Abrir menu principal

Eleições regionais nas Ilhas Canárias (2007)

Flag of Spain.svg
Flag of the Canary Islands.svg

As Ilhas Canárias celebrarão as suas sétimas eleições para o Parlamento das Canárias, desde 1983, no dia 27 de Maio de 2007[1]. Esta Junta é composta por 60 deputados distribuidos, durante a VI legislatura que agora se dissolve, da seguinte forma[2]

Partido Lugares
Coligação Canária (CC) 22
Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE) 18
Partido Popular (PP, direita) 17
FNC(Coligação de Partidos) 3

CandidaturasEditar

O presidente do Governo das Canárias, Adán Martín, da Coligação Canária, não se recandidatou às eleições, sendo substituído na candidatura do seu partido por Paulino Rivero. O PSC-PSOE, pelo seu lado, apresenta Juan Fernando López Aguilar, ministro da Justiça no primeiro Governo de Zapatero, enquanto que o Partido Popular volta a apresentar o seu líder no arquipélago, José Manuel Soria.

No dia 18 de Abril de 2007, o candidato e ex-ministro socialista, López Aguilar, teve que admitir que grande parte do seu programa eleitoral era um plágio do que levou o recentemente criado partido, Ciutadans, ao Parlamento da Catalunha nas eleições catalãs de 2006. Depois do pedido de desculpas anunciou a demissão do seu assessor económico, que assumiu a responsabilidade pelo erro político cometido[3].

Apresentam-se à chefia do governo quatro candidatos:

Comunidade autónoma
e presidente actual
Candidatos
  Ilhas Canárias
Adán Martín Menis (CC)

Fontes