Diferenças entre edições de "Anais (história)"

127 bytes adicionados ,  00h24min de 24 de agosto de 2008
sem resumo de edição
(nova seção)
 
A natureza da distinção entre os anais e uma obra histórica típica é um assunto que recebeu grande atenção; a base desta discussão parece ter se iniciado com a passagem citada anteriormente, de Cícero, e pela divisão feita comumente à obra do famoso [[historiador]] romano [[Tácito]] em ''[[Anais (Tácito)|Anais]]'' e ''[[Histórias|Histórias]]''. O [[gramático]] [[Aulo Gélio]] cita o também gramático [[Vérrio Flaco]], que teria dito que História, devido à sua [[etimologia]] (do [[Língua grega|grego]] ιστορειν, em [[latim]] ''inspicere'', "investigar", "questionar") é um registro de eventos que foram observados pelo próprio autor, enquanto Anais seriam registros dos eventos de tempos anteriores, organizados ano a ano. <ref>[[Aulo Gélio]], ''Noctes Atticae'' (v. 18)</ref> Este ponto de vista sobre a distinção refletiu-se na divisão feita à obra de Tácito, que agrupou nas ''Historiae'' os eventos de seu próprio tempo, e nos ''Annales'' a história de períodos mais antigos. Não se pode dizer, no entanto, que tal separação foi sancionada pelo próprio Tácito; acredita-se que ele tenha designado toda a obra como ''Annales'', ou que não utilizava qualquer tipo de designação.
 
{{ref-section}}
 
==Bibliografia==
* [[Encyclopædia Britannica]], [[Encyclopædia Britannica Eleventh Edition|11ª edição]]
 
{{esboço}}