Elitismo acadêmico

Instituições acadêmicas frequentemente se defrontam com a acusação de elitismo acadêmico, às vezes chamado de torre de marfim. Uma forma reduzida e mais disseminada dele, o elitismo intelectual, existe em círculos não-acadêmicos, de modo que o elitismo acadêmico também pode ser encarado como um caso extremo de elitismo intelectual, dependendo do ponto de vista de quem avalia.

DescriçãoEditar

O elitismo acadêmico sugere que em ambientes acadêmicos altamente competitivos, somente aqueles indivíduos que estão engajados na erudição são julgados como tendo algo que valha a pena ser dito ou feito. Sugere também que indivíduos que não estejam envolvidos com tal erudição, são na verdade maníacos.

OrigensEditar

Crenças e pontos de vista do elitismo acadêmico podem ser oriundos de uma ampla variedade de fontes.

Ver tambémEditar

GeralEditar

Pontos de vista contráriosEditar

Ligações externasEditar

Artigos
Sítios
  Este artigo sobre educação ou sobre um educador é um esboço relacionado ao Projeto Ciências Sociais. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.