Eleições estaduais no Pará em 1958

As eleições estaduais no Pará em 1958 aconteceram em 3 de outubro como parte das eleições gerais no Distrito Federal, em 20 estados e nos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima.[1] Foram eleitos o senador Zacarias Assunção, além de nove deputados federais e trinta e sete deputados estaduais.[nota 1]

1955 Brasil 1960
Eleições parlamentares no Pará Pará em 1958
3 de outubro de 1958
(Turno único)
Zacarias de Assunção, General, Governador do Pará.tif Replace this image male.png
Líder Zacarias Assunção Agostinho Monteiro
Partido PTB PSD
Natural de Rio de Janeiro, RJ Chaves, PA
Votos 112.729 88.944
Porcentagem 55,90% 44,10%


Coat of arms of Brazil.svg
Senador do Pará

Nascido na cidade do Rio de Janeiro, o general Zacarias Assunção é agrimensor formado no Colégio Militar do Rio de Janeiro e em 1911 ingressou na Escola Militar do Realengo. Além de rechaçar a Intentona Comunista, serviu ao Exército Brasileiro na capital federal e em Minas Gerais. Comandante da Base Aérea de Natal ao longo da Segunda Guerra Mundial, assumiu a interventoria federal no Pará na semana seguinte ao fim da Era Vargas.[nota 2] Nomeado comandante da Polícia Militar do Distrito Federal, foi candidato a governador pelo PSP em 1947, sendo vencido por Moura Carvalho. Em 1950 foi eleito governador para cinco anos de mandato.[nota 3] De volta à caserna assumiu a IX Região Militar e depois o Comando Militar do Nordeste, assim como o Departamento Geral de Serviços do Exército. Primeiro senador paraense a ultrapassar os cem mil votos, foi eleito pelo PTB e venceu Agostinho Monteiro, agora filiado ao PSD após reconciliar-se com o governador Magalhães Barata.[2][3][4]

Graças a uma conjunção rara de fatores, Zacarias Assunção teria como companheiros de bancada dois senadores escolhidos para completar um mandato pertencente a outro: Lameira Bittencourt foi eleito para ocupar a cadeira do hoje governador Magalhães Barata enquanto Lobão da Silveira capturou a vaga do falecido Álvaro Adolfo.[5][nota 4]

Resultado da eleição para senadorEditar

Foram apurados 201.673 votos nominais (86,74%), 21.162 votos em branco (9,10%) e 9.671 votos nulos (4,16%) totalizando 232.506 eleitores.[3][nota 5]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Zacarias Assunção
PTB
Martins Junior[nota 6]
PSP
-
Coligação Democrática Paraense
(PTB, PSP, PSB, PR)
112.729
55,90%
Agostinho Monteiro
PSD
Aurélio do Carmo
PSD
-
PSD, PDC
88.944
44,10%
  Eleito

Deputados federais eleitosEditar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[6][7]

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Armando Corrêa PSD 23.679 Belém   Pará
Clóvis Ferro Costa UDN 20.825 Passagem Franca   Maranhão
Sílvio Braga PSP 20.100 Belém   Pará
Gabriel Hermes UDN 18.732 Castanhal   Pará
Epílogo de Campos UDN 17.783 Rio Branco   Acre
Armando Carneiro PSD 15.609 Tocantinópolis   Tocantins
Océlio de Medeiros PSD 12.083 Xapuri   Acre
João Menezes PSD 10.941 Belém   Pará
Deodoro de Mendonça PSP 7.555 Cametá   Pará

Deputados estaduais eleitosEditar

Foram eleitos 37 deputados estaduais.

Notas

  1. No Distrito Federal não houve eleição para governador, apenas para o Senado Federal.
  2. A Base Aérea de Natal era chamada de Campo de Parnamirim por localizar-se no município homônimo.
  3. Os governadores eleitos em 1947 terminariam seus mandatos no mesmo dia que o presidente Eurico Gaspar Dutra e a partir de então alguns estados fixaram em cinco anos o mandato de seus governadores na ausência de uma vedação constitucional.
  4. Paulo Fender tornou-se senador em 1960 após o falecimento de Lameira Bittencourt.
  5. A Constituição de 1946 determinava em seu Art. 60 § 4º que o senador teria como substituto ou sucessor o suplente com ele eleito. O ano de 1958, aliás, foi o último onde a escolha do suplente se fazia em eleição dissociada do titular.
  6. Na eleição para suplente de senador pela "Coligação Democrática Paraense" houve uma disputa entre Martins Júnior e Nelson Parijós, com vitória do primeiro.

Referências

  1. «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 24 de junho de 2016 
  2. «Senado Federal do Brasil: senador Zacarias Assunção». Consultado em 24 de junho de 2016 
  3. a b «Banco de dados do Tribunal Regional Eleitoral do Pará». Consultado em 24 de junho de 2016 
  4. Governador Barata dá golpe no general (online). Jornal do Brasil, Rio de Janeiro (DF), 18/05/1958. Primeiro caderno, p. 06. Página visitada em 25 de junho de 2016.
  5. «Página oficial do Senado Federal do Brasil». Consultado em 24 de junho de 2016 
  6. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 24 de junho de 2016. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  7. «BRASIL. Presidência da República: Lei nº 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 24 de junho de 2016