IA-64: diferenças entre revisões

42 bytes adicionados ,  15 de abril de 2008
+Parcial; desambiguação MIPS, Alpha
m (fusão de categorias , Typos fixed: — → —, utilizando AWB)
(+Parcial; desambiguação MIPS, Alpha)
{{Parcial}}
A ''Arquitetura Intel de 64 bits'' é uma interface binária de microprocessadores [[VLIW]] criada pela [[Hewlett-Packard|HP]] com o [[codinome]] Merced, e desenvolvida pela Intel com extensões que transformaram sua estrutura VLIW em [[EPIC]], sendo implementada na fracassada família de microprocessadores [[Itanium]] — a magnitude do fracasso mercadológico dos produtos IA-64 deu à linha Itanium o apelido de ''Itanic'', numa referência óbvia ao naufrágio do [[Titanic]].
 
A '''Arquitetura Intel de 64 bits''' é uma interface binária de microprocessadores [[VLIW]] criada pela [[Hewlett-Packard|HP]] com o [[codinome]] Merced, e desenvolvida pela Intel com extensões que transformaram sua estrutura VLIW em [[EPIC]], sendo implementada na fracassada família de microprocessadores [[Itanium]] — a magnitude do fracasso mercadológico dos produtos IA-64 deu à linha Itanium o apelido de ''Itanic'', numa referência óbvia ao naufrágio do [[Titanic]].
 
Prometida inicialmente em [[1996]] para [[1998]], não foi lançada antes da virada do III milênio, e até hoje não conseguiu os volumes projetados na casa das dezenas de bilhões de dólares estadunidenses. Há várias razões aventadas para isso.
Terceiro, a arquitetura VLIW em relação à RISC, assim como esta em relação à CISC, transfere muito do trabalho de programação de execução de instruções do próprio microprocessador para os [[compilador]]es. Isso atrasou ainda mais a chegada efetiva os Itanium ao mercado, e negou-lhe quaisquer vantagens iniciais de desempenho.
 
Quarto, o quase-monopólio da [[Microsoft]] sobre a Informática de altos volumes com seu [[SO]] proprietário [[Windows]] torna, por falta de disponibilidade de código-fonte, padronização e interoperabilidade, muito custosa qualquer migração de programas de computador. Esse mesmo fator já havia efetivamente matado os portes do próprio MS Windows para as arquiteturas RISC [[PowerPC]], [[Arquitetura MIPS|MIPS]], [[Clipper]], [[SPARC]] e [[DEC Alpha|Alpha]].
 
Quinto, argumenta-se que a Intel, empresa muito criticada por suas práticas trabalhistas e cultura organizacional, seria essencialmente incompetente para efetuar mudanças de curso e competir em mercados abertos, sendo portanto extremamente dependente de sua ligação com o virtual monopólio da Microsoft. Isso explicaria o fato de o IA-64 ser o quarto fracasso da Intel em produzir um sistema de processadores não-CISC, após os RISCs [[i432]], [[i80860]] e [[i80960]].
8 642

edições