Epitome Astronomiae Copernicanae

O Epitome Astronomiae Copernicanae foi um livro de astronomia sobre o sistema heliocêntrico publicado por Johannes Kepler entre 1618 e 1621. O primeiro volume (livros I – III) foi impresso em 1618, o segundo (livro IV) em 1620 e o terceiro (livros V – VII) em 1621.

Epitome Astronomiae Copernicanae
page=
Autor Johannes Kepler
Tema astronomia
Data de publicação 1621

ConteúdoEditar

Particularmente, o livro continha a primeira versão impressa de sua terceira lei do movimento planetário. A obra foi concebida como um livro-texto e a primeira parte foi escrita por volta de 1615.[1] Dividido em sete livros, o Epítome cobre muito do pensamento inicial de Kepler, bem como suas posições posteriores sobre física, metafísica e arquétipos.[2] No Livro IV, ele apoiou a cosmologia copernicana.[3] O Livro V forneceu matemática que sustenta as visões de Kepler. Kepler escreveu e publicou este trabalho em paralelo com seu Harmonices Mundi (1619), os últimos Livros V a VII aparecendo em 1621.[4]

O termo "inércia" foi introduzido pela primeira vez no Epítome.[5]

O primeiro volume foi incluído no Índice de Livros Proibidos em 28 de fevereiro de 1619.[6]

EdiçõesEditar

Referências

  1. Max Caspar (10 de outubro de 2012). Kepler. [S.l.]: Courier Dover Publications. ISBN 978-0-486-15175-5 
  2. Rhonda Martens (29 de outubro de 2000). Kepler's Philosophy and the New Astronomy. [S.l.]: Princeton University Press. ISBN 0-691-05069-4 
  3. Roy Porter; Katharine Park; Lorraine Daston (3 de julho de 2006). The Cambridge History of Science: Volume 3, Early Modern Science. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 978-0-521-57244-6 
  4. J. R. Mulryne (1 de janeiro de 2004). Europa Triumphans: Court and Civic Festivals in Early Modern Europe. [S.l.]: Ashgate Publishing, Ltd. ISBN 978-0-7546-3873-5 
  5. Lawrence Nolan (ed.), The Cambridge Descartes Lexicon, Cambridge University Press, 2016, "Inertia."
  6. Maurice Finocchiario, Retrying Galileo, 1633-1992, Chapter 1, page 20