Abrir menu principal

Escolas de samba campeãs da terceira divisão do carnaval do Rio de Janeiro

artigo de lista da Wikimedia
Escolas de samba campeãs da terceira divisão do carnaval do Rio de Janeiro
2015-02-17 - Acadêmicos da Rocinha (36).JPG
Desfile dos Acadêmicos da Rocinha em 2015, quando a escola venceu a Série B. A Rocinha é a escola com mais títulos na terceira divisão do carnaval carioca.
Atual campeã
2019 Acadêmicos de Vigário Geral
Maior campeã
Farm-Fresh cup gold.png Acadêmicos da Rocinha
4 Títulos
Nomenclatura e organização
1960 "Campeonato Dep. de Turismo e Certames", organizado pela AESB
1961 "Desfile Preliminar", organizado pela AESB
1962—1978 "Grupo 3", organizado pela AESEG
1979—1986 "Grupo 2-A", organizado pela AESCRJ
1987—1989 "Grupo 3", organizado pela AESCRJ
1990—1994 "Grupo B", organizado pela AESCRJ
1995 "Grupo B", organizado pela LIESGA
1996—2008 "Grupo B", organizado pela AESCRJ
2009—2010 "Grupo Rio de Janeiro 1", organizado pela AESCRJ
2011 "Grupo B", organizado pela LESGA
2012—2014 "Grupo B", organizado pela AESCRJ
2015 "Série B", organizada pela LIERJ
2016—2019 "Série B", organizada pela LIESB
2020—presente "Grupo Especial da Intendente Magalhães", organizado pela LIESB

A lista de escolas de samba campeãs da terceira divisão do carnaval do Rio de Janeiro relaciona as agremiações vencedoras de cada ano dos desfiles da terceira divisão do carnaval carioca. O Desfile das escolas de samba do Rio de Janeiro é a parada carnavalesca que acontece anualmente no período de carnaval. Um determinado número de agremiações disputa o título de campeã do carnaval através de avaliações feitas por jurados divididos em diversos quesitos previamente estipulados pela liga organizadora do evento. A campeã é promovida a desfilar, no ano seguinte, na segunda divisão. Assim como a última colocada do segundo grupo é rebaixada a desfilar na terceira divisão no ano seguinte.

O desfile competitivo foi idealizado pelo jornalista pernambucano Mário Filho, irmão do dramaturgo Nelson Rodrigues, através do seu periódico, Mundo Sportivo. O primeiro concurso ocorreu no carnaval de 1932.[1][2][3] Devido ao número crescente de escolas escritas para o desfile, foi criada, em 1952, a segunda divisão do carnaval.[4] Apenas em 1960 foi criada a terceira divisão. A nomenclatura dos grupos e as entidades organizadoras dos desfiles também também foram alteradas diversas vezes.[5]

Em suas primeiras décadas, o desfile da terceira divisão foi organizado pela Associação das Escolas de Samba do Brasil (AESB), depois renomeada para Associação das Escolas de Samba do Estado da Guanabara (AESEG) e, finalmente, para Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ). No primeiro ano, teve nome de "Campeonato do Departamento de Turismo e Certames". No ano seguinte, o campeonato foi chamado de "Desfile Preliminar". A partir de 1962, a terceira divisão passou a se chamar "Grupo 3". Em 1979 foi renomeada para Grupo 2-A; em 1987 voltou a se chamar Grupo 3; e em 1990 foi renomeada para Grupo B. Após discordâncias com o resultado do desfile de 1994, um grupo de agremiações decidiu fundar a Liga Independente das Escolas de Samba do Grupo de Acesso (LIESGA), que organizou o desfile dos Grupos A e B de 1995. No ano seguinte, o comando da segunda divisão retornou para a AESCRJ. Em 2009 a entidade alterou o nome do grupo para Rio de Janeiro 1. A mudança durou dois anos. Em 2011, a Liga das Escolas de Samba do Grupo de Acesso (LESGA), que comandava a segunda divisão do carnaval, passou a organizar também a terceira divisão, que voltou a se chamar Grupo B. Em 2012 o comando voltou para a AESCRJ, que organizou o Grupo até o carnaval de 2014, quando a entidade foi extinta. Em 2015, a terceira divisão foi renomeada para Série B, sendo comandada pela Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro (LIERJ), antiga LESGA, e que, no momento, organizava também a segunda divisão. Para o carnaval de 2016, foi fundada a Liga Independente das Escolas de Samba do Brasil (LIESB), que passou a administrar a Série B. entretanto para o carnaval de 2020, a LIESB decidiu que os desfiles seriam divididos em dois dias (segunda e terça-feira) e serem chamados de "Grupo Especial da Intendente Magalhães", porém com a falta de transparência na LIESB, foi criada a LIVRES que decidiu manter como Série B e desfilando na terça-feira, causando até uma certa incerteza na terceira divisão, mas num encontro com o poder público, foi selado que a LIESB e a gestora dessa divisão e com isso também homologado o "Grupo Especial da Intendente Magalhães"[6].

