Eleições estaduais no Pará em 1966

As eleições estaduais no Pará em 1966 ocorreram em 15 de novembro conforme previa o Ato Institucional Número Três em 22 estados e nos territórios federais do Amapá, Rondônia e Roraima. A ausência de eleições para governador e vice-governador se explica devido a eleição direta havida em 1965 na qual Alacid Nunes e Renato Franco chegaram ao Palácio Lauro Sodré. Foram eleitos em 1966 o senador Jarbas Passarinho, além de 10 deputados federais e 41 deputados estaduais num dia onde a ARENA venceu por maioria esmagadora, mesmo dividida entre Jarbas Passarinho e Alacid Nunes.[1][2][nota 1]

1965 Brasil 1970
Eleições estaduais no Pará Pará em 1966
15 de novembro de 1966
(Senador eleito)
Líder Jarbas Passarinho Moura Palha
Partido ARENA MDB
Natural de Xapuri, AC Belém, PA
Votos 204.913 40.078
Porcentagem 83,64% 16,36%



Senador do Pará

Natural de Xapuri, o senador Jarbas Passarinho cursou a Escola Militar do Realengo chegando a trabalhar no Comando Militar da Amazônia e foi superintendente da Petrobras na Região Amazônica no governo Juscelino Kubitschek. Durante a eclosão do Regime Militar de 1964 servia na 8ª Região Militar em Belém e assumiu o governo do Pará em 15 de junho de 1964 por escolha do presidente Castelo Branco após a deposição de Aurélio do Carmo. Filiado à ARENA, conquistou o mandato de senador por seu estado, mas licenciou-se ao ser nomeado ministro do Trabalho e Previdência Social no governo Costa e Silva sendo mantido no cargo pela Junta Militar de 1969 que assumiu o poder após o afastamento de Costa e Silva por razões de saúde até que o presidente Emílio Garrastazu Médici o nomeou ministro da Educação.[3] Na condição de ministro de estado foi um dos signatários do Ato Institucional Número Cinco em 13 de dezembro de 1968.[4]

Enquanto Jarbas Passarinho servia ao Poder Executivo o Pará foi representado no Senado Federal por Milton Trindade. Contabilista natural de Belém e formado na Escola Técnica de Comércio da Associação Comercial do Pará em 1942, foi professor da referida instituição e trabalhou na Comissão da Marinha Mercante e no Serviço de Navegação e Administração do Porto do Pará (SNAPP), além de superintendente dos Diários Associados na Região Norte. Disputou e venceu sua primeira eleição pela ARENA como suplente do senador Jarbas Passarinho em 1966.[5]

Resultado da eleição para senador editar

Os números a seguir têm por fonte os arquivos do Tribunal Superior Eleitoral e do Tribunal Regional Eleitoral do Pará.[2][6]

Candidatos a senador da República
Candidatos a suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
Jarbas Passarinho
ARENA
Milton Trindade
ARENA
-
ARENA
(sem coligação)
204.913
83,64%
Moura Palha
MDB
Raimundo Farah
MDB
-
MDB
(sem coligação)
40.078
16,36%
  Eleito

Deputados federais eleitos editar

São relacionados os candidatos eleitos com informações complementares da Câmara dos Deputados.[7][8]

Representação eleita

  ARENA: 8
  MDB: 2

Deputados federais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Montenegro Duarte[nota 2] ARENA 21.584 7,85% Belém   Pará
Gabriel Hermes ARENA 20.518 7,47% Castanhal   Pará
Armando Carneiro ARENA 19.633 7,14% Tocantinópolis   Tocantins
Juvêncio Dias ARENA 19.333 7,04% Belém   Pará
Gilberto Azevedo[nota 2] ARENA 15.717 5,72% Belém   Pará
Martins Júnior ARENA 13.642 4,96% Belém   Pará
Haroldo Veloso[nota 3] ARENA 12.156 4,42% Rio de Janeiro   Rio de Janeiro
Hélio Gueiros[nota 2] MDB 11.562 4,21% Fortaleza   Ceará
Armando Corrêa ARENA 10.834 3,94% Belém   Pará
João Menezes MDB 9.940 3,62% Belém   Pará

Deputados estaduais eleitos editar

A ARENA conseguiu trinta e três vagas na Assembleia Legislativa do Pará contra oito do MDB.[2][6]

Representação eleita

  ARENA: 33
  MDB: 8

Fonteː[2]

