Elizabeth Bennet

Elizabeth Bennet é a personagem principal da obra fictícia Orgulho e Preconceito, de Jane Austen.[1][2][3] É a segunda de cinco filhas. É a segunda mais bela dentre as quatro irmãs. Lizzy é culta, inteligente e genuína. Tem como sua maior confidente, Jane, sua irmã mais velha.

No começo da história, Elizabeth Bennet (carinhosamente chamada de Lizzy), conhece Fitzwilliam Darcy (Mr. Darcy), e acha-o extremamente arrogante e orgulhoso. Ela é pedida em casamento por seu primo Mr. Collins mas o recusa mesmo ele sendo o herdeiro direto de seu pai, e sua mãe querendo que ela se case o quanto antes para garantir o futuro das suas irmãs. Lizzy recusa-se a casar com Mr. Collins e ele acaba casando-se com sua melhor amiga Srta. Charlotte Lucas. Lizzy torna-se amiga do jovem Oficial Wickham que a decepciona ao fugir com sua irmã mais nova Lydia. Quem ajuda os Bennets com a fuga de Lydia é Mr. Darcy (No final ele deixa bem claro que fez por Elizabeth) pagando a Wickham para casar-se com Lydia. Sem querer, Lydia diz para Elizabeth que Darcy a ajudou, e assim ela descobre que ele é bom e leal, e que está apaixonada por ele. Decide agradecer Mr. Darcy que se declara e a pede em casamento pela segunda vez, (Darcy já havia pedido para casar-se com ela, mas Lizzy recusou) logo ela aceita e se casa juntamente com sua irmã, Jane (cujo noivo é o Sr. Bingley).

Elizabeth é a segunda mais velha das cinco irmãs Bennet da propriedade Longbourn, situada perto da vila fictícia de Meryton, em Hertfordshire, Inglaterra. Ela tem 20 anos no meio do romance. Elizabeth é descrita como uma jovem inteligente, com "uma disposição alegre e brincalhona, que se deliciava com qualquer coisa ridícula". Ela costuma apresentar uma impertinência brincalhona, sem ser ofensiva. No início do romance, ela é retratada como tendo orgulho pessoal de sua inteligência e precisão em julgar o comportamento social e as intenções dos outros.

O pai dela é proprietário de terras, mas suas filhas não podem herdar porque a propriedade está vinculada à linhagem masculina (só pode ser herdada por parentes homens). Com a morte de Bennet, Longbourn será herdado por seu primo e parente mais próximo, Sr. William Collins, um clérigo do Rosings Estate em Kent, de propriedade de Lady Catherine de Bourgh. Esse futuro fornece a causa da ânsia da sra. Bennet de casar suas filhas com homens ricos.

Elizabeth é a favorita de seu pai, descrita por ele como "algo mais rápido que suas irmãs". Por outro lado, ela é a menos querida por sua mãe, principalmente depois que Elizabeth recusa a proposta de casamento de Collins. Sua mãe tende a contrastá-la negativamente com as irmãs Jane e Lydia, a quem ela considera superiores em beleza e disposição, respectivamente, e deixa de entender a preferência do marido. Elizabeth costuma ficar aborrecida e envergonhada pela impropriedade e tolice de sua mãe e de suas três irmãs mais novas.

Ícone de esboço Este artigo sobre uma personagem de ficção é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.
  1. «SparkNotes: Pride and Prejudice: Elizabeth Bennet». Spark Notes (em inglês). Consultado em 16 de junho de 2020 
  2. «Elizabeth Bennet e Mr. Darcy formam um dos casais mais marcantes da literatura». NSC Total. 28 de janeiro de 2013. Consultado em 16 de junho de 2020 
  3. Hermeto, Bia (4 de janeiro de 2019). «Por que "Orgulho e Preconceito" é a melhor história de todos os tempos?». Medium. Consultado em 16 de junho de 2020