Ernest Simoni

Sacerdote albanês

Ernest Simoni (Troshan, 18 de outubro de 1928) é um Cardeal albanês, criado pelo Papa Francisco.[1]

Ernest Simoni
Cardeal da Igreja Católica
Padre de Shkodrë-Pult
Hierarquia
Papa Francisco
Ordenação e nomeação
Ordenação presbiteral 7 de abril de 1956
Scutari
Cardinalato
Criação 19 de novembro de 2016
por Papa Francisco
Ordem Cardeal-diácono
Título Santa Maria da Scala
Brasão
Coat of arms of Ernest Simoni.svg
Lema ZEMRA JEME DOTË TRIUMFOJË
Dados pessoais
Nascimento Troshan
18 de outubro de 1928 (93 anos)
Nacionalidade albanês
dados em catholic-hierarchy.org
Cardeais
Categoria:Hierarquia católica
Projeto Catolicismo

BiografiaEditar

Estudou no Colégio franciscano de sua cidade natal, e foi ordenado padre em 1956.

Em 24 de dezembro de 1963 foi preso por ter oferecido a Santa Missa do Galo por alma do presidente dos Estados Unidos da América, John F. Kennedy, que tinha sido assassinado. Foi condenado à morte, mas a sentença foi comutada em 25 anos de prisão e trabalhos forçados. Durante os anos da prisão foi para os companheiros de prisão como um pai espiritual.[2]

Após 18 anos de trabalho duro, ele foi libertado em 1981, mas continuou a ser considerado como "inimigo do povo" pelas autoridades do regime. Depois da queda do regime comunista, exerceu seu ministério em vários vilarejos das campanhas albanesas.[2]

Em 21 de setembro de 2014,[3] encontrou o papa Francisco em ocasião da visita pastoral dele na Albânia.

Em 9 de outubro de 2016, o Papa Francisco anunciou a sua elevação a cardeal,[4] no Consistório Ordinário Público de 2016, realizado a 19 de novembro do mesmo ano, em que recebeu o barrete cardinalício e o título de cardeal-diácono de Santa Maria da Scala.[5]

Referências

Ligações externasEditar

 
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Ernest Simoni
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Ernest Simoni

Precedido por
Stanisław Kazimierz Nagy, S.C.I.
 
Cardeal-diácono de
Santa Maria da Scala

2016
Sucedido por
incumbente