o mandato até que o titular assumisse em 1996 devido a uma recontagem de votos.

Referências

  1. «Resultado das Eleições 1994 - Maranhão». Consultado em 17 de junho de 2014. Cópia arquivada em 20 de maio de 2014 
  2. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputada Roseana Sarney». Consultado em 17 de junho de 2014 
  3. Collor fora (online). O Estado de S. Paulo, 30/09/1992. Página visitada em 17 de junho de 2014.
  4. Dicionário Histórico-Biográfico Brasileiro, pós 1930. 2ª edição. volume II. Rio de Janeiro; editora da FGV, 2001. p. 2219/2220.
  5. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Edison Lobão». Consultado em 17 de junho de 2014 
  6. a b «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado Alexandre Costa». Consultado em 18 de junho de 2014 
  7. «Presidência da República: Constituição brasileira de 1988». Consultado em 18 de junho de 2014 
  8. «Senado Federal do Brasil: senador Alexandre Costa». Consultado em 18 de junho de 2014. Arquivado do original em 25 de setembro de 2015 
  9. a b c «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 25 de fevereiro de 2019 
  10. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 24 de abril de 2016. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  11. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 24 de abril de 2016