Trinta e três escolas diferentes já conquistaram, uma ou mais vezes, o título de campeã da terceira divisão do carnaval carioca. Acadêmicos da Rocinha é a maior vencedora, com quatro campeonatos conquistados. Mais de cinquenta carnavalescos foram campeões no grupo. Entre os vencedores estão Joãosinho Trinta, Maria Augusta, Viriato Ferreira, Júlio Mattos, Jorge Caribé, Amarildo de Mello, Jaime Cezário, Lane Santana, Paulo Menezes e Jorge Freitas.

Campeãs por anoEditar

Ao longo dos anos, a terceira divisão do carnaval carioca teve várias nomenclaturas e foi organizada por diversas entidades carnavalescas. Abaixo, a listagem de escolas campeãs e vice-campeãs em cada ano na terceira divisão do carnaval do Rio de Janeiro.

Legenda:
 *  Sem informação disponível  †  Escola extinta
Campeonato do Departamento de Turismo e Certames / Desfile Preliminar
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
1960 Unidos de Vila Isabel 1 Poeta dos Escravos Gabriel do Nascimento União de Vaz Lobo [7][8]
1961 Imperatriz Leopoldinense 1 Riquezas e Maravilhas do Brasil Amaury Jório União da Ilha do Governador [9][10]
Grupo 3
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
1962 Independentes do Leblon 1 As Coisas Belas da Primavera * Unidos de Nilópolis [11][12]
1963 Acadêmicos de Santa Cruz 1 Rio de Outras Eras ou Rio Antigo Abílio Correia de Souza Aprendizes da Gávea † e Aprendizes da Boca do Mato [13][14]
1964 São Clemente 1 Rio dos Vices Reis Ivo da Rocha Gomes Unidos da Vila Santa Tereza [15][16]
1965 Unidos de São Carlos (Estácio de Sá) 1 História do Teatro Municipal José Coelho Unidos do Jardim † [17][18]
1966 Em Cima da Hora 1 Esplendor de Uma Época: Missão Artística Francesa em 1816 - Debret Sebastião Souza de Oliveira Unidos de Manguinhos [19][20]
1967 Unidos do Jacarezinho 1 Exaltação a Frei Caneca Ney Gaspar Gonçalves Beija-Flor [21][22]
1968 Paraíso do Tuiuti 1 São Cristóvão, Bairro Imperial Júlio Mattos União do Centenário [23][24]
1969 Unidos do Cabuçu 1 Origem do Samba * União de Vaz Lobo [25][26]
1970 Cartolinhas de Caxias 1 Cenas Vivas do Rio de Janeiro na Época de Debret * União da Ilha do Governador [27][28]
1971 Caprichosos de Pilares 1 Brasil na Primavera * Unidos da Vila Santa Tereza [29][30]
1972 Império de Campo Grande † 1 Chico Rei Unidos da Ponte [31][32]
1973 Acadêmicos de Santa Cruz 2 O Rio de Todos os Tempos Wilson Paixão Unidos do Cabuçu [33][34]
1974 Unidos de Padre Miguel 1 Lampião, Cangaço e Nordeste Luiz Caetano Foliões de Botafogo † [35][36]
1975 Arranco 1 Ajuim-Obá * Unidos de Nilópolis [37][38]
1976 Arrastão de Cascadura 1 Boitatá, o Fantástico Ser das Riquezas Luis Fernandes e Ricardo Aquino Unidos de Manguinhos [39][40]
