Diferenças entre edições de "Higienópolis (bairro do Rio de Janeiro)"

4 090 bytes adicionados ,  19h33min de 10 de setembro de 2008
'''Higienópolis''' é um bairro de classe média localizado na Zona Norte da cidade do [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]]. Faz parte da chamada zona da [[Zona Norte (Rio de Janeiro)|Leopoldina]].
Os limites são claramente demarcados: [[Avenida Dom Hélder Câmara]] (antiga av. Suburbana), r. José Rubino, av. dos Democráticos, av. Itaóca e est. Velha da Pavuna (atual av. Ademar Bebiano). O bairro é cortado pela [[Linha Amarela]].
 
'''O Bairro de Higienópolis'''.
 
“ Datam dos tempos do Império as seguintes ruas, nas imediações do Bairro: Avenida Dom Hélder Câmara ( Antiga Suburbana) que tinha o nome de Estrada Real de Santa Cruz, nesta época, era pois o trajeto obrigatório da côrte, em direção a Petrópolis. A Estrada Adhemar Bebiano (antiga Estrada Velha da Pavuna) fazia parte da Estrada Real de Santa Cruz e cruzava um Engenho pertencente a Rainha (origem do Bairro “Engenho da Rainha” e também parte do bairro de Inhaúma e Tomaz Coelho) a caminho da Raiz da Serra. Este trecho de Estrada, que era a única via de acesso a região serrana, após a criação do Bairro da Pavuna, passou a chamar-se “Estrada da Pavuna”. E, depois da inauguração da Avenida Altomóvel Club (nome dado também em homenagem a uma Associação, neste caso, o Altomóvel Club do Brasil) que tornou a principal via de acesso as serras, ficou sendo chamada de Estrada Velha da Pavuna, nome que conservou até pouco anos atrás.
A Avenida Itaóca, respondia por “Caminho da Itaóca” e a Estrada do Timbó, eram o “Caminho do Timbó”,eram elas, a época, apenas caminhos para circulação interna das fazendas e elo de ligação entre as mesmas. Também é antiguíssimas as ruas Bispo Lacerda ( em homenagem a D. Pedro Maria de Lacerda, Bispo do Rio de Janeiro). Inicialmente chamada de “Rua do Bispo”. A Avenida dos Democráticos, que ganhou este nome por homenagem a uma das grandes sociedade carnavalescas (Clube dos Democráticos). Chamava-se Estrada da Penha em toda sua extensão (que compreendia a Democráticos, mais a Uranos, Cardoso de Morais e Leopoldina Rêgo, até a estação da Penha). Também é registrado a existência, desde a época Imperial, do Caminho do Itararé que passava pela fazendo do Comendador Alfredo Mayrink Veiga.
As terras que deram origem a Higienópolis pertencia ao portugues Francisco Botelho. A “Fazenda Botelho” foi vendida aos Darke de Mattos, proprietário do Café Globo, da Indústria de chocolate Bhering e da “Imobiliária Higyenópolis”, que a transformaram no loteamento chamado “Cidade Jardim Higyenópolis”. A escolha deste nome para o loteamento: Higyenópolis (cidade da hygiene) esta intimamente relacionado, portanto ao nome da Imobiliária que Realizou o loteamento.
Os lotes foram vendidos inicialmente a imigrantes portugueses, italianos e gregos, as pessoas mais abastadas adquiriram terrenos na parte baixa e os mais pobres na parte alta, onde os lotes eram mais baratos. Contribuíram também para o povoamento da bairro os operários da fábrica de tecidos NOVA AMÉRICA, cujo proprietário ajudava-os a comprar os terrenos a fim de que pudesse residir mais próximo do Trabalho, além de engenheiros e técnicos da LIGHT, que participava do projeto de expansão das redes de energia elétrica na área e Funcionário de órgão público que se tornara CEG e, depois, CEDAE, os quais receberam altorização para construírem casas nas Àreas do bairro destinadas à passagem da adutora de Ribeirão das Lages.
Esta ocupação era fundamentada no fato de que, residindo nos terrenos onde passavam as tubulações, estes funcionérios manteriam controle sobreo funcionamento das mesmas detectando possíveis vazamentos ou qualquer outra situação que pudesse por em risco a segurança da população do bairro.
 
'''Historico do bairro de Higienópolis.'''
 
O moderno Bairro de Higienópolis surgiu da antiga Fazendo Botelho, onde Alfredo Botelho tinha as suas lavouras.
Por volta da Terceira década do século atual, os Darke de Mattos, do Café Globo, seus proprietários, a loteou transformando no atual bairro.
No morro do Frota, de propriedade do médico Guilherme Frota, foi fundado em 1936, pelo Dr. Levi Miranda o Abrigo do Cristo Redentor para a velhice desamparada.
Higienópolis
O primeiro lote de empreendimento que deu origem ao nome do bairro teve seu contrato de compra e venda lançado no dia 21/11/1936.
O aniversário de Higienópolis tem sua data em 21/11. Em 2008 completará então seu 72º aniversário.
 
==Sobre Higienópolis==
 
Os acessos ao bairro são feitos principalmente por ônibus e metrô. Várias linhas servem o bairro, dentre as quais: 624 ([[Mariópolis]] - [[Pça. da Bandeira]]), 284 ([[Pça. Sêca]] - [[Pça. Tiradentes]]), 261 ([[Mal. Hermes]] - [[Pça. Quinze]]), 780 ([[Madureira]] - [[Benfica (Rio de Janeiro)|Benfica]]). Outras linhas passam pelo bairro, nenhuma delas, porém, o tem como ponto de partida ou de chegada: 296 - 313 - 312 - 673 - 625 - 622 - 621 - 680 - 630 - 298 - 629 - 711.
 
Utilizador anónimo