Entre caníbales

Entre caníbales
Informação geral
Formato Telenovela
Criador(es) Juan José Campanella
País de origem  Argentina
Idioma original espanhol
Produção
Diretor(es) Miguel Colom
Pablo Vásquez
Diego Sánchez
Produtor(es) Luis Benítez
Roteirista(s) Juan José Campanella
Gustavo Belatti
Emanuel Diez
Angie Menéndez
Nacho Gaggero
Alberto Rojas Apel
Tema de abertura "Entre caníbales" por Soda Stereo
Empresa(s) produtora(s) Telefe
100 Bares
Monte Carlo Televisión
Fox Life
Exibição
Emissora original Argentina Telefe
Transmissão original 20 de maio de 2015 - 15 de setembro de 2015
Episódios 60

Entre caníbales é uma telenovela argentina produzida pela Telefe e 100 Bares, en co-produção com Monte Carlo Televisión e Fox Life e exibida em 2015[1].

Protagonizada por Natalia Oreiro e Benjamín Vicuña e antagonizada por Joaquín Furriel.

SinopseEditar

A história centra-se na personagem de Ariana, uma mulher nativa da província de Neuquén , que aos 17 anos foi brutalmente estuprada por quatro ou cinco homens jovens, filhos do poder, e que vinte anos depois retorna em busca de vingança. Uma das pessoas que provavelmente participaram do estupro, Rafael Valmora é agora um prefeito que aspira ao cargo de Presidente da Nação .

Por sua parte, Agustín Larralde tem um cargo menor no comissariado de Valmora decididamente corrupto, mas o personagem é conhecido por sua honestidade, e começar a ter um caso de amor com Ariana.

Na terrível situação após o estupro, Ariana teve um filho, Diego, que estava no comando do padre Martin, e não tem nenhuma relação com ela.

ElencoEditar

AudiênciaEditar

O rating da novela não chegou as expectativas da Telefe e só media de 6 a 8 puntos provocando uma mudança de horário e um corte de 120 capítulos a 60[2].

Referências

  1. «Telefe anticipó el estreno de "Entre Caníbales"» (em espanhol). Revista Senal. 7 de maio de 2015. Consultado em 9 de abril de 2017. Arquivado do original em 10 de abril de 2017 
  2. «Preocupación en Telefe por el rating de "Entre caníbales"» (em espanhol). La razon. 1 de junho de 2015. Consultado em 9 de abril de 2017. Arquivado do original em 10 de abril de 2017 

Ligações externasEditar