Abrir menu principal

Na economia, os modelos de escolha discreta,[1][2] ou modelo de escolha qualitativa, descrevem, explicam e predizem escolhas entre duas ou mais escolhas discretas,[1][3] tais como entrar ou não no mercado laboral ou escolher entre meios de transporte. Tais escolhas contrastam cos modelos de consumo estândar nos quais a quantidade que cada bem consumido é assumida como uma variável contínua.[3]

Transformando referencias em usos pré-definidos.

Referências

  1. a b «Rosa L». www.econ.ucla.edu. Consultado em 25 de julho de 2016 
  2. Adamowicz, W. L.; Joffre D. (8 de setembro de 2011). «Discrete Choice Theory and Modeling». doi:10.1093/oxfordhb/9780199569441.001.0001/oxfordhb-9780199569441-e-6 
  3. a b Small, Kenneth A.; Harvey S. (1 de janeiro de 1981). «Applied Welfare Economics with Discrete Choice Models». Econometrica. 49 (1): 105–130. doi:10.2307/1911129 
  Este artigo sobre economia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.