Escópia 2014

projeto de renovação urbana em Escópia, capital da República da Macedônia

Escópia 2014 (em macedônio/macedónio: Скопје 2014) foi um projeto financiado pelo Governo da República da Macedônia, baseado na ideologia do então partido dominante VMRO-DPMNE,[1] com o objetivo de dar à capital, Escópia, um apelo mais clássico. O projeto, anunciado oficialmente em 2010, consistiu principalmente na construção de faculdades, museus e edifícios governamentais, bem como na construção de monumentos representando figuras históricas da região da Macedônia. Cerca de 20 edifícios e mais de 40 monumentos foram construídos como parte do projeto.

Vista dos edifícios terminados após o terremoto de 1963 (2014)

De fato, este projeto político é um de construção de nações e tenta impor uma nova narrativa revisionista da história da Macedônia, promovendo a identidade macedônica, com uma continuidade ininterrupta desde a antiguidade ao longo da Idade Média até aos tempos modernos.[2] O projeto Escópia 2014 tem sido criticado por vários grupos desde o momento em que foi anunciado pela primeira vez, sendo taxado de kitsch historicista-nacionalista.[3] O Escópia 2014 também gerou polêmica por seu custo, para o qual as estimativas variam de 80 a 500 milhões de euros.[4][5]

Praça da Macedônia antes do início do Escópia 2014 (topo) e após a adição de muitos monumentos e reconstruções de fachadas (parte inferior)

Macedonia Square before the commencement of Skopje 2014 (top) and after the addition of many monuments and façade reconstructions (bottom)

O projeto Escópia 2014 englobou a construção, de 2010 a 2014, de 136 estruturas construídas a um custo de mais de US $ 700 milhões.[6]

Em fevereiro de 2018, as autoridades e instituições do país anunciaram a suspensão do projeto e a criação de uma Comissão para considerar a remoção de seus controversos monumentos e estátuas.

ContextoEditar

 
O Teatro Nacional e a Fortaleza de Kale antes do terremoto de 1963
 
Vista em direção à Praça da Macedônia, a partir da Ponte de Pedra em julho de 2011. São visível as estátuas de Dame Gruev, Goce Delčev, Tsar Samuil e o monumento em construção "Guerreiro em um cavalo"

O terremoto de Escópia de 1963 destruiu aproximadamente 80% da cidade, incluindo a maioria dos edifícios neoclássicos na parte central de Escópia..[7] A reconstrução que se seguiu viu a construção de uma arquitetura modernista predominantemente simples. Esta é uma das razões dadas pelo governo VMRO-DPMNE para a necessidade do projeto, para dar a Escópia uma imagem mais monumental e visualmente agradável. Outra razão é restaurar o sentimento de orgulho nacional e criar uma atmosfera mais metropolitana.[8] Em um discurso na inauguração da Porta Macedônia, em janeiro de 2012, o então primeiro-ministro Nikola Gruevski afirmou que Escópia 2014 foi uma ideia sua.[9]

CríticasEditar

O projeto Escópia 2014 tem sido criticado por vários grupos desde o momento em que foi anunciado pela primeira vez. O custo do projeto é estimado entre 80 e mais de 500 milhões de euros[10][11] e é visto por muitos como um desperdício de recursos em um país com altos índices de desemprego e pobreza. O projeto é também considerado por críticos como uma distração desses problemas.

A União Social Democrática da Macedônia, o principal partido da oposição, se opõe ao projeto e alegou que os monumentos poderiam ter custado de seis a dez vezes menos do que o que o governo pagou.[12]

O projeto é visto como parte da política de "antiquização" do governo, na qual o país procura reivindicar figuras antigas da Macedônia, como Alexandre, o Grande, e Filipe II da Macedônia. O momento do projeto, após a recusa em convidar do país para a OTAN devido a sua contínua disputa com a Grécia, levou à especulação de que o projeto é uma retaliação ou uma tentativa de pressionar a Grécia.[13] Alguns moradores vêem o esquema como a personificação do nacionalismo por um governo conservador focado tanto em dar à metrópole um cirurgia plástica quanto em mudar a história da nação e descrevê-lo como uma mini-Las Vegas,[14] enquanto outros apreciam a sua estética clássica.[15]

Sam Vaknin, um ex-assessor de Nikola Gruevski, afirmou que o projeto não é anti-grego ou anti-búlgaro, mas anti-albanês. Em uma entrevista, ele disse que "a antiquização tem um duplo objetivo, que é marginalizar os albaneses e criar uma identidade que não permita que os albaneses se tornem macedônios". O projeto, no entanto, mais tarde incluiu representações de albaneses étnicos nos monumentos, incluindo Nexhat Agolli, Josif Bageri e Pjetër Bogdani, bem como outros na Ponte da Arte, e inclui a construção da Praça Skanderbeg.