1977 Acadêmicos do Engenho da Rainha 1 Do Milagre da Miscigenação ao Folguedo do Maracatu Hércules de Lima Unidos da Ponte [41][42][43]
1978 Em Cima da Hora 2 O Samba É o Embaixador Ney Roriz Independentes de Cordovil [44][45][46]
Grupo 2-A
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
1979 Império da Tijuca 1 As Três Mulheres do Rei Mário Barcelos Lins Imperial [47][48][49]
1980 Acadêmicos de Santa Cruz 3 Um Domingo na Quinta da Boa Vista José Lima Galvão União de Jacarepaguá [50][51][52]
1981 Unidos da Ponte 1 As Excelências e Seus Carnavais Mário Barcelos Em Cima da Hora [53][54][55]
1982 Unidos do Jacarezinho 2 Geraldo Pereira, Eterna Glória do Samba * Paraíso do Tuiuti [56][57][58]
1983 Acadêmicos do Engenho da Rainha 2 Os Alegres Pregões do Paço Imperial Edson Silva Mendes São Clemente [59][60][61]
1984 Arranco 2 As Aves que Aqui Gorjeiam Hector Higino Unidos de Padre Miguel [62][63][64]
1985 Independentes de Cordovil 2 Sangue, Suor e Lágrimas Paulo Cesar Cardoso União de Jacarepaguá [65][66][67]
1986 Tradição 1 Rei Senhor, Rei Zumbi, Rei Nagô Viriato Ferreira, Maria Augusta e Paulino Espírito Santo Lins Imperial [68][69][70]
Grupo 3
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
1987 Paraíso do Tuiuti 2 Força Viva do Samba, Pagode Júlio Mattos Tupy de Brás de Pina [71][72][73]
1988 Arrastão de Cascadura 2 Festa para Orfeu Negro Joãozinho de Deus Em Cima da Hora [74][75][76]
1989 Unidos do Viradouro 1 Mercadores e Mascates Rodney Lucas Acadêmicos do Grande Rio [77][78][79]
Grupo B
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
1990 Leão de Nova Iguaçu 1 O Leão Falou, Abre o Jogo, Doutor Lilian Rabello Império da Tijuca [80][81][82]
1991 Acadêmicos da Rocinha 1 Do Esplendor da Roma Pagã ao Despertar da Rocinha Joãosinho Trinta Unidos do Campinho [83][84][85]
1992 Arrastão de Cascadura 3 Carnaval - Ontem, Hoje e Amanhã Joãozinho de Deus Acadêmicos do Cubango [86][87][88]
1993 Unidos da Villa Rica 1 Quem Não Arrisca Não Petisca, Façam o Jogo Antônio Sérgio Carvalho Canários das Laranjeiras [89][90][91]
1994 Difícil é o Nome 1 Olubajé, a Festa da Libertação Paulo Menezes Vizinha Faladeira [92][93][94]
1995 Acadêmicos do Dendê 1 Essa Água É Fogo Amarildo de Mello Acadêmicos de Vigário Geral [95][96][97]
1996 Arranco 3 Ser Brasil, Ser Brasileiro Jorge Freitas Acadêmicos do Dendê [98][99][100]
1997 Lins Imperial 1 Tudo Isso É Brasil Eduardo Minucci Acadêmicos do Cubango [101][102][103]
1998 Unidos do Jacarezinho 3 Jacarezinho É... Etnias na Sapucaí Comissão de Carnaval Unidos da Villa Rica [104][105][106]
1999 Acadêmicos da Rocinha 2 1999, Fim do Século! Recordar É Viver Comissão de Carnaval Inocentes de Belford Roxo [107][108][109]
2000 Leão de Nova Iguaçu 2 O Leão no Caminho do Ouro Jaime Cezário Unidos da Ponte [110][111][112]
