Arhat: diferenças entre revisões

396 bytes adicionados ,  23 de abril de 2008
m
sem resumo de edição
m
m
[[Imagem:Isenheimer.jpg|thumb|[[Grünewald]]: ''A ressurreição de Cristo'', Altar de Isenheim. Na simbologia critã o ''arhat'' equivale ao [[Cristo]] resurrecto]]
'''Arhat''' é um termo [[sânscrito]] usado em religiões orientais e escolas de [[esoterismo]] do ocidente para designar um ser de elevada estatura espiritual. A palavra tem como variantes as formas ''arahat'', ''arahant'', ''araham'', ''rahat''. Significa literalmente "o digno, aquele que merece louvores divinos". Uma etimologia popular faz a palavra significar "o destruidor dos inimigos".
 
Existem algumas ligeiras variações de significado entre as várias escolas que usam a palavra, mas em suma concordam que o ''arhat'' se não atingiu a meta final da evolução humana, dela está muito próximo, e que tendo cumprido o [[Senda|caminho]] que leva às [[iniciação|iniciações]] mais elevadas, penetra nos primeiros estágios do [[Nirvana]] e já não está obrigado ao [[Reencarnação|renascimento]].
 
O Budismo considera o próprio [[Buda]] um ''arhat'', embora designe com a mesma palavra os seus seguidores mais importantes, demonstrando que existe um diferencial para com a condição de Buda, mesmo ambas coincidindo em outros pontos - o que diz da elevada qualidade do ''arhat''. No Jainismo é o mesmo que ''[[Tirthankara|jina]]'', um ser que obteve a iluminação e ensina aos outros como obtê-la. Para a Teosofia ''arhat'' é ainda um termo técnico que indica aquele que atravessou com sucesso a 4ª Iniciação, estando imediatamente abaixo do nível de Mestre de Sabedoria ou Adepto. Na simbologia [[Cristã]] o nível de ''arhat'' tem paralelo com o [[Cristo]] glorioso da [[Ressurreição]], pois ele é o que morreu para a matéria e renasceu nos reinos espirituais, onde viverá doravante em beatitude eterna.
 
==Ver também==