Diferenças entre edições de "Sete Colinas de Lisboa"

1 byte adicionado ,  22h23min de 12 de junho de 2008
A ideia destas presumíveis sete colinas poderia advir dos [[Romanos]], que viam em Felicitas Julia ou Olisipo uma estrutura geográfica semelhante à da capital do [[Império Romano| império Romano]]. A lenda refere que Roma, quando foi fundada, era rodeada por Sete Colinas, a saber: [[Campidoglio]], [[Quirinale]], [[Viminale]], [[Esquilino]], [[Celio]], [[Aventino]] e [[Palatino]].
 
Mas independentemente desta proveniência lendária popular foi Frei Nicolau de Oliveira, como já referimosreferido, empenhado em arranjar um paralelo apressado com a cidade de Roma que as referiu pela primeira vez no [[século XVII]]. Com o crescimento urbano, estendeu-se a outras elevações e, no [[século XVI]], [[Damião de Góis]] já a descrevia espalhada por cinco colinas: Esperança, São Roque, Sant'Ana, Senhora do Monte (ou [[Catarina de Alexandria| Santa Catarina do Monte Sínai]]) e Castelo (ou [[São Jorge]]).
Hoje naturalmente que a cidade ocupa muitas mais e nem aquelas na altura eram bem sete, por exemplo, a colina da Graça foi ''esquecida'' por Frei Nicolau, uma vez que chegando a [[Lisboa]] pelo mar, é encoberta pela do Castelo, com essa daria oito colinas mas a mesma impossibilitava a imitação ou a similaridade com [[Roma]] e era mais conveniente imitá-la.
 
Utilizador anónimo