Equador nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020


O Equador deverá competir nos Jogos Olímpicos de Verão de 2020 em Tóquio. Originalmente programados para ocorrerem de 24 de julho a 9 de agosto de 2020, os Jogos foram adiados para 23 de julho a 8 de agosto de 2021, por causa da pandemia COVID-19.[1] Será a 15ª participação da nação nos Jogos Olímpicos de Verão.

Equador nos
Jogos Olímpicos de Verão de 2020
Comitê Olímpico Nacional
Código do COI ECU
Nome Comité Olímpico Ecuatoriano
«site oficial» (em espanhol) 
Jogos Olímpicos de Verão de 2020
Sede Tóquio, Japão
Competidores 48 em 14 esportes
Medalhas
Pos.
n/d
Medalha de ouro
2
Medalha de prata
1
Medalha de bronze
0
Total de medalhas
3
Participações nos Jogos Olímpicos
Verão 19241928–196419681972197619801984198819921996200020042008201220162020

Inverno 2018

MedalhasEditar

CompetidoresEditar

Abaixo está a lista do número de competidores nos Jogos.

Esporte Masculino Feminino Total
Atletismo 8 10 18
Boxe 2 2 4
Ciclismo 3 1 4
Golfe 0 1 1
Halterofilismo 0 4 4
Hipismo 1 0 1
Judô 1 2 3
Lutas 0 2 2
Natação 2 2 4
Pentatlo moderno 0 1 1
Surfe 0 1 1
Tênis de mesa 1 0 1
Tiro 0 2 2
Tiro com arco 0 1 1
Triatlo 0 1 1
Total 18 30 48

Athletics pictogram.svg AtletismoEditar

Os seguintes atletas equatorianos conquistaram marcas de qualificação, pela marca direta ou pelo ranking mundial, nos seguintes eventos de pista e campo (até o máximo de três atletas em cada evento):[2][3]

;Chave
  • Nota– As posições para os eventos de pista são em relação à bateria do atleta
  • Q = Qualificado para a próxima fase
  • q = Qualificado para a próxima fase como o perdedor mais rápido ou, em eventos de campo, pela posição sem atingir o alvo para qualificação
  • NR = Recorde nacional
  • N/A = Fase não aplicável para o evento
  • Bye = Atleta não precisou disputar aquela fase
Eventos de pista e estrada
Masculino
Atleta Evento Eliminatórias Semifinal Final
Resultado Posição Resultado Posição Resultado Posição
Andrés Chocho 50 km marcha atlética
Brian Pintado 20 km marcha atlética
Álex Quiñónez 200 m
Claudio Villanueva 50 km marcha atlética
Feminino
Atleta Evento Eliminatórias Semifinal Final
Resultado Posição Resultado Posição Resultado Posição
Andrea Bonilla Maratona
Rosa Chacha
Karla Jaramillo 20 km marcha atlética
Glenda Morejón
Paola Pérez
Ángela Tenorio 100 m
 
 
 
 
Revezamento 4x100 m

Boxing pictogram.svg BoxeEditar

O Equador inscreveu quatro boxeadores (dois por gênero) para competir nas seguintes categorias de peso do torneio olímpico. Com o cancelamento do Torneio Pan-Americano de Qualificação Olímpica de Boxe de 2021 em Buenos Aires, Jean Carlos Caicedo (peso pena masculino) e o duas vezes atleta olímpico Julio Castillo (peso pesado masculino) terminaram entre os cinco melhores de suas categorias nas Américas pelo Ranking da Força-tarefa do COI, para garantir suas vagas na equipe equatoriana.[4] Do lado feminino, María José Palacios (peso leve) e Erika Pachito (peso médio) completaram a equipe de boxe da nação por liderarem a lista de boxeadoras elegíveis das Américas em suas respectivas categorias de peso, de acordo com o Ranking da Força-tarefa do COI. [5]

Atleta Evento Fase de 32 Oitavas-de-final Quartas-de-final Semifinais Final
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Posição
Jean Carlos Caicedo -57 kg masculino  UKR Butsenko
W 3–2
Julio Castillo -91 kg masculino
María José Palacios -60 kg feminino
Érika Pachito -75 kg feminino

Cycling (road) pictogram.svg CiclismoEditar

EstradaEditar

O Equador inscreveu dois ciclistas para a prova de corrida em estrada masculina, em virtude de sua posição entre as 50 melhores nações (masculino) no Ranking Mundial da UCI.[6]

