Emanuel Bouzon

sacerdote católico e poeta brasileiro (1933-2006)

Manuel Bouzon dito Emanuel Bouzon (Manaus, 8 de janeiro de 1933Rio de Janeiro, 28 de março de 2006) foi um sacerdote católico, assiriólogo e especialista em Antigo Testamento.

Emanuel Bouzon
Nascimento 8 de janeiro de 1933
Manaus, AM
Morte 28 de março de 2006 (73 anos)
Rio de Janeiro, RJ
Nacionalidade brasileiro
espanhol
Educação Universidade de Münster

BiografiaEditar

Nascido em Manaus, no Amazonas, era filho de imigrantes da Galiza, e possuía a nacionalidade brasileira e espanhola.

Em 1954, graduou-se em Filosofia pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, PUC-RJ.[1] Graduou-se, em 1958, em teologia pela Pontifícia Universidade Gregoriana (PUG), na Itália.

Especializou-se Assiriologia e História Antiga pela Westfälische Wilhelms Universität Münster, Alemanha.

No ano de 1960 concluiu o mestrado em História Antiga Oriental, no Pontifício Instituto Bíblico, na Itália, com a dissertação As Corporações Proféticas no Antigo Israel, sob a orientação de Ernst Vogt. Na mesma instituição doutorou-se, em 1969, também sob orientação de Vogt.

CarreiraEditar

Entre os inúmeros trabalhos e traduções destaca-se a tradução do Código de Hamurabi para a língua portuguesa. Ao falecer, Bouzon finalizava a tradução da epopeia Gilgamesh.

Era professor do Departamento de Teologia da PUC-Rio e também dava aulas no Departamento de História da mesma Universidade.

Referências

  1. «Emanuel Bouzon (1933 - 2006) | Núcleo de Memória». nucleodememoria.vrac.puc-rio.br. Consultado em 3 de dezembro de 2020 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre uma pessoa religiosa é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.