Abrir menu principal
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde junho de 2017). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.

Em lógica, o escopo de um quantificador ou de uma quantificação é o intervalo na fórmula onde o quantificador "se encaixa". Ele é colocado logo após o quantificador, muitas vezes entre parênteses. Alguns autores descrevem o escopo como incluindo a variável logo após o símbolo do quantificador universal ou do quantificador existencial. Na fórmula xP, por exemplo, P (ou xP[1]) é o escopo do quantificador x (ou ).

Uma variável na fórmula está livre, se e somente se ela não ocorrer dentro do escopo de qualquer quantificador para essa variável. Um termo está livre para uma variável na fórmula (i.e. livre para substituir essa variável que ocorre livre), se e somente se a variável não ocorre livre no escopo de qualquer quantificador para qualquer variável no termo.

Veja tambémEditar

  • Falácia modal do escopo

NotasEditar

  1. Bell, John L.; Machover, Moshé (April 15, 2007). «Chapter 1. Beginning mathematical logic». A Course in Mathematical Logic. [S.l.: s.n.] ISBN 978-0-7204-2844-5  Verifique data em: |data= (ajuda)Verifique data em: |data= (ajuda)