Atleta Evento Tempo Posição
Jonathan Caicedo Estrada contra o relógio masculino
Richard Carapaz Corrida em estrada masculina 6:05:26  
Jefferson Alveiro Cepeda 6:15:38 47

BMXEditar

O Equador recebeu uma vaga masculina e uma feminina para o BMX nas Olimpíadas, como resultado da nona posição da nação entre os homens e da posição entre as três melhores ciclistas individuais no feminino no Ranking Olímpico de BMX em 1 de junho de 2021.[7][8]

Corrida
Atleta Evento Premilinares Quartas Semifinal Final
Tempo Pos. Pontos Pos. Pontos Pos. Tempo Pos.
Alfredo Campo Corrida masculina
Doménica Azuero Corrida feminina

Golf pictogram.svg GolfeEditar

O Equador inscreveu uma golfista para o torneio olímpico feminino. Daniela Darquea (no. 349 do mundo) qualificou diretamente entre as 60 jogadoras elegíveis, baseado no Ranking Mundial da IGF.[9]

Atleta Evento Rodada 1 Rodada 2 Rodada 3 Rodada 4 Total
Resultado Resultado Resultado Resultado Resultado Par Posição
Daniela Darquea Feminino

Weightlifting pictogram.svg HalterofilismoEditar

O Equador inscreveu quatro halterofilistas femininas para a competição olímpica. A atleta olímpica da Rio 2016 Neisi Dajomes (76 kg), as estreantes Angie Palacios (64 kg) e Tamara Salazar (87 kg), junto com Alexandra Escobar, liderando a equipe em sua quinta edição olímpica, garantiram uma das oito vagas disponíveis em suas respectivas categorias de peso no Ranking Mundial Absoluto da IWF.[10]

Feminino
Atleta Evento Arranque Arremesso Total Posição
Resultado Posição Resultado Posição
Alexandra Escobar -59 kg
Angie Palacios -64 kg
Neisi Dajomes -76 kg
Tamara Salazar -87 kg

Equestrian pictogram.svg HipismoEditar

Com a incapacidade do Chile em cumprir os requisitos mínimos de elegibilidade, o Equador recebeu um convite da FEI para enviar um ginete do CCE aos Jogos, como próxima nação elegível pelo Ranking Olímpico da FEI para o Grupo E (Américas Central e do Sul).[11][12]

CCEEditar

Atleta Cavalo Evento Adestramento Cross-country Salto Total
Qualificação Final
Pênaltis Pos. Pênaltis Total± Pos. Pênaltis Total Pos. Pênaltis Total Pos. Pênaltis Pos.
Nicolas Wettstein Altier d'Aurois Individual

Judo pictogram.svg JudôEditar

O Equador inscreveu três judocas para o torneio olímpico. O atleta olímpico da Rio 2016 Lenin Preciado (60 kg masculino) e a estreante Vanessa Chala (78 kg feminino) foram selecionados entre os 18 melhores judocas de suas categorias de peso pelo Ranking Mundial da IJF de 28 de junho de 2021, enquanto a duas vezes atleta olímpica Estefania Garcia (63 kg feminino) aceitou uma vaga continental das Américas como a judoca de melhor ranking da nação fora da posição de qualificação direta.[13]

Atleta Evento Preliminares Fase de 32 Fase de 16 Quartas Semifinais Repescagem Bronze Final
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Pos.
Lenin Preciado -60 kg masculino  BUL Gerchev
L 003–100
Não avançou
Estefania Garcia -63 kg feminino
Vanessa Chala -78 kg feminino

Wrestling pictogram.svg LutasEditar

O Equador qualificou duas lutadoras para as seguintes classes da competição olímpica. Uma delas conquistou a vaga na categoria livre até 50 kg feminino após chegar à final do Torneio Mundial de Qualificação Olímpica de 2021 em Sófia, Bulgária.[14]

Em 15 de junho de 2021, United World Wrestling concedeu a licença olímpica para Luisa Valverde na categoria livre até 53 kg feminino, como a lutadora de melhor ranking ainda em busca de qualificação, de acordo com o Mundial de 2019, após a desistência da Coreia do Norte em participar dos Jogos. [15]

Chave:

