Erasmus+

Erasmus+ é o programa da Comissão Europeia para a educação, a formação, a juventude e o desporto para o período 2014-2020, sucedendo ao anterior Programa de Aprendizagem ao Longo da Vida (2007-2014). Enquanto programa integrado, o Erasmus+ oferece mais oportunidades de mobilidade para os alunos, os professores e os praticantes de desporto escolar e universitário e a cooperação entre os setores da educação, da formação e da juventude e é mais acessível do que os seus antecessores, com regras de financiamento simplificadas e uma estrutura para agilizar a administração do programa.[4]

Programa Erasmus+

Erasmus+ Logo.svg
Logótipo do Erasmus+
Organização
Missão programa de intercâmbio de estudantes, de aprendizes, de professores, de membros do pessoal, de conferencistas, de jovens, de voluntários, de estagiários e de praticantes de desporto escolar e universitário [1]
Atribuições Ações específicas:[2]
Erasmus+: Comenius
Erasmus+: Erasmus
Erasmus+: Erasmus Mundus
Erasmus+: Leonardo da Vinci
Erasmus+: Grundtvig
Erasmus+: Juventude em Ação
Erasmus+: Jean Monnet
Erasmus+: Desporto
Orçamento anual 2.110.571,429 milhões de EUR anual previsto
14.774.000 milhões de EUR período 2014-2020[3]
Localização
Jurisdição territorial Países do programa:
UE, EFTA (exceto Suíça), A.R.J. Macedónia, Turquia
Países parceiros vizinhos da UE:
Albânia, Bósnia e Herzegovina, Montenegro, Sérvia (inclui a Província Autónoma de Kosovo e Metohija), Arménia, Azerbaijão, Bielorrússia, Geórgia, Moldávia, Território da Ucrânia reconhecido pela lei internacional (inclui a região autónoma da Crimeia), Argélia, Egito, Israel, Jordânia, Líbano, Líbia, Marrocos, Palestina, Síria, Tunísia, Território da Rússia reconhecido pela lei internacional (não inclui a Crimeia)
Outros países parceiros:
consultar lista da Comissão Europeia
Histórico
Criação 1987
Sítio na internet
erasmusmais.eu

IntroduçãoEditar

O programa está aberto a estudantes, aprendizes, professores, palestrantes, jovens, voluntários, jovens trabalhadores e praticantes de desporto escolar e universitário. Cerca de dois terços do orçamento são alocados a oportunidades de aprendizagem no estrangeiro para indivíduos, dentro da UE e para além dela; o remanescente apoia parcerias entre instituições de educação, organizações juvenis, empresas e autoridades locais e regionais, bem como reformas para modernizar os sistemas de educação, da formação, da juventude e do desporto.[5][6]

Ações específicasEditar

Para ajudar os participantes e os beneficiários dos anteriores programas a orientarem-se no Erasmus+, para fins de comunicação e difusão, podem-se utilizar os nomes seguintes para as ações dirigidas a um setor específico, para além do nome «Erasmus+» comum a todas elas:[2]

  • «Erasmus+: Comenius», para atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito da educação básica e secundária;
  • «Erasmus+: Erasmus», para atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito da educação superior e centradas nos países do programa;
  • «Erasmus+: Erasmus Mundus», para Diplomas conjuntos de mestrado Erasmus Mundus;
  • «Erasmus+: Leonardo da Vinci», nas atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito da formação profissional;
  • «Erasmus+: Grundtvig», nas atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito da educação de adultos;
  • «Erasmus+: Juventude em Ação», nas atividades do programa pertencentes exclusivamente ao domínio da aprendizagem não-formal e informal dos jovens;
  • «Erasmus+: Jean Monnet», nas atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito dos estudos sobre a União Europeia;
  • «Erasmus+: Desporto», nas atividades do programa pertencentes exclusivamente ao âmbito do desporto escolar e universitário.

MissãoEditar

O programa Erasmus+ é um instrumento efetivo da estratégia Europa 2020 para favorecer o crescimento, o emprego, a equidade social e a inclusão e os objetivos do quadro estratégico da «Educação e Formação 2020».

Erasmus+ concentra-se na promoção do desenvolvimento sustentável dos países parceiros no domínio da educação superior e na concretização dos objetivos definidos da estratégia da União Europeia em favor da juventude.

O programa mete em evidência os seguintes objetivos:

  • Reduzir o desemprego, especialmente entre os jovens;
  • Promover a educação de adultos, especialmente no domínio das novas competências e das competências procuradas no mercado de trabalho;
  • Encorajar os jovens a participarem na vida democrática na Europa;
  • Apoiar a inovação, a cooperação e as reformas;
  • Reduzir o abandono escolar
  • Promover a cooperação e a mobilidade com os países parceiros da União Europeia.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Smith, John (19 de janeiro de 2016). «Organizações - Erasmus+ - European Commission». Erasmus+ - European Commission (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  2. a b Anonymous (7 de outubro de 2016). «Parte A - Informações gerais acerca do Programa Erasmus+ - Erasmus+ - European Commission». Erasmus+ - European Commission (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  3. Anonymous (7 de outubro de 2016). «Qual é o orçamento? - Erasmus+ - European Commission». Erasmus+ - European Commission (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  4. «Erasmus+». Erasmus+ - European Commission. Consultado em 21 de outubro de 2018 
  5. «European Commission - PRESS RELEASES - Press release - Luz verde para o programa «Erasmus+»: mais de 4 milhões de pessoas obterão bolsas da UE para a aquisição de competências e a empregabilidade». europa.eu (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018 
  6. «Cursos de formação Erasmus Plus para professores | Erasmus + KA1». TEACHER TRAINING (em inglês). Consultado em 21 de outubro de 2018