Erupção na ilha do Fogo de 2014-2015

A erupção vulcânica no vulcão do Fogo, em Cabo Verde, iniciou-se no dia 23 de novembro de 2014 e chegou ao fim no dia 8 de fevereiro de 2015, 77 dias depois. A erupção do vulcão teve um índice de explosividade de 3, sendo a maior erupção desde que existem registos deste.[1]

Erupção na ilha do Fogo de 2014-2015
Fogo eruption 2014.jpg
Vulcão Pico do Fogo
Data 23 de novembro de 2014 (2014-11-23) a 8 de fevereiro de 2015 (2015-02-08)
Localização Fogo, Cabo Verde
IEV 3

O fim da erupção foi confirmado pela equipe da OVCV no dia 13 de fevereiro de 2015. Durante todo esse período a emissão de gases chegava a 11 mil toneladas por dia, formando uma coluna eruptiva que atingia milhares de metros e a emissão de lavas corria em várias frentes e a um velocidade considerável tendo provocado a destruição dos principais povoados de Chã das Caldeiras e uma área agrícola significativa, deixando mais de um milhar de pessoas sem as suas casas e sem meio de ganhar rendimento.[2]

O vulcão expeliu entre 100 e 125 milhões de toneladas de lava e como consequência destruíram duas povoações, terras agrícolas, várias infra-estruturas, obrigaram ao desalojamento de cerca de mil pessoas e deixaram um prejuízo de 45 milhões de euros.[3]

Subdivisão de Bangaeira em fevereiro de 2012, dois anos e meio antes da erupção
Um edifício destruído pela passagem da lava, a fotografia foi tirada mais de dois anos depois da erupção

Nos meios de comunicação internacionaisEditar

A erupção do Pico do Fogo em 2014, recebeu pouca atenção na mídia internacional. O geógrafo Christophe Neff escreveu em um post sobre este facto. Neste post - "L'éruption du Pico do Fogo du 2014/11/23 - l'éruption oublié .... (A erupção do Pico do Fogo - a erupção esquecida). " Neff escreve que, excepto para o mundo Lusofóno e a atenção limitada do mundo francófono (Cabo Verde é membro da Organização Internacional da Francofonia), a erupção recebeu pouca atenção na mídia internacional.[4]

Neff deu o exemplo da Alemanha, onde o primeiro artigo na mídia alemã, um artigo na revista Der Spiegel -Online [5] -. só foi publicado em 9 de Dezembro de 2014, mais de duas semanas após o início da erupção.[4]

O geólogo britânico David Rothery também postou um artigo no blog com um conteúdo semelhante "Por que ouvimos tão pouco sobre o devastador vulcão de Cabo Verde?". No final do artigo, Rothery colocou uma pergunta provocativa "Ou nós nos preocupamos com vulcões somente se há uma chance deles incomodarem os nossos planos de viagens aéreas?"[6]

Referências

  1. Eruptive history of Mount Fogo at the Smithsonian Global Volcanism Program
  2. [1] Erupção vulcânica do Fogo chega ao fim - Observatório Vulcanológico de Cabo Verde
  3. [2] 77 dias + milhões de toneladas de lava = 45 milhões de euros de prejuízo
  4. a b Neff, Christophe. «Blognotice 10.12.2014: L'éruption du Pico do Fogo du 23.11.2014 – l'éruption oublie ….». paysages 
  5. «Kapverdische Inseln: Lavamassen löschen Dörfer aus». SPIEGEL ONLINE. Consultado em 20 de novembro de 2016 
  6. Rothery, David. «Why have we heard so little about the devastating Cape Verde volcano?». The Conversation