Abrir menu principal
Emílio Severino de Avelar
Nascimento 20 de fevereiro de 1834
Velas
Morte 5 de março de 1894 (60 anos)
São Tomé
Cidadania Portugal
Ocupação médico

Emílio Severino de Avelar (Velas, 20 de Fevereiro de 1834São Tomé, ilha de São Tomé, 5 de Março de 1894) foi um médico que ganhou grande fama como urologista, sendo um dos pioneiros da especialidade em Portugal e um dos primeiros a intervir cirurgicamente na bexiga. Notabilizou-se pelas suas curas admiráveis.

Índice

BiografiaEditar

Emílio Severino de Avelar foi filho do capitão de navios Joaquim Severino de Avelar, da Calheta de São Jorge, e de sua mulher Laureana Emília Constância, natural da Horta.[1] Para além de Emílio Severino de Avelar, o casal contou entre os seus sete filhos outro dois distintos médicos: José Severino de Avelar e Lemos, médico em Niterói; e Francisco Severino de Avelar, guarda-mor da saúde, publicista e deputado às Cortes. Os irmãos médicos que trabalharam juntos em Ponta Delgada e depois em Lisboa, ficaram conhecidos pelos Doutores Avelares.

Emílio Severino de Avelar formou-se em Medicina e Cirurgia pela Escola Médico-Cirúrgica de Lisboa no ano de 1862, sendo logo após a formatura contratado como facultativo do Hospital de Ponta Delgada, então sob a égide da Santa Casa da Misericórdia daquela cidade. Em Ponta Delgada ganhou grande reputação, considerando-se admiráveis as curas que conseguia.[2]

Exerceu clínica nos Açores até 1884,[3] ano em que decidiu radicar-se em Lisboa, abrindo naquela cidade um consultório dedicado essencialmente à urologia. Em poucos anos afirmou-se como um dos mais reputados médicos de Lisboa, sendo conhecidas as suas curas em questões urológicas e o seu pioneirismo no tratamento cirúrgico de doenças daquele foro.

Em 1894 deslocou-se à ilha de São Tomé com o objectivo de operar um doente que não se podia deslocar a Lisboa. Faleceu durante a sua estadia na ilha, vítima de uma febre biliosa.[4]

Publicou em Lisboa a sua tese de licenciatura intitulada Algumas Considerações a Propósito de um Caso de Quisto Piloso do Ovário.

Notas

  1. António Ornelas Mendes e Jorge Forjaz, Genealogias da Ilha Terceira, vol. I, pp. 390-391. Lisboa: Dislivro Histórica, 2007 (ISBN 978-972-8876-98-2).
  2. Ibidem.
  3. O irmão, também médico, foi neste mesmo ano nomeado guarda-mor da Estação de Saúde de Belém, em Lisboa.
  4. «Emílio Severino de Avelar na Enciclopédia Açoriana». Governo Regional dos Açores [ligação inativa]

Referências

  • Alfredo Luís Campos, Memória da Visita Régia à Ilha Terceira, Imprensa Municipal, Angra do Heroísmo, 1903.
  • António Ornelas Mendes e Jorge Forjaz, Genealogias da Ilha Terceira, vol. I, pp. 390–391. Lisboa: Dislivro Histórica, 2007 (ISBN 978-972-8876-98-2)
  • José Cândido da Silveira Avelar, Ilha de São Jorge. Apontamentos para a Sua História. Tip. Minerva Insular, Horta, 1902.

Obras publicadasEditar

  • 1861Algumas Considerações a Propósito de um Caso de Quisto Piloso do Ovário. Lisboa.

Ligações externasEditar