Abrir menu principal
Ellen Barkin
Ellen Barkin no American Film Festival, 2011.
Nome completo Ellen Rona Barkin
Nascimento 16 de abril de 1954 (65 anos)
Nova Iorque,  Estados Unidos
Nacionalidade norte-americana
Ocupação Atriz
Atividade 1978-presente
Cônjuge Gabriel Byrne (1988-1999)
Ronald O. Perelman (2000-2006)
Emmys
Melhor Atriz em Minissérie ou Telefilme
1998 - Before Women Had Wings
Tonys
Melhor Atriz Coadjuvante em Peça
2011 - The Normal Heart

Ellen Rona Barkin (Nova Iorque, 16 de abril de 1954) é uma atriz norte-americana.

Índice

BiografiaEditar

Descendente de russos e poloneses, Ellen Barkin foi criada em meio a uma família judaica de classe média. Após terminar o colegial, frequentou a faculdade, onde veio a graduar-se em História e Cinema.

Os primeiros anosEditar

A princípio, Barkin pretendia se tornar uma professora de História Antiga porém, acabou optando por dar seguimento aos seus estudos em drama, quando ingressou no Actor's Studio, uma conceituada escola para atores, diretores e roteiristas. Relutante em dar início a sua carreira artística, Ellen trabalhou sete anos como garçonete, enquanto ainda aperfeiçoava seus ensinamentos.

Finalmente, em 1978, fez uma participação, não creditada, no filme Queimando Tudo, da dupla de comediantes Cheech e Chong.

A famaEditar

Depois de ter aparecido em alguns filmes para televisão, Barkin alcançou a fama em Quando os Jovens se Tornam Adultos / Adeus, Amigos, filme de Barry Levinson, lançado em 1982. Muito elogiada por sua atuação nesse filme, Barkin deu continuidade a carreira, trabalhando em filmes com Robert Duvall, Tom Berenger e Paul Newman.

Contudo, foi somente a partir de 1987, quando passou a aceitar papéis de mulheres sedutoras, que Barkin também passou a ser a estrela de seus filmes. Nesse período, seus filmes de maiores sucesso foram Acerto de Contas, onde contracenou com Dennis Quaid, e Vítimas de uma Paixão, filme estrelado por Al Pacino.

Em 1991, estrelando a comédia Switch - Trocaram Meu Sexo, do consagrado Blake Edwards, Ellen recebeu uma indicação ao Globo de Ouro. Em seguida, recebeu aplausos por sua atuação no filme O Despertar de um Homem, de 1993, quando atuou ao lado de Robert De Niro.

Quatro anos mais tarde, foi vencedora de um Emmy, por seu papel em Se as Mulheres Tivessem Asas, filme feito para televisão, que também contava com Oprah Winfrey no elenco.

CasamentosEditar

Em 1987, durante as filmagens de Marcas de uma Paixão, Barkin conheceu seu futuro marido, o ator Gabriel Byrne. Casaram-se no mesmo ano, tiveram dois filhos, e separaram-se em 1993. Posteriormente, em 1999, divorciaram-se, a fim de que Ellen pudesse se casar novamente.

Em 2000, Barkin casou-se com o investidor e multi-bilionário Ronald Perelman, dono da Revlon. O casamento, porém, teve seu fim seis anos mais tarde, de forma nada amistosa.

O recomeçoEditar

Após a concretização de seu divórcio, Barkin tornou às telas de cinema, em 2007, atuando em Treze Homens e um Novo Segredo, ao lado de George Clooney, Matt Damon e Brad Pitt.

FilmografiaEditar

Principais prêmios e indicaçõesEditar

  A Wikipédia tem o


Globo de Ouro (EUA)

  • Uma indicação na categoria de melhor atriz - comédia / musical, por Switch - Trocaram meu sexo.
  • Uma indicação na categoria de melhor atriz - minissérie / filme para televisão, por Se as mulheres tivessem asas, de 1997.

Emmy (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atriz - minissérie / filme para televisão, por Se as mulheres tivessem asas.

Satellite Awards (EUA)

  • Venceu na categoria de melhor atriz em minissérie ou filma para televisão, por Se as mulheres tivessem asas.

Ligações externasEditar