Deputados estaduais eleitos Partido Votação Percentual Cidade onde nasceu Unidade federativa
Abel Figueiredo ARENA 13.552 5,53% Soure   Pará
Gerson Peres ARENA 9.189 3,75% Cametá   Pará
Américo Brasil ARENA 6.594 2,69% Belém   Pará
Alfredo Jacob Gantuss ARENA 5.844 2,38% São Miguel do Guamá   Pará
Antonino da Rocha Leonardo ARENA 5.340 2,17% Paragominas   Pará
Brabo de Carvalho ARENA 4.760 1,94% Muaná   Pará
Victor Hilário da Paz ARENA 4.841 1,97% Santarém   Pará
Gonçalo Vieira Duarte ARENA 4.718 1,92% Itupiranga   Pará
Flávio Cezar Franco ARENA 4.681 1,91% Belém   Pará
Eládio Corrêa Lobato ARENA 4.545 1,85% Igarapé-Miri   Pará
Mário dos Santos Cardoso ARENA 4.111 1,67% Acará   Pará
Lourenço Alves de Lemos ARENA 4.102 1,67% Itaituba   Pará
Mario Queiroz do Rosário ARENA 4.060 1,65% Bragança   Pará
Antônio Guerreiro Guimarães ARENA 3.965 1,61% Conceição do Araguaia   Pará
Santino Sirotheau Corrêa MDB 3.728 1,52% Santarém   Pará
Júlio Viveiros MDB 3.713 1,51% São Luís   Maranhão
Ney Rodrigues Peixoto ARENA 3.671 1,49% Campos dos Goytacazes   Rio de Janeiro
Jorge Arbage ARENA 3.619 1,47% Belém   Pará
Simpliciano Fernandes de Medeiros Jr. ARENA 3.589 1,46% Igarapé-Miri   Pará
Nicolino de Castro Campos ARENA 3.525 1,43% Belém   Pará
Hybernon Fontes da Silva MDB 3.256 1,32% Vigia   Pará
Francisco de Freitas Filho ARENA 3.215 1,31% Rondon do Pará   Pará
Arnaldo Moraes MDB 3.200 1,30% Alenquer   Pará
Arnaldo Corrêa Prado ARENA 3.100 1,26% Belém   Pará
Antônio Alves Teixeira ARENA 3.071 1,25% Castanhal   Pará
Fernando Guilherme Menezes de Barros MDB 3.050 1,24% Rurópolis   Pará
Alfredo Ferreira Coelho ARENA 3.015 1,23% Augusto Corrêa   Pará
Álvaro de Oliveira Freitas MDB 2.954 1,20% Uruará   Pará
Júlio Walfredo de Aguiar ARENA 2.927 1,19% Capitão Poço   Pará
João Augusto Figueiredo de Oliveira ARENA 2.920 1,19% Oriximiná   Pará
Antônio Amaral ARENA 2.891 1,18% Belém   Pará
João Luiz dos Reis ARENA 2.862 1,16% Moju   Pará
Francisco Fernando Dacier Lobato ARENA 2.826 1,15% Óbidos   Pará
Laércio Barbalho MDB 2.723 1,11% Belém   Pará
Antônio Eulálio Mergulhão ARENA 2.565 1,04% Pacajá   Pará
Dário Veloso de Oliveira Dias ARENA 2.503 1,02% Viseu   Pará
Amynthor Cavalcante ARENA 2.493 1,01% Baião   Pará
Raimundo Carvalho Siqueira ARENA 2.453 1,00% Capitão Poço   Pará
Carim Melem ARENA 2.469 1,00% Monte Alegre   Pará
Abbas dos Santos Arruda ARENA 2.408 0,98% São Caetano de Odivelas   Pará
Vicente Queiroz MDB 2.392 0,97% Mocajuba   Pará
Fontes:[9][nota 4]

Notas

  1. Nos referidos territórios o pleito serviu apenas para a escolha de deputados federais, não havendo eleições no Distrito Federal e no Território Federal de Fernando de Noronha.
  2. a b c O Ato Institucional Número Cinco cassou o mandato e suspendeu por dez anos os direitos políticos de Hélio Gueiros, Gilberto Azevedo e Montenegro Duarte, além do suplente, Epílogo de Campos. Note-se que o referido dispositivo proibia (Art. 4º § único) a convocação de suplentes para ocupar estas vagas em específico.
  3. Faleceu no Rio de Janeiro em 22 de outubro de 1969 em virtude de problemas cardíacos. Sua vaga foi destinada a Adriano Gonçalves.
  4. O deputado estadual Laércio Barbalho e o suplente Maravalho Narciso Bello foram cassados pelo Ato Institucional Número Cinco num decreto assinado pelo presidente Costa e Silva em 13 de março de 1969.

Referências

  1. BRASIL. Presidência da República. «Ato Institucional Número Três de 05/02/1966». Consultado em 31 de outubro de 2021 
  2. a b c d BRASIL. Tribunal Superior Eleitoral. «Repositório de Dados Eleitorais». Consultado em 30 de outubro de 2021 
  3. BRASIL. Senado Federal. «Biografia do senador Jarbas Passarinho». Consultado em 20 de maio de 2018 
  4. Redação (5 de junho de 2016). «Jarbas Passarinho, ex-governador do Pará e ex-ministro, morre em Brasília». g1.globo.com. Portal G1. Consultado em 20 de maio de 2018 
  5. BRASIL. Senado Federal. «Biografia do senador Milton Trindade». Consultado em 20 de maio de 2018 
  6. a b BRASIL. Tribunal Regional Eleitoral do Pará. «Resultado das eleições gerais no Pará – 1945 a 2006». Consultado em 30 de outubro de 2021 
  7. «Página oficial da Câmara dos Deputados». Consultado em 8 de fevereiro de 2015. Arquivado do original em 2 de outubro de 2013 
  8. BRASIL. Presidência da República. «Lei n.º 9.504 de 30/09/1997». Consultado em 8 de fevereiro de 2015 
  9. Redação (14 de março de 1969). «Governo cassa 92 deputados estaduais e três federais. Política e Governo – p. 03». bndigital.bn.gov.br. Jornal do Brasil. Consultado em 23 de junho de 2023