Engenharia de segurança

A engenharia de segurança estuda as causas e a prevenção de mortes acidentais ou lesões.[1] Historicamente, a engenharia de segurança não foi uma disciplina específica e unificada. Profissionais com variados títulos, descrições de trabalho, responsabilidades e níveis hierárquicos têm atuado no campo de engenharia de segurança, tanto na indústria como nas companhias de seguro.[1] Os profissionais de segurança têm desempenhado diversas funções como: o desenvolvimento de métodos, procedimentos e programas de controle de acidentes ou de perdas; a comunicação de acidentes; e a medição e avaliação dos sistemas de controle de perdas e acidentes. Também cabe aos profissionais de segurança indicar as modificações necessárias para obter os melhores resultados na prevenção de acidentes.[1]

Os equipamentos de proteção indivudual são essenciais para a prevenção de acidentes em ambientes de trabalho perigosos, como na indústria.

Atualmente, a ênfase do trabalho da engenharia de segurança inclui: prevenção e antecipação de riscos potenciais; a mudança de conceitos legais referentes à responsabilidade por produtos e negligência em design ou produção, a proteção do consumidor e o desenvolvimento de legislações e controles nacionais e internacionais nas áreas de segurança e saúde ocupacionais, controles ambientais, segurança em transportes, segurança de produtos, e proteção do consumidor.[1]

BrasilEditar

No Brasil, a profissão de Engenheiro de Segurança do Trabalho é regulamentada pela Lei Nº 7.410, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1985 que "Dispõe sobre a especialização de Engenheiros e Arquitetos em Engenharia de Segurança do Trabalho, a profissão Técnico de Segurança do Trabalho e dá outras providências."[2]

A formação em engenharia de segurança do trabalho é feita mediante curso de pós-graduação "lato sensu", pela qual um profissional de nível superior regulamentado pelo Conselho Federal de Engenharia e Agronomia, ou pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo do Brasil é habilitado a atuar como engenheiro de segurança do trabalho.[3] Esse ramo da engenharia é voltado para a prevenção de riscos relacionados ao trabalho e ao meio ambiente. Visa acima de tudo a qualidade de vida dos trabalhadores, reduzindo ao máximo o número de acidentes e a incidência de doenças ocupacionais.

A responsabilidade dos profissionais de engenharia de segurança vai muito mais além do preceito de reduzir o número de acidentes, tendo em vista serem profissionais habilitados capazes de organizar de forma técnica e eficiente todos os processos referentes à segurança e higiene do trabalho.

A Norma Regulamentadora NR-04 - Serviços Especializados em Engenharia de Segurança e em Medicina do Trabalho estabelece que empresas com um determinado Grau de Risco e com um determinado número de funcionários devem contrar um engenheiro de segurança para constituir o SESMT.[4]

O Código Brasileiro de Ocupação - CBO de engenheiros de segurança é 2149-15.[5]

PortugalEditar

Em Portugal existe a licenciatura em engenharia de segurança do trabalho,[6] o mestrado em engenharia de segurança e higiene ocupacionais [7] e o doutorado em engenharia de segurança ao incêndio.[8]

Ver tambémEditar

Referências

  1. a b c d «Safety engineering» (em inglês). Enciclopaedia Britannica. Consultado em 28 de agosto de 2012 
  2. «LEI Nº 7.410, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1985». Consultado em 17 de Maio de 2021 
  3. «Resolução CONFEA 325, DE 27 DE NOVEMBRO DE 1987». Consultado em 17 de Maio de 2021 
  4. «NORMA REGULAMENTADORA NR-04 – SERVIÇOS ESPECIALIZADOS EM ENGENHARIA DE SEGURANÇA E EM MEDICINA DO TRABALHO». Consultado em 17 de Maio de 2021 
  5. «CBO 2149-15 – Engenheiro(a) de segurança do trabalho e Salário Mínimo Profissional». Consultado em 17 de Maio de 2021 
  6. «Licenciatura em Engenharia de Segurança do Trabalho». ISEC - Instituto Superior de Educação e Ciências em Lisboa. Consultado em 14 de março de 2014. Arquivado do original em 14 de março de 2014 
  7. «Mestrado em Engenharia de Segurança e Higiene Ocupacionais». FEUP - Faculdade de Engenharia - Universidade do Porto. Consultado em 14 de março de 2014 
  8. «Programa Doutoral em Engenharia de Segurança ao Incêndio». Universidade de Coimbra. Consultado em 14 de março de 2014 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre engenharia (genérico) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.