Abrir menu principal

Al Lemos

Juntou-se a 17 de março de 2006
27 bytes adicionados ,  23h00min de 17 de abril de 2008
desambiguando link para revisionismo. não te importas, pois nao? já agora, excelente userpage, gostei de a ler :)
'''3. A liberdade de expressão deve ser exercida de modo irrestrito?'''
 
A [[liberdade de expressão]] é um bem precioso das [[democracia]]s. Sob o amparo da [[Constituição dos Estados Unidos da América|Primeira Emenda]], provavelmente não deve haver país que mais preze esse valor do que os [[Estados Unidos da América]]. Todavia, a imensa maioria de todos os outros países do mundo lançam mão de algum tipo de restrição à liberdade de expressão, baseando-se na [[premissa]] de que permitir que todos expressem livremente seus [[ódio]]s e [[preconceito]]s, resultaria não apenas na apologia da violência, mas no fim do convívio social. O caso do [[nazismo]] é exemplar, e não é por outro motivo que ele é proibido na maioria dos países do [[Ocidente]] ([[Brasil]] inclusive<ref>[http://www.planalto.gov.br/ccivil/LEIS/L7716.htm#art21 Lei 7716] de [[5 de janeiro]] de [[1989]]</ref>). Sabedores disto, aqueles que pretendem fazer [[apologia]] das idéias de [[Hitler]] e dos escritores [[racialismo|racialistas]] nos quais ele se baseou, lançam mão da defesa do [[Revisionismo do Holocausto|revisionismo]] (uma forma "delicada" de [[negação do Holocausto|negar o Holocausto]]) e denunciam uma suposta ''[[censura]]'' arbitrária (quando não sujeita a interesses escusos) à sua livre manifestação. <u>Citar pontos de vista [[controvérsia|controversos]] é perfeitamente válido e democrático</u>. O mesmo não pode ser dito em relação ao revisionismo puro e simples, tentativa grotesca de mascarar a realidade presente e reescrever o passado sob a ótica distorcida de [[regime político|regimes]] [[totalitarismo|totalitários]], varridos para a lata de lixo da [[História]].
 
Um último adendo sobre esse tema: a Wikipédia é hoje reconhecida como fonte para pesquisas escolares. Assim sendo, talvez fosse o tempo de ser aplicado aqui o mesmo rigor que os [[Alemanha|alemães]] reservam a quem escreve inverdades sobre o nazismo ou mesmo quem procura suavizar a imagem do [[Terceiro Reich]]. Como declarou Henning Surr, assessor político da [[Fundação Konrad Adenauer]], em recente matéria da [[revista Época]] sobre educação, "se algum professor disser que o nazismo não foi tão ruim, é imediatamente exonerado".<ref>MANSUR, Alexandre; VICÁRIA, Luciana e LEAL, Renata. ([[2007]]). ''O que estão ensinando às nossas crianças?''. "[[Revista Época]]". [[22 de outubro]] de [[2007]]. p. 69</ref> Que a porta da rua seja então a serventia da casa para essa espécie sub-reptícia de mentiroso.
12 161

edições