  • VT (pontos de classificação: 5–0 ou 0–5) – Vitória por queda
  • VB (pontos de classificação: 5–0 ou 0–5) – Vitória por lesão (VF por WO, VA por desistência ou desqualificação)
  • PP (pontos de classificação: 3–1 ou 1–3) – Decisão por pontos – o perdedor com pontos técnicos.
  • PO (pontos de classificação: 3–0 ou 0–3) – Decisão por pontos – o perdedor sem pontos técnicos.
  • ST (pontos de classificação: 4–0 ou 0–4) – Grande superioridade – o perdedor sem pontos técnicos e uma margem de vitória de pelo menos 8 (Greco-Romana) ou 10 pontos (livre).
  • SP (pontos de classificação: 4–1 ou 1–4) – Superioridade técnica – o perdedor com pontos técnicos e uma margem de vitória de pelo menos 8 (Greco-Romana) ou 10 pontos (livre).
Livre feminino
Atleta Evento Oitavas de final Quartas de final Semifinal Repescagem Final / BM
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Posição
Lucía Yépez −50 kg
Luisa Valverde −53 kg

Swimming pictogram.svg NataçãoEditar

O Equador recebeu convite de universalidade da FINA para enviar os nadadores de melhor ranking (um por gênero) em seus respectivos eventos individuais para as Olimpíadas, baseado no Sistema de Pontos da FINA de 28 de junho de 2021. [16]

Atleta Evento Eliminatória Semifinal Final
Tempo Posição Tempo Posição Tempo Posição
David Farinango 10 km masculino
Tomas Peribonio 200 m medley masculino
400 m medley masculino 4:18.73 24 Não avançou
Samantha Arévalo 10 km feminino
Anicka Delgado 50 m livre feminino
100 m livre feminino

Modern pentathlon pictogram.svg Pentatlo modernoEditar

O Equador qualificou uma pentatleta para a competição olímpica, marcando a estreia da nação no esporte. Marcela Cuaspud garantiu a vaga após ficar em segundo lugar da América Latina e em 13º no geral nos Jogos Pan-Americanos de 2019 em Lima.[17]

Atleta Evento Esgrima
(Espada-1 toque)
Natação
(200 m livres)
Hipismo
(Saltos)
Evento combinado
(Tiro 10m pistola de ar)/(3200m)
Total
Vitórias/Derrotas PPM RG Tempo PPM RG Pontos perdidos PPM RG Tempo PPM RG PPM Pos.
Marcela Cuaspud Feminino

Surfing pictogram.svg SurfeEditar

O Equador qualificou uma surfista para participar da estreia olímpica do esporte. Mimi Barona garantiu uma vaga previamente alocada para Daniella Rosas, como próxima surfista no ranking de qualificação, após sua medalha de prata nos Jogos Pan-Americanos de 2019 em Lima, Peru.[18]

Atleta Evento Rodada 1 Rodada 2 Rodada 3 Quartas-de-final Semifinal Final / BM
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Adversário
Resultado
Posição
Mimi Barona Feminino

Table tennis pictogram.svg Tênis de mesaEditar

Pela primeira vez desde Barcelona 1992, o Equador inscreveu um atleta para a competição olímpica do tênis de mesa. Alberto Miño garantiu uma das duas vagas restantes no simples masculino durante o Torneio Latino-americano de Qualificação Olímpica de 2021 em Rosário, Argentina.[19]

Atleta Evento Preliminar Rodada 1 Rodada 2 Rodada 3 Oitavas Quartas Semifinal Final
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Adversário
resultado
Pos.
Alberto Miño Simples masculino Bye  USA Kumar
D 2–4
Não avançou

Shooting pictogram.svg TiroEditar

Atiradores tunisianos conquistaram vaga para o seguinte evento em virtude de sua melhor posição no Campeonato Mundial da ISSF de 2018, na Copa do Mundo da ISSF de 2019, nos Jogos Pan-Americanos de 2019 e no Campeonato das Américas, contanto que tivessem obtido a marca de qualificação mínima (MQS) até 31 de maio de 2020.[20]

Atleta Evento Qualificação Final
Pontos Posição Pontos Posição
Diana Durango Pistola de ar 10 m feminino
Pistola 25 m feminino
Andrea Pérez Peña Pistola de ar 10 m feminino
Pistola 25 m feminino

Archery pictogram.svg Tiro com arcoEditar

Uma arqueira equatoriana conseguiu qualificação para o recurvo individual feminino nos Jogos após conquistar a última de três vagas disponíveis no Campeonato Pan-Americano de 2021 em Monterrey, México, marcando a estreia da nação no esporte.[21]

Atleta Evento Fase de Ranking Fase de 64 Fase de 32 Oitavas Quartas Semifinais Final
Placar Pos. Adversária

