Abrir menu principal
En Esur
Imagem áerea do local
Localização atual
País Israel
Dados históricos
Idade do Bronze
Notas
Escavações 2017-2019

En Esur é um antigo assentamento da Idade do Bronze na região de Canaã. Tem cerca de 5 mil anos. Foi descoberto em 2019 durante obras rodoviárias no distrito de Haifa, no norte de Israel.[1][2][3]

En Esur foi descoberto pela primeira vez durante os trabalhos preparatórios de um projeto de estrada perto da cidade de Harish, Israel, a 50 quilômetros ao norte de Tel Aviv.[3] O local fica na planície de Sarom, abaixo e ao sul de Tel Esur.[1]

Antes de sua descoberta ser anunciada publicamente, o En Esur foi escavado por arqueólogos profissionais e voluntários durante dois anos e meio, começando em janeiro de 2017, com a pesquisa supervisionada pelos arqueólogos Itai Elad e Yitzak Paz.[1][2] O trabalho foi organizado em parte pela Autoridade de Antiguidades de Israel e financiado pela Netivei Israel, empresa nacional de infraestrutura de transporte de Israel.[1][2] Durante o processo de escavação, os arqueólogos encontraram um templo dentro da cidade que foi construído aproximadamente 2 mil anos antes do resto do local.[2]

Em um anúncio de sua descoberta, os pesquisadores chamaram En Esur de "cosmopolita" e de "Nova York do início da Idade do Bronze".[4]

O assentamento ocupava uma área de, aproximadamente, 0,65 km² e poderia ter tido cerca de 10 mil habitantes [5]. Essa descoberta o torna maior que o Tel Megiddo, localizado na Cisjordânia, sendo, portanto, o maior assentamento do Levante do Sul durante esse período[6].

De acordo com as pesquisas, ao que parece, o assentamento era abastecido por duas fontes de águas locais e abundantes [7], uma delas chamada "En Esur", localizada ao leste, e a outra sem nome aparente, localizada ao sudoeste[8].

Os arqueólogos que escavaram o local acreditam que o assentamento foi uma espécie de cidade planejada, incluindo não apenas ruas, becos e praças, mas também instalações para armazenamento de bens e drenagem, além de um cemitério[9]. O local ainda era cercado de muros fortificados de 2 metros de altura e seus descobridores a chamaram de "megalópole"[10].

Referências

  1. a b c d Itai, Elad; Paz, Yitzak (2018). «En Esur (Asawir): Preliminary Report». Hadashot Arkheologiyot: Excavations and Surveys in Israel. 130. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  2. a b c d Moyler, Hunter (6 de outubro de 2019). «Archaeologists uncover an 'early bronze age New York' in northern Israel». Newsweek. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  3. a b «Remains of 5,000-year-old ancient city unearthed by Israeli archaeologists». Jewish News. 7 de outubro de 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  4. «Bronze Age 'New York' discovered, Israeli archaeologists say». Deutsche Welle. KNA/AP. 7 de outubro de 2019. Consultado em 7 de outubro de 2019 
  5. https://today.rtl.lu/news/science-and-environment/a/1414125.html
  6. https://www.newsweek.com/ancient-city-en-ensur-israel-archaeologists-1463452
  7. https://edition.cnn.com/travel/article/israel-bronze-age-en-esur-scli-intl/index.html
  8. Itai, Elad; Paz, Yitzak (2018). "En Esur (Asawir): Preliminary Report". Hadashot Arkheologiyot: Excavations and Surveys in Israel. 130.
  9. https://jewishnews.timesofisrael.com/remains-of-5000-year-old-ancient-city-unearthed-by-israeli-archaeologists/
  10. http://www.xinhuanet.com/english/2019-10/06/c_138451734.htm