2001 Acadêmicos da Rocinha 3 ...E Deus Criou a Mulher... Luciano Costa União de Jacarepaguá [113][114][115]
2002 Acadêmicos do Cubango 1 África, o Exuberante Paraíso Negro Beto Reis Inocentes da Baixada [116][117][118]
2003 Lins Imperial 2 Segura a Marimba! Aroldo Melodia Vem Aí... Jorge Caribé Alegria da Zona Sul [119][120][121]
2004 Vizinha Faladeira 1 A Bela Adormecida Flávio Policarpo Renascer de Jacarepaguá [122][123][124]
2005 Estácio de Sá 2 Arte Negra na Legendária Bahia Sylvio Cunha Arranco [125][126][127]
2006 Império da Tijuca 2 Tijuca, Cantos, Recantos e Encantos Sandro Gomes Paraíso do Tuiuti [128][129][130]
2007 Lins Imperial 3 Chico Mendes, o Arauto da Natureza Eduardo Gonçalves Inocentes de Belford Roxo [131][132][133]
2008 Inocentes de Belford Roxo 1 Ewe, a Cura Vem da Floresta Jorge Caribé Paraíso do Tuiuti [134][135][136]
Grupo Rio de Janeiro 1
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
2009
[nota 1]
Acadêmicos do Cubango 2 Afoxé é Cortejo, é Ritual, é Festa. Afoxé é Carnaval Sérgio Silva e Léo Morais União do Parque Curicica [137][138][139]
Unidos de Padre Miguel 2 Vinho, Néctar dos Deuses, a Celebração da Vida Edward Moraes e Guilherme Alexandre
2010 Alegria da Zona Sul 1 No Mundo da Fantasia... Vejo as Cores da Alegria Lane Santana Arranco [140][141][142]
Grupo B
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
2011 Paraíso do Tuiuti 2 O Mais Doce Bárbaro - Caetano Veloso Eduardo Gonçalves União do Parque Curicica [143][144][145]
2012 Caprichosos de Pilares 2 A Caprichosos Faz o Seu Papel... Levanta, Sacode a Poeira e Dá a Volta Por Cima! Amauri Santos Alegria da Zona Sul [146][147][148]
2013 Em Cima da Hora 3 Além do Espelho, João Nogueira de Todos os Sambas Marco Antônio Falleiros Arranco [149][150][151]
2014 Unidos de Bangu 1 Eternamente Bangu Ney Júnior Unidos do Cabuçu [152][153][154]
Série B
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
2015 Acadêmicos da Rocinha 4 Borboleteando nos Destinos da Vida! O Que Te Desafia Te Transforma... Alex Oliveira e Christine Moutinho Unidos do Jacarezinho [155][156][157]
2016 Acadêmicos do Sossego 1 O Circo do Menino Passarinho Gabriel Haddad e Leonardo Bora Tradição [158][159][160]
2017 Unidos de Bangu 2 Onde Há Fumaça, Há Fogo! Guilherme Diniz e Rodrigo Marques Unidos do Cabuçu [161][162][163]
2018 Unidos da Ponte 2 Romance de Xangô: A Dança do Fogo Lucas Milato União do Parque Curicica [164][165][166]
2019 Acadêmicos de Vigário Geral 1 Mwene Kongo - O Reino Europeu na África que Se Tornou Folclore no Brasil Alexandre Costa, Marcus Vinícius do Val e Lino Sales União do Parque Curicica [167][168]
Grupo Especial da Intendente Magalhães
Ano Escola campeã N.º Enredo Carnavalesco(a) Escola vice-campeã Ref.
2020

