Eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 1947

As eleições estaduais no Rio Grande do Norte em 1947 ocorreram em 19 de janeiro como parte das eleições no Distrito Federal, em 20 estados e nos territórios federais do Acre, Amapá, Rondônia e Roraima. No Rio Grande do Norte o PSD fez o governador José Augusto Varela[nota 1], o senador João Câmara e também a maioria entre os 32 deputados estaduais.[1][nota 2]

1945 Brasil 1950
Eleições estaduais no  Rio Grande do Norte em 1947
19 de janeiro de 1947
(Turno único)
Replace this image male.png Replace this image male.png
Candidato José Augusto Varela Floriano Cavalcanti
Partido PSD UDN
Natural de Ceará-Mirim, RN Belém, PA
Vice Não havia Não havia
Votos 57.296 55.275
Porcentagem 50,90% 49,10%


Brasão do Rio Grande do Norte.svg
Governador do Rio Grande do Norte

Médico formado em 1922 pela Universidade Federal da Bahia, o governador José Augusto Varela é de Ceará-Mirim e clinicou em Natal e Macau. Eleito deputado estadual, foi impedido de assumir pela Revolução de 1930 e após ser eleito pelo Partido Popular em 1934 e assinar a Constituição Estadual, foi vítima do Estado Novo e perdeu o mandato. Inspetor sanitário em companhias de navegação em Macau, lecionou na Escola de Farmácia, compôs o Conselho Penitenciário de Natal por dez anos a contar de 1933 e à mesma cidade dirigiu o Hospício de Alienados[2] e exerceu o mandato de prefeito ao ser nomeado em 1943, afastando-se a tempo de eleger-se deputado federal pelo PSD em 1945 e assim participar da elaboração da Constituição de 1946.[3]

Para senador o vitorioso foi o agropecuarista João Câmara. Nascido em Taipu ele é comerciante e industrial cuja biografia inclui um mandato de prefeito em João Câmara (antiga Baixa Verde) e outro de deputado estadual. Alijado da política durante o Estado Novo, foi um dos fundadores do PSD e nele conquistou um mandato de senador. Após sua morte, o Tribunal Superior Eleitoral impediu a posse do suplente, general Fernandes Dantas, alegando falhas em sua inscrição e assim foi efetivado Kerginaldo Cavalcanti, suplente de Juvenal Lamartine de Faria, adversário do falecido João Câmara. Apesar de ilegal, a troca não foi contestada e Kerginaldo Cavalcanti reelegeu-se anos depois.[4][5]

Resultado da eleição para governadorEditar

Foram apurados 112.571 votos nominais não havendo informações sobre os votos em branco e nulos.[1]

Candidato a governador do estado
Candidato a vice-governador Número Coligação Votação Percentual
José Augusto Varela
PSD
Não havia
-
-
PSD (sem coligação)
57.296
50,90%
Floriano Cavalcanti
UDN
Não havia
-
-
Oposições Coligadas
(UDN, PSP)
55.275
49,10%
  Eleito

Resultado da eleição para senadorEditar

Foram apurados 109.933 votos nominais não havendo informações sobre os votos em branco e nulos.[1]

Candidatos a senador da República
Primeiro suplente de senador Número Coligação Votação Percentual
João Câmara
PSD
Fernandes Dantas
PSD
-
PSD (sem coligação)
57.244
52,07%
Juvenal Lamartine de Faria
UDN
Kerginaldo Cavalcanti
PSP
-
Oposições Coligadas
(UDN, PSP)
52.689
47,93%
  Eleito

Deputados estaduais eleitosEditar

As 32 cadeiras da Assembleia Legislativa do Rio Grande do Norte foram assim distribuídas: PSD dezoito, Oposições Coligadas quatorze.[1]

Eleições municipaisEditar

Em 21 de março de 1948 foram realizadas eleições municipais no Rio Grande do Norte.

Notas

  1. Na inexistência do cargo de vice-governador, o substituto legal do governador José Augusto Varela seria o presidente da Assembleia Legislativa, Tomaz Salustino Gomes de Melo.
  2. No Distrito Federal não houve eleição para governador, apenas para o Senado Federal, ademais a Constituição de 1946 determinou a eleição de um terço dos senadores e de mais um no caso de existirem vagas em aberto além de suplentes de todos os senadores eleitos a partir de 1945 e também foram eleitos dezenove deputados em sete estados e três territórios federais para completar as bancadas das unidades federativas.

Referências

  1. a b c d «Banco de dados do Tribunal Superior Eleitoral». Consultado em 5 de junho de 2014 
  2. «Câmara dos Deputados do Brasil: deputado José Augusto Varela». Consultado em 5 de junho de 2014 
  3. «BRASIL. Presidência da República: Constituição de 1946». Consultado em 9 de agosto de 2017 
  4. «Senado Federal do Brasil: senador João Câmara». Consultado em 9 de agosto de 2017 
  5. Nery, Sebastião. Contraponto (online). Folha de S. Paulo, 23/02/1978. Página visitada em 5 de junho de 2014