Abrir menu principal

Slavofilia foi um movimento intelectual originário do século XIX que defendia a posição de que o Império Russo fosse desenvolvido sobre valores e instituições derivadas de tradição e não aquelas influenciadas pelo ocidente. Havia também movimentos similares na Polônia, Hungria e Grécia. Dependendo do contexto histórico, seu oposto poderia ser chamado Slavofobia, medo da cultura eslava, ou mesmo o que alguns intelectuais russos chamavam de zapadnichestvo (ocidentismo) (v. Frank 1983, p.54).

BibliografiaEditar

  • Frank, Joseph (1986). Dostoevsky v.III: The Stir of Liberation, 1860-1865. Princeton: Princeton University Press. ISBN 978-0-691-01452-4 
  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.