Elvira Mendes, Rainha de Leão

(Redirecionado de Elvira Mendes (morta em 921))
Disambig grey.svg Nota: Para outras pessoas com o mesmo nome, veja Elvira Mendes.

Elvira Mendes (em castelhano: Elvira Menéndez, GalizaZamora, 921), foi rainha consorte de Leão e da Galiza através do seu casamento com o rei Ordonho II de Leão.

Elvira Mendes
Rainha consorte
Reinado  • consorte: 910–921
Consorte Ordonho II de Leão
Antecessor(a) Muniadona Munhos
Sucessor(a) Aragonta Gonçalves
Morte 921
Sepultado em Panteão dos Reis na capela de Nostra Senhora do Rei Casto na Catedral de Oviedo
Pai Hermenegildo Guterres
Mãe Ermesenda Gatones
Filho(s) Ver descendência

BiografiaEditar

Nascida na Galiza, D. Elvira Mendes era filha de D. Hermenegildo Guterres, rico-homem galego, conde de Tui e do Porto, conhecido por lhe ser atribuída a reconquista de Coimbra aos mouros, e de sua esposa D. Ermesenda Gatónez, filha de D. Gatón de Bierzo, conde em Astorga e O Bierzo.[1][2]

 
Catedral de Oviedo

Oriunda de influentes famílias da nobreza galega do século IX, em 892, D. Elvira Mendes casou com o infante Ordoño II, filho de Afonso III das Astúrias. Anos mais tarde, em 910, o seu marido foi coroado rei da Galiza e, após a morte do seu irmão Garcia I em 914, rei de Leão, tornando-se a donzela galega rainha consorte dos dois reinos.[3]

Faleceu em Zamora, entre 20 de fevereiro e 12 de outubro de 921, tendo sido sepultada no Panteão dos Reis, situado na Catedral de Oviedo.[4][5] De acordo com a crónica de Sampiro, o rei Ordonho soube da morte de sua esposa quando regressou vitorioso de umas campanhas contra os muçulmanos a Zamora: "foi tanta a dor que sentiu pela sua morte quanto o gáudio que havia tido pelo triunfo".[6]

Matrimónio e descendênciaEditar

Elvira Mendes casou-se em 892 com o rei Ordonho II, de quem teve:[7]

ReferênciasEditar

  1. Cavia, Rafael Mario Castellano Sáenz (1970). Familias de Traslasierra: jurisdición de Córdoba (em espanhol). [S.l.]: Dekagraph 
  2. Pérez, Carlos Baliñas (1992). Do mito á realidade: a definición social e territorial de Galicia na Alta Idade Media (séculos VIII e IX) (em galego). [S.l.]: Fundación Universitaria de Cultura 
  3. Culture and Society in Medieval Galicia: A Cultural Crossroads at the Edge of Europe (em inglês). [S.l.]: BRILL. 20 de agosto de 2015 
  4. Hispania: revista española de historia (em espanhol). [S.l.]: El Instituto. 1948 
  5. Felipe II y su época: actas del simposium, 1-5 IX 1998 (em espanhol). [S.l.]: R.C.U. Escorial Ma. Cristina, Servicio de Publicaciones. 1998 
  6. El reino de León en la alta Edad media: Estudios. VII (em espanhol). [S.l.]: Centro de Estudios e Investigación "San Isidoro" (CSIC-CECEL). 1988 
  7. Fernandes, A. de Almeida (2001). Portugal primitivo medievo. [S.l.]: Associação da Defesa do Património Arouquense 
  8. Alvarez, Manuel Lucas (1995). El reino de León en la alta Edad media: La documentación real astur-leonesas (718-1072). VIII (em espanhol). [S.l.]: Centro de Estudios e Investigación "San Isidoro" (CSIC-CECEL) 

BibliografiaEditar