Arquitetos têm criticado a estética do projeto e acreditam que o dinheiro poderia ter sido gasto na construção de edifícios mais modernos. Ele também tem sido descrita como kitsch nacionalista,[16] que "traz uma história desconhecida" para os cidadãos,[17] o atual primeiro-ministro Zoran Zaev o rotulou como um "projeto idiota".[18]

2018Editar

No final de fevereiro de 2018, o governo e as instituições da República da Macedônia anunciaram a paralisação do Escópia 2014 e começaram a retirar monumentos e estátuas controversas. O Ministério da Cultura macedônio também criou uma Comissão para discutir a possibilidade de remover o restante delas, como a de Alexandre, o Grande, e a de Filipe II da Macedônia. Como primeiro passo, o monumento de Andon Kyoseto foi desmontado, um dos mais controversos do projeto.[19][20][21][22][23][24][25] Em junho de 2018, o Governo macedônio, anunciou que o monumento seria renomeado e marcado com inscrições honrando a amizade grego-macedônica.[26]

PlanosEditar

PontesEditar

Novas construçõesEditar

Ponte da ArteEditar

O projeto Escópia 2014 previa a construção de duas novas pontes para pedestres cruzando o Vardar, no centro da cidade. Uma delas é a Ponte da Arte, que foi construída entre a Ponte da Liberdade e a Ponte das Civilizações Macedônicas. Custou 2,5 milhões de euros. A ponte inclui 29 esculturas, com 14 em cada extremidade e uma no centro. Ela tem 83 metros de comprimento e 9,2 metros de largura.[27]

Ponte das Civilizações MacedônicasEditar

A outra ponte construída como parte do projeto é a Ponte das Civilizações Macedônicas. Situado entre a Ponte de Pedra e a Ponte da Arte, ela começou a ser construída em 2011. A ponte pedonal incluir 28 de esculturas e custou cerca de 1,5 milhões de euros.[28]

Renovações de pontes existentesEditar

Ponte da LiberdadeEditar
 
Vista aérea da renovada ponte Goce Delčev

O projeto também incluiu planos para renovar as pontes existentes no centro de Escópia, uma das quais é a Ponte da Liberdade, que liga a rua Vojvoda Vasil Adžilarski, na municipalidade de Tsentar, com a rua Stiv Naumov na municipalidade de Čair. Construída em 1936, começou a ser reformada em 2011 e foi concluída em maio de 2014. O custo total foi de aproximadamente 1,15 milhão de euros.[29]

Ponte Goce DelčevEditar

A renovação da ponte Goce Delčev, que liga Ilinden Boulevard em Tsentar ao Boulevard Goce Delčev em Čair, começou em 11 de abril de 2011[30] e terminou no final do ano. A renovação incluiu novas cercas de cor dourada e 26 postes de iluminação. O projeto custou cerca de 500.000 euros, incluindo 60.000 euros para a nova iluminação.[31] Quatro estátuas representando leões, duas em cada extremidade, também foram colocados na ponte em 2010. As estátua do lado oeste foram forjados em Florença, a um custo de 1,5 milhões de euros.[32]

Ponte da RevoluçãoEditar

A Ponte da Revolução, construída pela primeira vez em 1963, cruzando o Vardar, ligando o Boulevard Kočo Racin em Tsentar ao Boulevard Krste Misirkov em Čair, também foi reformada como parte do projeto Escópia 2014. Começou em 9 de dezembro de 2010 e foi concluída em maio de 2011. A reforma incluiu reparos básicos, bem como a instalação de 22 postes de iluminação e cercas de ferro forjado. A renovação custou 450.000 euros.[33]

Edifícios culturaisEditar

Sala da Orquestra Filarmônica da MacedôniaEditar

Notável no Escópia 2014 por sua arrojada arquitetura moderna, em oposição ao estilo neoclássico visto no projeto, a sala de concertos que abriga a Orquestra Filarmônica da Macedônia é um dos primeiros edifícios do projeto, com a pedra angular tendo sido colocada em junho de 2009. A sala de concertos tem capacidade para 900 pessoas.[34]

Museu de ArqueologiaEditar

 
Museu de Arqueologia

O Museu de Arqueologia começou a ser construído em 2009 e foi inaugurado oficialmente em setembro de 2014.[35] Embora o prédio sirva principalmente como museu, também abriga o Tribunal Constitucional e o Arquivo Nacional da República da Macedônia. Está situado na margem oriental do Vardar, do outro lado do rio da Praça da Macedônia. Está entre os edifícios mais monumentais do projeto, com arquitetura renascentista grega.[36] O VMRO-DPMNE, o partido no poder à época, afirmou que o orçamento para a construção foi de 436,000,000 dinars.[37]

Museu da Luta MacedôniaEditar

O Museu da Luta Macedônia

The completed Museum of the Macedonian Struggle

O Museu da Luta Macedônia pelo Estado e Independência - Museu do VMRO e Museu das Vítimas do Regime Comunista exibe a luta por uma nação macedônia independente do Império Otomano e depois da Iugoslávia. Está dividido em 16 departamentos e inclui mais de 100 figuras de cera de indivíduos históricos. O museu fica na margem oriental dorio Vardar, a noroeste do Museu de Arqueologia, em frente à Praça da Macedônia. A construção começou em junho de 2008 e foi inaugurada oficialmente em 10 de setembro de 2011. O custo total do museu, que abrange 2.500 m², foi de aproximadamente 10 milhões de euros.[38]

O Teatro Nacional

Teatro NacionalEditar

O antigo Teatro Nacional destruído em 1963, no terremoto de Escópia, será completamente reconstruído, como parte do projeto Escópia 2014. A construção do edifício, no entanto, começou em dezembro de 2007, três anos antes do anúncio oficial do Escópia 2014. A construção foi originalmente planejada para ser concluída em 2009, mas acabou sendo concluída alguns anos depois.[39] O teatro fica em sua localização original na margem oriental do Vardar. O custo é estimado em pelo menos 6 milhões de euros[40] e pode ser tão alto quanto 30 milhões de euros.[41]

