Grabado en Buenos Aires con Maria Creuza y Toquinho

Vinícius de Moraes en La Fusa con Maria Creuza y Toquinho
Álbum ao vivo de Vinicius de Moraes
Lançamento 1970
Gravação 1970, na boate La Fusa, em Buenos Aires-ARG
Estúdios Ion
Gênero(s) MPB, Samba, Bossa Nova
Formato(s) LP
Gravadora(s) Trova[1]
Produção Alfredo I. Radoszynski[2]
Opiniões da crítica

O parâmetro das opiniões da crítica não é mais utilizado. Por favor, mova todas as avaliações para uma secção própria no artigo. Veja como corrigir opiniões da crítica na caixa de informação.

AllMusic 5 de 4 estrelas. link

Cronologia de Vinicius de Moraes
Vinicius em Portugal
(1969)
Como Dizia O Poeta...
(1971)

Este disco (...) completa nosso desejo de atingir uma maior audiência, já que nem todo mundo pode assistir a espetáculos artísticos como os que são apresentados no La Fusa.; (...) Foram duas sessões noturnas (...) em um ambiente de boemia e grande cordialidade, onde não faltaram os elementos primordiais: garrafas de uísque e mulheres bonitas. Registramos nosso show com aquele mesmo espírito de íntima comunicação e informalidade que gostamos de transmitir em nossas músicas".

Vinícius de Moraes

Vinícius de Moraes Grabado en Buenos Aires con Maria Creuza y Toquinho ou Vinicius en La Fusa con Maria Creuza y Toquinho é um álbum do cantor e compositor brasileiro Vinicius de Moraes, de 1970.

Foi gravado em meio a uma temporada de apresentações dos brasileiros na casa La Fusa, localizada em Buenos Aires, capital da Argentina, e que estava sendo inaugurada na época.[3]

O disco não foi verdadeiramente gravado na La Fusa, uma vez que o local não oferecia acústica boa o suficiente. As músicas foram gravadas então nos Estúdios Ion e sons ambiente gravados na casa de shows foram acrescentados posteriormente. Além disso, para reproduzir o calor do público que o produtor Alfredo I. Radoszynski considerava vital, cerca de 30 pessoas foram convidadas e participarem das gravações fazendo as vezes de plateia, trabalho que durou duas madrugadas, da meia-noite às 8h da manhã.[4]

O disco teve uma ótima vendagem, chegando a ser certificado como disco de ouro pela Cámara Argentina de Productores de Fonogramas y Videogramas em 2004.[5]

FaixasEditar

  1. "Copa do mundo" (Maugeri, Müller, Sobrinho e Dagô) - 01:12
  2. "A felicidade" (Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim) - 03:27
  3. "Tomara" (Vinicius de Moraes) - 04:17
  4. "Que maravilha" (Jorge Ben / Toquinho)- 02:28
  5. "Lamento no morro" (Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim) - 02:24
  6. "Berimbau" / "Consolação" (Vinicius de Moraes / Baden Powell) - 02:46
  7. "Irene" (Caetano Veloso) - 02:33
  8. "Canto de Ossanha" (Vinicius de Moraes / Baden Powell) - 03:05
  9. "Garota de Ipanema" (Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim) - 02:23
  10. "Samba em prelúdio" (Vinicius de Moraes / Baden Powell) - 03:49
  11. "Catendé" (Antônio Carlos e Jocafi / Ildásio Tavares) - 05:10
  12. "Valsa da Tunisia" (Vinicius de Moraes) - 03:08
  13. "Eu sei que vou te amar" (Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim) - 03:28
  14. "Minha namorada" (Vinicius de Moraes / Carlos Lyra) - 03:57
  15. "Se todos fossem iguais a você" (Vinicius de Moraes / Antonio Carlos Jobim)- 02:57

Ficha técnicaEditar

Músicos[6]
Pessoal técnico
  • Produção: Alfredo I. Radoszynski[7]
  • Técnico de gravação: Gerd Baumgartner
  • Diretor de gravação: Mike Ribas
  • Fotografia da capa: Chivo Borraro[8]

Referências

Bibliografia

Ligações externasEditar