Resultado

Adversária

Resultado

Adversária

Resultado

Adversária

Resultado

Adversária

Resultado

Adversária

Resultado

Pos.
Adriana Espinosa Individual 606 62

Referências

  1. «Joint Statement from the International Olympic Committee and the Tokyo 2020 Organising Committee». Olympics. 24 de março de 2020. Consultado em 28 de março de 2020 
  2. «iaaf.org – Top Lists». IAAF. Consultado em 8 de abril de 2019 
  3. «IAAF Games of the XXXII Olympiad – Tokyo 2020 Entry Standards» (PDF). IAAF. Consultado em 8 de abril de 2019. Cópia arquivada (PDF) em 8 de abril de 2019 
  4. «Boxeo ecuatoriano con Julio Castillo y Jean Carlos Caicedo se inscribe en los Juegos Olímpicos de Tokio» [Ecuadorian boxers Julio Castillo and Jean Carlos Caicedo qualify for the Tokyo Olympics] (em espanhol). El Universo. 13 de maio de 2021. Consultado em 8 de junho de 2021 
  5. «Ecuador con Doménica Azuero y Érika Pachito incrementa a 29 los clasificados a Juegos Olímpicos 2020» [Doménica Azuero and Érika Pachito qualify for Tokyo 2020; Ecuador has increased to 29 athletes] (em espanhol). El Universo. 4 de junho de 2021. Consultado em 8 de junho de 2021 
  6. «Athletes' quotas for Road Cycling events at the Tokyo 2020 Olympic Games». UCI. 18 de novembro de 2019. Consultado em 23 de novembro de 2019 
  7. «BMX Racing Athletes quota for Cycling – BMX Racing men's events» (PDF). www.uci.org/. Union Cycliste Internationale. 4 de junho de 2021. Consultado em 4 de junho de 2021 
  8. «BMX Racing Athletes quota for Cycling – BMX Racing women's events» (PDF). www.uci.org/. Union Cycliste Internationale. 4 de junho de 2021. Consultado em 4 de junho de 2021 
  9. Romine, Brentley (29 de junho de 2021). «Korda sisters headline 60-player Olympic women's golf field». Golf Channel. Consultado em 6 de julho de 2021 
  10. «IWF Reallocated All Quotas of Member Federations with Multiple ADRVs». International Weightlifting Federation. 6 de julho de 2021. Consultado em 20 de julho de 2021 
  11. «Tokyo 2020 team and individual quota places confirmed by FEI». FEI. 17 de fevereiro de 2020. Consultado em 1 de março de 2020 
  12. «Nicolás Wettstein clasificó a los Juegos Olímpicos de Tokio 2021» [Nicolás Wettstein qualifies for Tokyo Olympics 2021] (em espanhol). El Comercio. 19 de maio de 2021. Consultado em 21 de maio de 2021 
  13. Messner, Nicolas (22 de junho de 2021). «Tokyo 2020: Official Olympic Qualification List». International Judo Federation. Consultado em 2 de julho de 2021 
  14. Marantz, Ken (7 de maio de 2021). «Russia Puts All 3 Women Into Semis; Renteria's Quest for More Olympic Glory Ends». United World Wrestling. Consultado em 7 de maio de 2021 
  15. «Ecuador, Romania Earn Olympic Tickets as North Korea Withdraws from Tokyo 2020». United World Wrestling. 15 de junho de 2021. Consultado em 15 de junho de 2021 
  16. «Tokyo Olympics Entry Lists Released, Swimming Begins July 24». Swimming World Magazine. Consultado em 16 de julho de 2021 
  17. «Marcela Cuaspud obtuvo un cupo a los Juegos Olímpicos de Tokio 2020 en Pentatlón Moderno» [Marcela Cuaspud obtained a quota in the modern pentathlon for Tokyo 2020] (em espanhol). Ecuador: El Comercio. 27 de julho de 2019. Consultado em 1 de agosto de 2019 
  18. «La surfista Mimi Barona logró su clasificación a los Juegos Olímpicos» [Surfer Mimi Barona qualified for the Olympics] (em espanhol). El Comercio. 5 de junho de 2021. Consultado em 9 de junho de 2021 
  19. «Unforgettable day for Alberto Miño, Gaston Alto and Daniela Fonseca Carrazana». ITTF. 17 de abril de 2021. Consultado em 18 de abril de 2021 
  20. «Quota Places by Nation and Number». www.issf-sports.org/. ISSF. 1 de janeiro de 2018. Consultado em 2 de setembro de 2018 
  21. «Six countries add Olympic quota places at Americas continental qualifier». World Archery. 27 de março de 2021. Consultado em 27 de março de 2021