Diferenças entre edições de "Cemitério do Campo Santo"

127 bytes adicionados ,  15h20min de 18 de julho de 2008
ajuste
(ajuste)
{{reciclarsem-fontes}}
 
O '''Cemitério do Campo Santo''' é uma [[necrópole]] situada no [[município]] [[brasil]]eiro de [[Salvador (Bahia)|Salvador]].
O '''Cemitério do Campo Santo''' Famoso por causa das belas imagens de santos que se constitui um museu a céu aberto.É o mais antigo de Salvador e um dos mais antigo do Brasil, sendo o maior do norte nordeste e centro oeste do Brasil, fica localizado no bairro da Federação, nele se encontra as cripitas das mais elevadas personalidade do Estado. Dentre elas : Antônio Carlos Magalhães, Luís Eduardo Magalhães, dentre muitos outros cantores e atores baianos.
 
Sua administração está aos cuidados da Santa Casa de Misericórdia da Bahia.
O '''Cemitériocemitério doé Campoconhecido Santo''' Famoso por causa daspelas belas imagens de santos que se constitui um museu a céu aberto.É o mais antigo de Salvador e um dos mais antigo do Brasil, sendo o maior do norte nordeste e centro oeste do Brasil, fica localizado no bairro da Federação, nele se encontra as cripitas das mais elevadas personalidade do Estado. Dentre elas :estão [[Antônio Carlos Magalhães]], [[Luís Eduardo Magalhães,]] dentree muitos outros cantores e atores baianos. Sua administração está aos cuidados da [[Santa Casa de Misericórdia da Bahia]].
 
A construção de um local específico onde os vivos pudessem orar próximos a seus mortos consta do primeiro projeto de construção do Campo Santo, inaugurado em 1836. Criado para atender à
A Santa Casa de Misericórdia adquiriu o Campo Santo em 1840, e no ano seguinte deu início às obras para reconstruí-lo. Devido à carência de recursos, foi somente em 1870 que se iniciou a construção da atual capela, projetada pelo arquiteto Carlos Croezy. Erguida em estilo gótico e inaugurada em 6 de junho de 1874, a capela constitui-se no ponto de destaque do acervo arquitetônico do Campo Santo.
 
[[Categoria:Cemitérios do Brasil|Campo Santo]]
[[Categoria:Salvador]]
128 840

edições