EstatísticasEditar

Campeonatos por escolaEditar

Abaixo, a lista de títulos conquistados por cada escola. Ao todo, 33 escolas diferentes já venceram a terceira divisão do carnaval carioca. Acadêmicos da Rocinha é a escola que mais vezes venceu, com quatro conquistas.

 
Casal de mestre-sala e porta-bandeira no desfile de 2015 dos Acadêmicos da Rocinha, quando a escola conquistou seu quarto título na terceira divisão do carnaval carioca.
 
O carnavalesco Jorge Caribé possui dois campeonatos na terceira divisão do carnaval carioca.
Legenda:  †  Escola extinta
Títulos Escola de samba Anos
4 Acadêmicos da Rocinha 1991, 1999, 2001 e 2015
3 Acadêmicos de Santa Cruz 1963, 1973 e 1980
Arranco 1975, 1984 e 1996
Arrastão de Cascadura 1976, 1988 e 1992
Em Cima da Hora 1966, 1978 e 2013
Lins Imperial 1997, 2003 e 2007
Paraíso do Tuiuti 1968, 1987 e 2011
Unidos do Jacarezinho 1967, 1982 e 1998
2 Acadêmicos do Cubango 2002 e 2009
Acadêmicos do Engenho da Rainha 1977 e 1983
Caprichosos de Pilares 1971 e 2012
Estácio de Sá 1965 e 2005
Império da Tijuca 1979 e 2006
Independentes de Cordovil 1962 e 1985
Leão de Nova Iguaçu 1990 e 2000
Unidos da Ponte 1981 e 2018
Unidos de Bangu 2014 e 2017
Unidos de Padre Miguel 1974 e 2009
1 Acadêmicos de Vigário Geral 2019
Acadêmicos do Dendê 1995
Acadêmicos do Sossego 2016
Alegria da Zona Sul 2010
Cartolinhas de Caxias 1970
Difícil é o Nome 1994
Imperatriz Leopoldinense 1961
Império de Campo Grande † 1972
Inocentes de Belford Roxo 2008
São Clemente 1964
Tradição 1986
Unidos da Villa Rica 1993
Unidos de Vila Isabel 1960
Unidos do Cabuçu 1969
Unidos do Viradouro 1989
Vizinha Faladeira 2004

Vice-campeonatos por escolaEditar

Abaixo, a relação de vice-campeonatos que cada escola possui.

Vices Escola de samba / (anos)
4 União do Parque Curicica (2009, 2011, 2018 e 2019)
3 Arranco (2005, 2010 e 2013); Inocentes de Belford Roxo (1999, 2002 e 2007); Paraíso do Tuiuti (1982, 2006 e 2008); União de Jacarepaguá (1980, 1985 e 2001); Unidos da Ponte (1972, 1977 e 2000); e Unidos do Cabuçu (1973, 2014 e 2017)
2 Acadêmicos do Cubango (1992 e 1997); Alegria da Zona Sul (2003 e 2012); Em Cima da Hora (1981 e 1988); Lins Imperial (1979 e 1986); União da Ilha do Governador (1961 e 1970); União de Vaz Lobo (1960 e 1969); Unidos da Vila Santa Tereza (1964 e 1971); Unidos de Manguinhos (1966 e 1976); Unidos de Nilópolis (1962 e 1975)
1 Acadêmicos de Vigário Geral (1995); Acadêmicos do Dendê (1996); Acadêmicos do Grande Rio (1989); Aprendizes da Boca do Mato (1963); Aprendizes da Gávea (1963); Beija-Flor (1967); Canários das Laranjeiras (1993); Império da Tijuca (1990); Independentes de Cordovil (1978); Foliões de Botafogo (1974); Renascer de Jacarepaguá (2004); São Clemente (1983); Tradição (2016); Tupy de Brás de Pina (1987); União do Centenário (1968); Unidos da Villa Rica (1998); Unidos de Padre Miguel (1984); Unidos do Campinho (1991); Unidos do Jacarezinho (2015); Unidos do Jardim (1965); e Vizinha Faladeira (1994)

Vice-campeonatos consecutivosEditar

União do Parque Curicica é a única escola a conquistar dois vice-campeonatos consecutivos na terceira divisão.

