Eleições parlamentares no Quirguistão em 2020

Eleições parlamentares foram realizadas no Quirguistão em 4 de outubro de 2020.[1] Os resultados mostraram que os partidos pró-governo conquistaram a maioria absoluta dos assentos. A eleição foi posteriormente anulada pela Comissão Eleitoral Central durante os protestos de 2020 no Quirguistão.[2]

← 2015 •              
Eleições parlamentares no Quirguistão em 2020
120 assentos no Conselho Supremo
61 assentos necessários para a maioria
4 de Outubro de 2020
Demografia eleitoral
População:  6,404,924
Hab. inscritos:  3,523,554
Votantes : 1,990,753
  
56.50%  4.1%
Votos válidos: 1,958,930
Votos nulos: 31,823
Birimdik
Votos: 487,685  
Assentos obtidos: 46  
  
24.90%
MPQ
Votos: 475,372  
Assentos obtidos: 45  
  
24.27%
Quirguistão
Votos: 174,317  
Assentos obtidos: 16  
  
8.90%
48px|center Quirguistão Unido
Votos: 136,276  
Assentos obtidos: 13  
  
7.25%
Outros
Votos: 331.843  
Assentos obtidos: 0  
  
16.67%
Ganhador por Distrito
Eleições parlamentares no Quirguistão em 2020
Distribuição dos Assentos
Eleições parlamentares no Quirguistão em 2020


Primeiro-ministro do Quirguistão

Eleito
Eleição Anulada

Sistema eleitoral

editar

Os 120 assentos no Conselho Supremo são eleitos por representação proporcional em um único círculo eleitoral nacional. Para ganhar assentos, os partidos devem ultrapassar um limite eleitoral nacional de 7% dos votos expressos, e receber pelo menos 0,7% dos votos em cada uma das sete regiões.[3][4] Nenhum partido pode deter mais de 65 cadeiras.[5] As listas partidárias devem ter pelo menos 30% dos candidatos de cada gênero, e a cada quatro candidatos deve ser de um gênero diferente. Cada lista também deve ter pelo menos 15% dos candidatos de minorias étnicas e 15% com menos de 35 anos de idade, bem como pelo menos dois candidatos com deficiência.[5]

Conduta

editar

Vários partidos de oposição apelaram ao governo para adiar a eleição devido à pandemia COVID-19 antes do período de campanha em setembro.

Durante as eleições, vários partidos foram acusados de comprar votos. Vários jornalistas também relataram que foram assediados ou atacados.[6][7] Os custos associados à candidatura às eleições e à campanha também foram criticados, com os críticos dizendo que era impossível para partidos menores sem vínculos com um oligarca pagarem.[8]

Resultados preliminares

editar

O Birimdik recebeu uma pluralidade de votos, derrotando a aliança Ata-Zhurt-Minha Pátria Quirguistão por menos de um por cento, com 46 cadeiras. Ata-Zhurt – Minha Pátria Quirguistão recebeu 45 cadeiras, enquanto outros partidos ficaram para trás. O Partido do Quirguistão recebeu 16 cadeiras, enquanto o Quirguistão Unido entrou no parlamento pela primeira vez com 13. Vários outros partidos não conseguiram atingir o limite de 7%, incluindo Ata Meken, que fazia parte de todos os parlamentos desde a Revolução do Quirguistão de 2010.

Dos partidos que chegaram ao parlamento, apenas o Quirguistão Unido se opõe consistentemente ao governo em exercício liderado pelo presidente Jeenbekov.[9]

Partido Votos % Assentos +/–
Birimdik 487,685 24.90 46 Novo
Minha Pátria Quirguistão 475,372 24.27 45 Novo
Quirguistão 174,317 8.90 16 –2
Quirguistão Unido 141,940 7.25 13 +13
Mequenchil 136,276 6.96 0 Novo
Respublika 115,288 5.89 0 Novo
Partido Socialista Ata Meken 80,279 4.10 0 –11
Luz da fé 66,747 3.41 0 Novo
Bir Bol 60,305 3.08 0 –12
Grande Cruzada 46,568 2.38 0 Novo
Zamandash 42,862 2.19 0 0
Social Democrático 42,460 2.17 0 Novo
Partido da Reforma 32,795 1.67 0 Novo
Segurança Interna 12,468 0.64 0 Novo
Centro 4,395 0.22 0 Novo
Partido dos Veteranos Soviéticos da Guerra Soviético-Afegã 3,459 0.18 0 Novo
Contra todos 35,714 1.82
Total 1,958,930 100.00 120 0
Votos Válidos 1,958,930 98.40
Inválidos/brancos votos 31,823 1.60
Total votos 1,990,753 100.00
Inscritos 3,523,554 56.50

Ver também

editar
  1. «Kyrgyzstan sets date of parliamentary elections - China.org.cn». www.china.org.cn. Consultado em 18 de maio de 2022 
  2. «Kyrgyzstan election: Sunday's results annulled after mass protests». BBC News (em inglês). 6 de outubro de 2020. Consultado em 18 de maio de 2022 
  3. «IFES Election Guide | Elections: Kyrgyzstan Supreme Council 2015». www.electionguide.org. Consultado em 18 de maio de 2022 
  4. Экономика; Политика; Общество; Президент; Парламент; Кабмин; Аналитика; Covid-19; Выборы 2022. «Избирательный порог в парламент снижен с 9 до 7 %. Президент подписал закон». Новости Кыргызстана - КНИА «Кабар» (em russo). Consultado em 18 de maio de 2022 
  5. a b «IPU PARLINE database: KYRGYZSTAN (Jogorku Kenesh), Electoral system». archive.ipu.org. Consultado em 18 de maio de 2022 
  6. «Monitors decry vote-buying in Kyrgyz parliamentary vote». sports.yahoo.com (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2022 
  7. Videos Show Apparent Vote-Buying In Kyrgyz Elections (em inglês), consultado em 18 de maio de 2022 
  8. Pikulicka-Wilczewska, Agnieszka. «Kyrgyzstan prime minister resigns amid election protests». www.aljazeera.com (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2022 
  9. «Kyrgyzstan: A Guide To The Parties Competing In The Parliamentary Elections». RadioFreeEurope/RadioLiberty (em inglês). Consultado em 18 de maio de 2022