Reconstruções de fachadas Editar

 
Fachadas reconstruídas perto da Praça da Macedônia

O projeto Escópia 2014 também inclui planos para transformar as fachadas dos edifícios existentes no centro de Escópia em estilo neoclássico. Isso inclui os seguintes edifícios:

  • Edifícios ao longo da Rua Dimitrija Čupovski[42]
  • Edifícios ao longo da Rua Macedônia
  • Edifícios ao longo da Rua Nikola Vapcarov
  • Prédios ao redor da Praça da Macedônia[43]
  • City Trade Center[44]
  • Edifício dos Departamento de Transportes e Comunicações, localizado na Praça da Revolta de Karpoš.[45]
  • Edifício do Governo da República da Macedônia. A nova escolha de aparência de fachada para este edifício foi feita pelo público macedônio através de votos online no site do governo. Houve cinco escolhas e a escolha neoclássica ganhou.[46]
  • Edifício MEPSO, localizado ao norte da Praça da Macedônia.[47]
  • Edifício do Ministério da Justiça [35]
  • Edifício do Parlamento da Macedônia. A renovação do Parlamento também incluiu a construção de cúpulas sobre o prédio.[48]

Prédios governamentaisEditar

A seguir estão os novos edifícios construídos para abrigar várias funções governamentais.

Agência de Comunicações EletrônicasEditar

 
Agência de Comunicações Eletrônicas (à direita)

A pedra fundamental para o novo edifício para abrigar a Agência de Comunicações Eletrônicas foi lançada em 30 de março de 2011. Ela é construída na margem oriental do Vardar, entre dois outros edifícios do Escópia 2014, o Museu de Arqueologia e o Edifício da Polícia Financeira.[49]

O custo total da construção do edifício foi de cerca de 8,5 milhões de euros, que o governo alega ser totalmente financiado pelo orçamento da Agência. Foi concluído em 15 meses, no final do verão de 2012.[50]

Tribunal PenalEditar

Um novo edifício do Tribunal Penal foi construído como parte do projeto. A pedra angular do edifício foi colocada em 25 de maio de 2010. O edifício, de 10 andares, tem 74 escritórios judiciais, 22 tribunais e 2 salas de audiência grandes. Há um estacionamento subterrâneo de 2 andares.[51]

Edifício da Polícia FinanceiraEditar

 
Edifícios da Polícia Financeira e do Ministério dos Negócios Estrangeiros

Em 11 de outubro de 2010, foi lançada a pedra fundamental do novo prédio para abrigar a Polícia Financeira da República da Macedônia. O edifício está localizado entre o novo Ministério dos Negócios Estrangeiros e a nova Agência de Comunicações Eletrônicas. O edifício possui forma cilíndrica e é coberto por um telhado em forma de cúpula. O custo total da construção foi de aproximadamente 13 milhões de euros.[52]

Ministério das FinançasEditar

O governo, em março de 2011, investiu 8,9 milhões de euros na transformação de um prédio abandonado incompleto no centro de Escópia em uma nova casa para o Ministério das Finanças. Como os outros edifícios governamentais em Escópia 2014, tem uma aparência neoclássica.[53]

Ministério das Relações ExterioresEditar

A construção do novo prédio do Ministério das Relações Exteriores começou em janeiro de 2010. Está localizado na margem oriental do Vardar, entre o Edifício da Polícia Financeira e a Rua Stiv Naumov. Tem dois níveis de cave, sete níveis acima do solo e um terraço no topo do edifício. O edifício tem 27 m de altura e custou 13,5 milhões de euros.[54]

Nova PrefeituraEditar

Uma nova prefeitura para Escópia está sendo construída abaixo da Fortaleza Kale, na margem leste do Vardar. Ela está sendo construído, como a maioria dos outros edifícios do projeto, no estilo neoclássico e custará cerca de 15 milhões de euros. Terá 21 m de altura, com seis andares.[55]

Antiga PrefeituraEditar

Embora uma nova prefeitura para Escópia esteja sendo construída, a primeira, destruída no terremoto de 1963, será totalmente reconstruída, como parte do projeto Escópia 2014. Será construído em sua localização original no lado norte da Praça da Macedônia, a oeste do Cais do Vardar. Um investidor grego estará construindo a Antiga Prefeitura, bem como um Hotel Marriott à esquerda do prédio, depois de comprar o terreno em março de 2011.[56]

Edifício de Gestão De ÁguaEditar

Entre os edifícios que estão sendo construídos abaixo da Fortaleza Kale, na margem oriental do Vardar, fica o Edifício de Gestão De Água. A construção do edifício começou em dezembro de 2011. Espera-se que seja concluído em 3 anos a um custo de 10 milhões de euros.[57][58]

MonumentosEditar

Justiniano IEditar

 
Justiniano I

O monumento a Justiniano I, nascido em Taurésio fora da moderna Escópia, foi colocado na Praça da Macedônia em 16 de junho de 2011. Semelhante ao monumento a Samuel da Bulgária, também na Praça da Macedônia, consiste em Justiniano I sentado em um trono, em cima de um pedestal. O monumento é feito de mármore branco, com exceção dos relevos de bronze no pedestal, também características que compartilha com o monumento de Samuel. O pedestal tem 3,5 m de altura, enquanto Justiniano em seu trono mede mais 5 m de altura.

O monumento fica ao norte da Ponte de Pedra, na margem oeste do rio Vardar. Foi feito em Florença e custou mais de 1 milhão de euros.[59]

Madre TeresaEditar

Está prevista a construção de um monumento constituído por uma estátua da Madre Teresa, natural de Escópia, e uma fonte. O monumento estará localizado perto do edifício MEPSO, que fica ao norte da Praça da Macedônia, perto do Cais do Vardar, embora a localização na rotatória perto da Ponte Goce Delčev também seja uma possibilidade. É planejado ficar em torno de 30 m de altura, até mais alto que o monumento Guerreiro em um Cavalo.

Tem sido relatado que uma doação da Índia financiará a construção do novo monumento de Madre Teresa, que já está comemorado na cidade com a Casa Comemorativa de Madre Teresa e uma placa marcando o local de seu nascimento.[60]

Pavilhão da Praça da MacedôniaEditar

 
O Pavilhão da Praça da Macedônia

O Pavilhão na Praça da Macedônia está situado no lado norte da praça. A construção começou no início de 2011 e foi concluída no final daquele ano a um custo de 350.000 euros.[61] O pavilhão é composto de uma cúpula apoiada por várias colunas, cobrindo uma estátua de um casal romântico.

Porta MacedôniaEditar

Um dos principais símbolos do projeto é a Porta Macedônia, um arco triunfal situado na rua 11 de outubro, perto da Praça da Macedônia. O arco é destinado a comemorar a longa luta pela independência da Macedônia. Tem 21 m de altura e contém 32 relevos esculpidos no lado de fora, retratando eventos desde a pré-história até a independência da República da Macedônia. O interior do arco é composto por dois níveis, em que uma loja de lembranças e uma galeria estão localizados, e uma plataforma de observação no último andar. Foi formalmente aberto ao público na véspera do Natal ortodoxo, em 6 de janeiro de 2012. A construção da Porta Macedônia é estimada em 4,5 milhões de euros.[62]

Czar SamuelEditar

 
O monumento a Czar Samuel

O monumento a Samuel da Bulgária está entre os novos pontos focais da Praça da Macedônia. Revelado oficialmente em 28 de junho de 2011, está situado em frente ao edifício Pelister, à direita de onde Rua  Macedônia encontra a Praça da Macedônia.[63]

O monumento, principalmente em mármore branco, consiste em uma representação do czar Samuel sentado em um trono, totalizando 5 m de altura, e é colocado em um pedestal que tem mais 3,5 m de altura. Os relevos nas laterais do pedestal são de bronze. O czar Samuel, no monumento, segura um cetro. Feito em Florença, o custo total foi de aproximadamente 3,5 milhões de euros.[64]

Monumento ao GuerreiroEditar

Monumento ao Guerreiro

No lado oposto da Ponte de Pedra daPraça da Macedônia está a Praça da Rebelião de Karpoš, que serve como entrada principal para o Antigo Bazar. Ela  passoi por uma grande reconstrução, como parte do Escópia 2014, e sua nova peça central é a estátua e fonte oficialmente denominada "Guerreiro", embora seja amplamente aceito que a estátua seja uma representação de Filipe II da Macedônia. A estátua foi colocada na praça em 22 de maio de 2012.

Feita em Vicenza, a estátua tem 15 m de altura e é colocada em um pedestal de 13 m de altura. Todo o monumento custou cerca de 2 milhões de euros.[65]

Monumento Guerreiro a CavaloEditar

Monumento Guerreiro a Cavalo

Talvez o principal símbolo do projeto Escópia 2014 seja a estátua e fonte Guerreiro a Cavalo (Macedônio: Воин на коњ) no centro da Praça da Macedônia. Acredita-se que retrateAlexandre, o Grande, embora não seja oficialmente nomeado em sua homenagem.[66][67]em macedônio/macedónio: Воин на коњ

A estátua foi esculpida por Valentina Stevanovska e forjada em Florença. "Alexandre" foi oficialmente concluída em 8 de setembro de 2011 para comemorar os 20 anos da independência da República da Macedônia. Possui 14,5 m  de altura e está sobre uma coluna cilíndrica de 10 m de altura. A coluna consiste em três grandes seções de marfim, cada uma separada por um anel de bronze fino. Cada seção contém relevos diferentes. A coluna está em uma fonte. Na base da coluna estão 8 soldados de bronze, cada um com 3 m de altura. Há também oito leões de bronze, cada um com 2,5 m de altura, em torno das bordas da piscina da fonte, quatro dos quais agem como parte da fonte, liberando água de suas bocas. A fonte também toca música.[68]

O custo total do Guerreiro a Cavalo é de cerca de 7,5 milhões de euros.[69]

Outros monumentosEditar

Além dos principais monumentos no Escópia 2014 acima, muitos outros foram erguidos ou planejados para a cidade. Estes incluem:

Pessoa/grupo

retratado

Custo estimado (€) Localização Referência Imagem
Nexhat Agolli Parque Žena Borec
Todor Aleksandrov 350,000 Parque Češma, Municipalidade de Kisela Voda
[70][71]
Metodija Andonov-Čento 800,000 Praça da Macedônia, em frente ao edifício Trend
[72]
 
ASNOM 1.9 milhão Parque Žena Borec, através da rua do 11 de outubro do edifício do parlamento
[73]
 
Josif Bageri em frente ao Teatro Nacional
Gemidzii 970,000 Praça da Macedônia
[74]
 
Pjetër Bogdani Praça da Macedônia, no final da Ponte de Pedra
Vasil Čakalarov 330,000 na intersecção do Boulevard Metropolitan Theodosius Gologanov e da Rua Kosturski Heroi
[75]
 
Dimitrija Čupovski 80,000 – 141,000 Praça da Macedônia
[76]
 
Defensores da Macedônia

(Soldados caídos da insurgência na República da Macedônia)

232,800 – 320,000 Parque Žena Borec
[77]
 
Goce Delčev 850,000 Praça da Macedônia, no final da Ponte de Pedra
[78]
 
Dame Gruev 850,000 Praça da Macedônia, no final da Ponte de Pedra  
Pitu Guli 118,192 em frente ao prédio do Parlamento, Parque Žena Borec
[79]
Heróis Caídos da Macedônia 2.3 million Parque Žena Borec
[80]
 
Fundadores da Organização Revolucionária Interna da Macedônia 1.2 mihões Parque Žena Borec  
Fonte das Mães da Macedônia Praça da Rebelião de Karpoš  
Fonte dos Cavalos Praça da Rebelião de Karpoš
[81]
 
Kuzman Josifovski-Pitu perto de Monumento aos Defensores da Macedônia  
Nikola Karev 715,000 em frente ao prédio do Parlamento
[82]
 
Karpoš 540,000 banco oriental do Vardar, em frente ao Museu de Arqueologia
[83]
 
Krste Misirkov 170,000 – 180,000 Parque Krste Misirkov, perto do Tribunal de Recurso
[84]
 
Gjorče Petrov 350,000 Municipalidade de Gjorče Petrov
[48]
 
Filipe II da Macedônia 330,000 Avtokomanda
[85]
 
Dimitar Popgeorgiev 67,000 Praça da Macedônia, em frente ao prédio do Narodna Banka
[86]
 
Gjorgji Pulevski 142,000 margem oriental do Vardar, em frente ao Museu da Luta Macedônia, ao norte da Ponte de Pedra
[61]
 
Santos Clemente e Naum de Ocrida 580,000 banco oriental do Vardar, no final da Ponte de Pedra  
Santos Cirilo e Metódio 540,000 banco oriental do Vardar, no final da Ponte de Pedra
[87]
 
Jane Sandanski 250,000 Municipalidade de Aerodrom
[88]
 
Boris Sarafov perto do Ministério das Relações Exteriores
[89]
 
Pavel Šatev perto do City Trade Center e Porta Macedônia
[90]
Hristo Tatarčev perto do cruzamento das ruas Dimitrija Čupovski e 11 de outubro, perto de Porta Macedônia  
Hristo Uzunov 120,000 em frente ao Ministério da Justiça, na rua Dimitrija Čupovski  

DiversosEditar

Embarcações ancoradas no rio VardarEditar

 
Um dos barcos construídos no rio Vardar

O primeiro de quatro barcos construídos, como restaurantes e cafés, no rio Vardar, foi inaugurado em julho de 2014. Os barcos são erguidos no leito do rio e, assim, permanecerão em seus locais planejados permanentemente. Os barcos, todos situados no centro de Escópia, são no estilo barroco.[91][92]

Roda giganteEditar

A construção de uma roda gigante era prevista no rio Vardar. Isso exigiria a construção de uma nova ponte para pedestres, para ir do Museu da Luta Macedônia até o Edifício MEPSO. Nenhum plano final para o projeto foi aprovado.[93]

Fontes no Rio VardarEditar

A adição de fontes no rio Vardar foi planejada no início do projeto. Eles foram concluídos em 2010. As fontes foram criticadas por supostamente liberar lama, bem como por agir como um filtro para o lixo que flui pelo rio.[94]

Fortaleza KaleEditar

O diretor do Patrimônio Cultural e arqueólogo Pasko Kuzman anunciou um plano para restaurar e reconstruir a fortaleza de Kale. O plano também inclui a construção de um museu para abrigar os achados arqueológicos bizantinos da fortaleza, bem como a reconstrução de uma casa pré-histórica e uma torre de guarda otomana a ser construída no local de suas ruínas. Lojas de lembranças e cafés também são previstas. A parte mais controversa da restauração da fortaleza é a construção de uma igreja, o que levou a protestos por parte dos albaneses étnicos.[95]

Praça da Rebelião de KarpošEditar

A Praça da Rebelião de Karpoš está situada em frente ao rio Vardar, do outro lado da Praça da Macedônia, e passou por uma reconstrução significativa. Foram construídas uma estátua e chafariz representando Filipe II da Macedônia, embora oficialmente chamado de "Guerreiro", no extremo nordeste da praça. Outro monumento consiste em uma fonte e estátuas representando as Mães da Macedônia. Em frente a este estão dois monumentos, também consistindo de uma fonte e estátuas, representando cavalos. Estão situados em ambos os lados da entrada da praça da Ponte de Pedra.[96]

Edifício de escritórios na Praça da MacedôniaEditar

 
O edifício de escritórios

Um novo prédio de escritórios foi construído no lado sul da Praça da Macedônia, no Cais Vardar. Está no mesmo local que a antiga sede do Banco Nacional, que foi destruída no terremoto de 1963 em Escópia. O novo edifício de escritórios é semelhante em forma ao antigo edifício do banco, embora não seja no estilo neoclássico, o que também o torna algo incomum no projeto Escópia 2014.[97]

Praça SkanderbegEditar

 
Ópera Macedônica

Uma estátua pré-existente de Skanderbeg, uma figura histórica importante para os albaneses étnicos, é a principal atração de uma praça no município de Čair, em Escópia. O custo total da praça é estimado em cerca de 10 milhões de euros. A praça cobre 28.000 m² e se estende desde a Filarmônica da Macedônia e a Ópera Macedônica até o Antigo Bazar. Isso exigiu a construção de uma parte da praça sobre o Bulevar Goce Delčev. Além de muito espaço aberto, a praça contem um anfiteatro, uma fonte e estacionamento subterrâneo.[98][99]

 
Uma das fontes do rio Vardar

OutrosEditar

 
Ônibus de dois andares

Outros componentes do Escópia 2014 incluem:

Veja tambémEditar

  • Nacionalismo macedônio

ReferênciasEditar

  1. EastWest Institute (2000). Jonathan P. Stein, ed. The Politics of National Minority Participation in Post-Communist Europe: State-Building, Democracy, and Ethnic Mobilization. M.E. Sharpe. p. 91. ISBN 978-0-7656-0528-3.
  2. Janev, G. (2015). ‘Skopje 2014’: erasing memories, building history. In M. Couroucli, & T. Marinov (Eds.), Balkan heritages: Negotiating history and culture (pp. 111-130). Taylor & Francis, 2017, ISBN 1134800754.
  3. Maria Couroucli and Tchavdar Marinov eds., Balkan Heritages: Negotiating History and Culture, British School at Athens - Modern Greek and Byzantine Studies, Taylor & Francis, 2017, ISBN 1134800754, p. 218.
  4. Bugjevac, Dejan (2007). «СКОПЈЕ ЌЕ УМРЕ ОД НЕВКУС». Globus (em Macedonian). Consultado em 8 de junho de 2012 
  5. Koteska, Jasna (29 de dezembro de 2011). «Troubles with History: Skopje 2014». Art Margins Online. Republic of Macedonia. Consultado em 8 de junho de 2012 
  6. The New York Times International Edition, October 14, 2016, pg. 19
  7. Marking the 44th anniversary of the catastrophic 1963 Skopje earthquake Arquivado 2007-09-30 no Wayback Machine MRT, Thursday, 26 July 2007
  8. Marusic, Siniša (11 de maio de 2012). «Skopje 2014: The new face of Macedonia, updated». Skopje: BalkanInsight. Consultado em 27 de julho de 2012 
  9. «PM Gruevski: Yes, Skopje 2014 was my Idea». MINA. 7 de janeiro de 2012. Consultado em 30 de julho de 2012 
  10. Is Macedonia's capital being turned into a theme park?, CNN, October 10, 2011
  11. Macedonian Culture Strategy: Milestone or Wish List?, BalkanInsight, 15 Nov 12
  12. «SDSM Allegations at Government on Skopje 2014 Project». Skopje: SkopjeDiem. 30 de março de 2011. Consultado em 30 de julho de 2012. Arquivado do original em 4 de janeiro de 2013 
  13. Ghosts of the past endanger Macedonia's future. Boris Georgievski, BalkanInsight, October 27, 2009 [1].
  14. The Guardian, Macedonia statue: Alexander the Great or a warrior on a horse?, Sunday 14 August 2011
  15. The Changing Face of Skopje, Euronews.com, May 5, 2011
  16. «Macédoine : Skopje 2014, kitsch nationaliste et foire aux antiquités» (em French). Le Courrier des Balkans. 2012. Consultado em 30 de julho de 2012 
  17. Borian Jovanovski Al Jazeera, 18 March 2015, [2]: "Talking about this project Skopje 2014, yes it's damaging to inter-ethnic relations, it's not reflecting the multi-cultural society that Macedonia is. But on the other hand you have an Albanian party in the government - and they agree - so in a way they have responsibility for what's going on too. It's obvious that it is damaging inter-ethnic relations which are anyway fragile and damaging Macedonian national identity too because it brings us to history that is unknown to us, in which we are a kind of successor to Alexander the Great. This is not true because Alexander the Great is famous because he enlarged the Hellenic culture. We are Slavs who are not Hellenic at all."
  18. Zoran Zaev, Süddeutsche Zeitung, 27 December 2016, [3]: "Mit dem idiotischen Skopje-2014-Projekt und der zusammenhängenden Pseudo-Geschichtsschreibung, die Alexander den Großen für Mazedonien reklamiert, haben wir nicht nur Griechenland provoziert, sondern auch viel internationale Unterstützung für unsere Position verloren." (English translation: With the idiotic Skopje 2014 project and the related pseudo-historiography that claims Alexander the Great for Macedonia, we have not only provoked Greece, but also lost much international support for our position.)
  19. «City of Skopje starting to take action on Skopje 2014 project: Mayor». Macedonian Information Agency. Consultado em 9 de março de 2018 
  20. «A "Skopje 2014" monument is removed». IBNA. Consultado em 9 de março de 2018 
  21. «Macedonia Removes the Skopje 2014 Statue of Andon Kyoseto». EUscoop. Consultado em 9 de março de 2018 
  22. «Skopje starts removal of 'irredentist' statues put up by Gruevski government». AMNA. Consultado em 9 de março de 2018 
  23. «Removal of monuments in Skopje, whose turn is next?». IBNA. Consultado em 9 de março de 2018 
  24. «Skopje authorities start to tear down nationalistic statues». Proto Thema. Consultado em 9 de março de 2018 
  25. «Divisive Revolutionary's Statue Vanishes from Macedonian Capital». BIRN. Consultado em 9 de março de 2018 
  26. «Macedonia to Rename Divisive Statues that Irked Greece». BIRN. Consultado em 25 de setembro de 2018 
  27. «Мостот на уметноста се искачи на конструкцијата» (em Macedonian). Skopje: Utrinski Vesnik. 8 de abril de 2012. Consultado em 19 de junho de 2012. Arquivado do original em 13 de junho de 2012 
  28. «Мостот Око конечно почна да се гради» (em Macedonian). Skopje: Daily.mk. 29 de julho de 2011. Consultado em 19 de junho de 2012 
  29. «1.140.000 евра за оградата на мостот кај Холидеј Ин» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  30. «"Барокна" ограда за мостот Гоце Делчев» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  31. «Мостот Гоце Делчев во ново светло» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  32. «Поставени два лава на мостот Гоце Делчев» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  33. «Пуштен во употреба реконструираниот "Мост на Револуцијата"» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  34. «ФОТО: Како ќе изгледа новата сала на Македонската Филхармонија?» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  35. a b «Во музејот, освен археологија, ќе има и приказна за една величествена историја» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "Vasilevski" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  36. «Археолошки музеј во центарот на Скопје» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  37. «Проберено: Проекти кои што докажано се остартуваат» (PDF) 
  38. «ФОТО ВЕСТ: Свечено отворен Музејскиот комплекс "Македонска борба"» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  39. «Стариот театар уште "голта" пари» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  40. «Започна изградбата на новиот МНТ» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  41. «Skopje 2014 Forges Ahead Despite Macedonian Crisis» 
  42. «Целиот строг центар на Скопје ќе добие нови фасади» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 6 de março de 2012. Consultado em 5 de julho de 2012 
  43. «Продолжува промената на фасадите околу Плоштадот Македонија» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  44. «ГТЦ ќе добие нова фасада и надградба» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  45. «Почнува уредувањето на плоштадот Карпошово востание» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  46. «Во мај проект, а летово и тендер за менување на ликот на владината зграда» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  47. «И главната зграда на МЕПСО со класицистичка фасада» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  48. a b «Отворени тендерите за реконструкција на Собранието» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "Smilevska" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  49. «Камен темелник за новиот објект на АЕК» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  50. «АГЕНЦИЈАТА ЗА ЕЛЕКТРОНСКИ КОМУНИКАЦИИ ЈА ДОБИВА СВОЈАТА ЗГРАДА» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  51. «Поставен камен темелник за новиот Кривичен суд» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  52. «Камен темелник за зграда на Обвинителството и Финансиската полиција» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  53. «Министерството за финансии ќе се сели во "Југобанка"» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  54. «Официјален камен темелник за новото МНР» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  55. «Се гради објект за скопската градска администрација» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  56. «Грчки инвеститор ќе ги гради Офицерскиот дом и хотелот на Плоштад Македонија» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  57. «Поставен камен-темелник на новата зграда на ЈП "Водовод и канализација"» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  58. «Градската администрација ќе добие зграда под Кале» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  59. «Се поставува Јустинијан Први» (em Macedonian). Consultado em 30 de setembro de 2018. Arquivado do original em 3 de fevereiro de 2014  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  60. «ЌЕ СЕ ГРАДИ СПОМЕНИК НА МАЈКА ТЕРЕЗА ПОВИСОК ОД ВОИНОТ НА КОЊ» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  61. a b «И летниковец ...» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link) Erro de citação: Código <ref> inválido; o nome "Dimitrievski" é definido mais de uma vez com conteúdos diferentes
  62. «"Порта Македонија" свечено претставена на јавноста» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  63. «Поставен споменикот на Цар Самоил» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  64. «Споменикот на Цар Самоил стигна на плоштадот "Македонија"» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  65. «Филип Втори поставен на плоштадот "Карпошово востание"» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  66. Is Macedonia's capital being turned into a theme park? CNN International, 10 October 2011
  67. Macedonia statue: Alexander the Great or a warrior on a horse? The Guardian, Sunday 14 August 2011
  68. «Пуштање во употреба фонтана со споменикот "Воин на коњ"» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  69. «ПОСТАВЕН СПОМЕНИКОТ НА АЛЕКСАНДАР МАКЕДОНСКИ НАРЕЧЕН "ВОИН НА КОЊ" ВО СКОПЈЕ» 
  70. Jakovleski, Martin (26 de junho de 2012). «ТОДОР АЛЕКСАНДРОВ "ДОЈАВА" ВО КИСЕЛА ВОДА» (em Macedonian). Skopje: Telma. Consultado em 27 de junho de 2012 
  71. Утрински вестик, 18.10.2012, „Војводата на коњ“ и официјално Тодор Александров. Arquivado 2012-10-22 no Wayback Machine
  72. T, Ds (7 de junho de 2010). «Ченто се исправи пред "Тренд"» (em Macedonian). Skopje: Utrinski Vesnik. Consultado em 25 de junho de 2012. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2013 
  73. «Поставени сите десет АСНОМ-ци спроти Собранието» (em Macedonian). Skopje: build.mk. Consultado em 25 de junho de 2012 
  74. V, Ž (28 de julho de 2010). «"Гемиџиите" пристигнаа на кејот» (em Macedonian). Skopje: Nova Makedonija. Consultado em 24 de junho de 2012. Arquivado do original em 5 de setembro de 2012 
  75. «Споменици на Васил Чакаларов и Христо Узунов за 450.000 евра» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 21 de junho de 2012. Consultado em 27 de junho de 2012 
  76. «Споменикот на Димирија Чупоски ќе биде до споменикот на Александар Македонски» (em Macedonian). Skopje: Dnevnik. 3 de março de 2011. Consultado em 26 de junho de 2012. Arquivado do original em 12 de março de 2011 
  77. «ДУИ се вознемири - погрешен момент за бранителите» (em Macedonian). Skopje: Utrinski Vesnik. 15 de fevereiro de 2011. Consultado em 25 de junho de 2012. Arquivado do original em 20 de fevereiro de 2011 
  78. «Гоце Делчев и Даме Груев дојаваа на "Македонија"» (em Macedonian). Skopje: time.mk. 3 de maio de 2010. Consultado em 25 de junho de 2012. Arquivado do original em 21 de fevereiro de 2013 
  79. «Се поставуваат скулптурите на Мостот на уметноста, во Жена – парк поставен споменик и на Питу Гули» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 9 de agosto de 2012. Consultado em 10 de agosto de 2012 
  80. «Поставен споменикот на "Паднати херои за Македонија"» (em Macedonian). Skopje: Stipka. Consultado em 28 de junho de 2012. Arquivado do original em 10 de maio de 2012 
  81. «Филип Втори поставен на плоштадот "Карпошово востание"» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 22 de maio de 2012. Consultado em 28 de junho de 2012 
  82. «Ќе се издигне седумметарскиот споменик на Никола Карев» (em Macedonian). Skopje: Večer. 13 de setembro de 2011. Consultado em 27 de junho de 2012. Arquivado do original em 13 de setembro de 2012 
  83. «БЛИЦ ВЕСТ: Поставен споменикот на Карпош» (em Macedonian). Skopje: build.mk. Consultado em 27 de junho de 2012 
  84. «Откриен споменикот на Крсте Петков Мисирков» (em Macedonian). Skopje: Nova Makedonija. 13 de maio de 2011. Consultado em 26 de junho de 2012. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2013 
  85. Krstevski, Antonio (21 de junho de 2011). «Поставен споменик на Филип Втори Македонски во Автокоманда» (em Macedonian). Skopje: Sitel. Consultado em 29 de junho de 2012 
  86. «Нови споменици во Центар и во Кисела вода» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 26 de junho de 2012. Consultado em 28 de junho de 2012 
  87. Spasovski, Aleksandar (12 de junho de 2010). «Поставени спомениците на Свети Климент и Наум и на Свети Кирил и Методиј» (em Macedonian). Skopje: Sitel. Consultado em 27 de junho de 2012 
  88. «Споменикот на Сандански поставен среде новиот парк во Аеродром» (em Macedonian). Skopje: Dnevnik. 26 de maio de 2011. Consultado em 29 de junho de 2012. Arquivado do original em 19 de fevereiro de 2013 
  89. «ФОТО: Споменик на Сарафов поставен кај МНР». Kurir. 8 de abril de 2013. Consultado em 3 de maio de 2014 
  90. «Општина Центар ќе лее нова тура споменици за центарот на Скопје» (em Macedonian). Skopje: build.mk. 3 de abril de 2012. Consultado em 27 de junho de 2012 
  91. «"Заплови" првата галија во Вардар» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  92. «Избрани идејните решенија за сплавови на Вардар» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  93. «Панорамското тркало ќе се гради на нов мост» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  94. «Потскокна и фонтаната во Вардар» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  95. «Отомански кули и праисториски куќи ќе никнат на Кале» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  96. «Почнува уредувањето на плоштадот Карпошово востание» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  97. «Новата зграда во Скопје само ќе личи на Народната банка» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  98. «"Скендер Бег" готов до 2014 - та» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  99. «Плоштадот Скендерг-бег ќе чини 10 милиони евра» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  100. «Трите врби ќе растат во Вардар по "наредба" на Србија!?» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  101. «Ќе се обновуваат 250 фасади на објекти со културно – историско значење» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  102. «Почнува ревитализацијата на скопската чаршија» (em Macedonian) [ligação inativa]  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  103. «Скопје ќе добие Marriott Hotel» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)
  104. «"Никофон" ќе гради катна гаража во "барокен" стил спроти Старата железничка станица, "Макоил" близу плоштадот Македонија» (em Macedonian)  !CS1 manut: Língua não reconhecida (link)

Ligações externasEditar