Vices Escola de samba Anos
2 União do Parque Curicica 2018 e 2019

Títulos por carnavalesco(a)Editar

Abaixo, a listagem de títulos conquistados por cada carnavalesco. Mais de cinquenta profissionais já venceram a terceira divisão do carnaval carioca, seja em trabalhos individuais, em dupla ou participando de comissões.

Títulos Carnavalesco / (ano)
2 Eduardo Gonçalves (2007 e 2011); Joãozinho de Deus (1988 e 1992); Jorge Caribé (2003 e 2008); Júlio Mattos (1968 e 1987); e Mário Barcelos (1979 e 1981)
1 Abílio Correia de Souza (1963); Alex Oliveira (2015); Alexandre Costa (2019); Amarildo de Mello (1995); Amauri Santos (2012); Amaury Jório (1961); Antônio Sérgio Carvalho (1993); Beto Reis (2002); Christine Moutinho (2015); Eduardo Minucci (1997); Edson Silva Mendes (1983); Edward Moraes (2009); Flávio Policarpo (2004); Gabriel do Nascimento (1960); Gabriel Haddad (2016); Guilherme Alexandre (2009); Guilherme Diniz (2017); Hector Higino (1984); Hércules de Lima (1977); Ivo da Rocha Gomes (1964); Jaime Cezário (2000); Joãosinho Trinta (1991); Jorge Freitas (1996); José Coelho (1965); José Lima Galvão (1980); Lane Santana (2010); Léo Morais (2009); Leonardo Bora (2016); Lilian Rabello (1990); Lino Sales (2019); Lucas Milato (2018); Luciano Costa (2001); Luis Fernandes (1976); Luiz Caetano (1974); Marco Antônio Falleiros (2013); Marcus Vinícius do Val (2019); Maria Augusta (1986); Ney Gaspar Gonçalves (1967); Ney Júnior (2014); Ney Roriz (1978); Paulino Espírito Santo (1986); Paulo Cesar Cardoso (1985); Paulo Menezes (1994); Ricardo Aquino (1976); Rodney Lucas (1989); Rodrigo Marques (2017); Sandro Gomes (2006); Sebastião Souza de Oliveira (1966); Sérgio Silva (2009); Sylvio Cunha (2005); Viriato Ferreira (1986); e Wilson Paixão (1973)

Carnavalescos(as) campeões em escolas diferentesEditar

Abaixo, a lista de carnavalescos que conquistaram mais de um título em escolas diferentes.

Carnavalesco Quantidade Escolas em que venceu
Eduardo Gonçalves 2 escolas Lins Imperial e Paraíso do Tuiuti
Jorge Caribé Lins Imperial e Inocentes de Belford Roxo
Mário Barcelos Império da Tijuca e Unidos da Ponte

