Diferenças entre edições de "Deprotonação"

947 bytes adicionados ,  14h56min de 10 de abril de 2008
sem resumo de edição
'''Deprotonação''' é um termo em [[química]] que refere-se a remoção de um [[próton]] (hídron) ([[íon]] [[hidrogênio]] H<sup>+</sup>) de uma [[molécula]], formando a [[base conjugada]]. A capacidade relativa para uma molécula ceder um [[próton]] é medida por uma valor de [[Constante de acidez|pK<sub>a</sub>]]. Um baixo valor de pK<sub>a</sub> indica que o composto é ácido e irá facilmente ceder este próton a uma [[base (química)|base]]. O pK<sub>a</sub> de um composto é determinado por muitas coisas, mas mais significativamente é impactado pela capacidade (ou incapacidade) da base para estabilizar a carga negativa através de [[Ressonância (química)|ressonância]].
 
Bases usadas para deprotonar dependem da pK<sub>a</sub> do composto. Onde o próton não é particularmente [[ácido]], e como tal, a molécula não cede este próton facilmente, uma base mais forte que os comumentos conhecidos [[hidróxido]]s são requeridos. [[Hidreto]]s são uns dos muitos tipos de poderosos agentes deprotonadores. Hidretos comuns usados são [[hidreto de sódio]] e [[hidreto de potássio]]. Estas bases são tão poderosas porque o hidreto forma gás [[hidrogênio]] quando o próton de outras moléculas é removido. Entretanto, a produção de hidrogênio também significa que deprotoonação usando reagentes que liberam hidrogênio são perigosos e tais reaçoes devem ser realizadas sob [[atmosfera]] [[inerte]] (e.g. [[nitrogênio]]) como água é uma fonte de prótons que está presente no ar circundante da reação todo o tempo e pode reagir com o hidreto ao invés da molécula desejada e incendiar o aparato.
 
{{esboço-química}}
14 813

edições