Notas

  1. Acadêmicos do Cubango e Unidos de Padre Miguel empataram em primeiro lugar.

Referências

  1. «A história dos desfiles das escolas de samba». Portal MultiRio. Consultado em 22 de julho de 2017 
  2. «Mario Filho: futebol, carnaval e construção da alma carioca». Portal MultiRio. Consultado em 22 de julho de 2017 
  3. «Mário Filho inventou o desfile das escolas de samba pra encher páginas de jornal». Extra Online. Consultado em 22 de julho de 2017 
  4. «Desfiles de 1952». Site Academia do Samba. Consultado em 7 de janeiro de 2018 
  5. «Carnaval 1960». Site Galeria do Samba. Consultado em 10 de janeiro de 2018 
  6. Carnavalesco. «Prefeito assina cheque liberando verba para o Carnaval da Liesb na Intendente Magalhães». Consultado em 4 de outubro de 2019 
  7. «Resultado 1960». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  8. «Resultado 1960». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  9. «Resultado 1961». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  10. «Resultado 1961». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  11. «Resultado 1962». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  12. «Resultado 1962». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  13. «Resultado 1963». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  14. «Resultado 1963». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  15. «Resultado 1964». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  16. «Resultado 1964». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  17. «Resultado 1965». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  18. «Resultado 1965». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  19. «Resultado 1966». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  20. «Resultado 1966». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  21. «Resultado 1967». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  22. «Resultado 1967». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  23. «Resultado 1968». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  24. «Resultado 1968». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  25. «Resultado 1969». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  26. «Resultado 1969». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  27. «Resultado 1970». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  28. «Resultado 1970». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  29. «Resultado 1971». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  30. «Resultado 1971». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  31. «Resultado 1972». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  32. «Resultado 1972». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  33. «Resultado 1973». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  34. «Resultado 1973». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  35. «Resultado 1974». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  36. «Resultado 1974». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  37. «Resultado 1975». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  38. «Resultado 1975». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  39. «Resultado 1976». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  40. «Resultado 1976». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  41. «Resultado 1977». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  42. «Resultado 1977». Site Apoteose. Consultado em 18 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de abril de 2018 
  43. «Resultado 1977». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  44. «Resultado 1978». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  45. «Resultado 1978». Site Apoteose. Consultado em 18 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de abril de 2018 
  46. «Resultado 1978». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  47. «Resultado 1979». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  48. «Resultado 1979». Site Apoteose. Consultado em 18 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de abril de 2018 
  49. «Resultado 1979». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  50. «Resultado 1980». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  51. «Resultado 1980». Site Apoteose. Consultado em 18 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  52. «Resultado 1980». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  53. «Resultado 1981». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  54. «Resultado 1981». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  55. «Resultado 1981». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  56. «Resultado 1982». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  57. «Resultado 1982». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  58. «Resultado 1982». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  59. «Resultado 1983». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  60. «Resultado 1983». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  61. «Resultado 1983». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  62. «Resultado 1984». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  63. «Resultado 1984». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  64. «Resultado 1984». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  65. «Resultado 1985». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  66. «Resultado 1985». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  67. «Resultado 1985». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  68. «Resultado 1986». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  69. «Resultado 1986». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  70. «Resultado 1986». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  71. «Resultado 1987». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  72. «Resultado 1987». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  73. «Resultado 1987». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  74. «Resultado 1988». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  75. «Resultado 1988». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  76. «Resultado 1988». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  77. «Resultado 1989». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  78. «Resultado 1989». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  79. «Resultado 1989». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  80. «Resultado 1990». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  81. «Resultado 1990». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  82. «Resultado 1990». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  83. «Resultado 1991». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  84. «Resultado 1991». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  85. «Resultado 1991». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  86. «Resultado 1992». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  87. «Resultado 1992». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  88. «Resultado 1992». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  89. «Resultado 1993». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  90. «Resultado 1993». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  91. «Resultado 1993». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  92. «Resultado 1994». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  93. «Resultado 1994». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  94. «Resultado 1994». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  95. «Resultado 1995». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  96. «Resultado 1995». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  97. «Resultado 1995». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  98. «Resultado 1996». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  99. «Resultado 1996». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  100. «Resultado 1996». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  101. «Resultado 1997». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  102. «Resultado 1997». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  103. «Resultado 1997». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  104. «Resultado 1998». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  105. «Resultado 1998». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  106. «Resultado 1998». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  107. «Resultado 1999». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  108. «Resultado 1999». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  109. «Resultado 1999». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  110. «Resultado 2000». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  111. «Resultado 2000». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  112. «Resultado 2000». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  113. «Resultado 2001». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  114. «Resultado 2001». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  115. «Resultado 2001». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  116. «Resultado 2002». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  117. «Resultado 2002». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  118. «Resultado 2002». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  119. «Resultado 2003». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  120. «Resultado 2003». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  121. «Resultado 2003». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  122. «Resultado 2004». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  123. «Resultado 2004». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  124. «Resultado 2004». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  125. «Resultado 2005». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  126. «Resultado 2005». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  127. «Resultado 2005». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  128. «Resultado 2006». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  129. «Resultado 2006». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  130. «Resultado 2006». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  131. «Resultado 2007». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  132. «Resultado 2007». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  133. «Resultado 2007». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  134. «Resultado 2008». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  135. «Resultado 2008». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  136. «Resultado 2008». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  137. «Resultado 2009». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  138. «Resultado 2009». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  139. «Resultado 2009». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  140. «Resultado 2010». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  141. «Resultado 2010». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  142. «Resultado 2010». Site Sambario Carnaval. Consultado em 29 de abril de 2018. Cópia arquivada em 18 de março de 2017 
  143. «Com homenagem a Caetano, Paraíso do Tuiuti é campeã do Acesso B». Portal G1. Consultado em 27 de maio de 2018. Cópia arquivada em 14 de março de 2011 
  144. «Resultado 2011». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  145. «Resultado 2011». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  146. «Caprichosos vence no B». Tudo de Samba. 22 de fevereiro de 2012. Consultado em 21 de abril de 2019. Cópia arquivada em 4 de setembro de 2018 
  147. «Resultado 2012». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  148. «Resultado 2012». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  149. «Escola 'Em Cima da Hora' sobe para a Série A do Carnaval». Extra Online. 15 de fevereiro de 2013. Consultado em 10 de março de 2014. Cópia arquivada em 16 de julho de 2018 
  150. «Resultado 2013». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  151. «Resultado 2013». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  152. «Unidos de Bangu confirma ascensão, conquista Grupo B e desfila na Sapucaí em 2015». Site Carnavalesco. 7 de março de 2014. Consultado em 8 de março de 2014. Cópia arquivada em 11 de março de 2016 
  153. «Resultado 2014». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  154. «Resultado 2014». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  155. «Rocinha é a campeã da Série B». SRZD-Carnaval. 19 de fevereiro de 2015. Consultado em 25 de junho de 2015. Cópia arquivada em 3 de março de 2016 
  156. «Resultado 2015». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  157. «Resultado 2015». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  158. «Carnaval 2016: Acadêmicos do Sossego é campeã da Série B». Site Carnavalesco. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 10 de fevereiro de 2017 
  159. «Resultado 2016». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  160. «Resultado 2016». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  161. «Unidos de Bangu vence Série B; veja os resultados da Liesb». Rádio Arquibancada. 3 de março de 2017. Consultado em 21 de abril de 2019. Cópia arquivada em 29 de agosto de 2018 
  162. «Resultado 2017». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  163. «Resultado 2017». Site Apoteose. Consultado em 19 de abril de 2018. Cópia arquivada em 19 de abril de 2018 
  164. «Unidos da Ponte vence Série B e volta à Sapucaí após 12 anos; confira resultados». Extra Online. Consultado em 19 de fevereiro de 2018. Cópia arquivada em 21 de abril de 2019 
  165. «Unidos da Ponte conquista Série B». O Dia. Consultado em 6 de maio de 2018. Cópia arquivada em 16 de fevereiro de 2018 
  166. «Resultado 2018». Site Galeria do Samba. Consultado em 17 de abril de 2018. Arquivado do original em 17 de abril de 2018 
  167. Tesi, Romulo (7 de março de 2019). «Vigário Geral vence Série B e desfilará na Sapucaí em 2020; veja os resultados da Intendente Magalhães». Setor 1 - UOL. Consultado em 21 de abril de 2019. Cópia arquivada em 7 de abril de 2019 
  168. «Resultado 2019». Site Sambario Carnaval. Consultado em 20 de abril de 2019. Cópia arquivada em 20 de abril de 2019 

BibliografiaEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar