Diferenças entre edições de "Ludovico da Viadana"

13 bytes adicionados ,  22h05min de 4 de outubro de 2008
sem resumo de edição
{{tradução}}
 
'''Lodovico Grossi da Viadana''' (usualmente '''Lodovico da Viadana''', embora seu nome de família seja Grossi; c. 1560–[[2 de maio]] de [[1627]]) foi um compositor italiano, além de professor e frei franciscano da [[Ordem dos Frades Menores|Ordem dos Frades Menores Observantes]]. Foi a primeira figura significativa a fazer uso da então recém-desenvolvida técnica do [[baixo contínuo]], uma das técnicas de composição que definiram o fim da [[Renascença]] e o começo do [[Barroco]] em música.
 
==Vida==
Nasceu na cidade de Viadana, próximo a [[Parma]], na Itália. De acordo com um documento datado de aproximadamente 150 anos após a sua morte, foi um membro da família Grossi, mas tomou o nome de sua cidade natal, Viadana, quando entrou para a Ordem dos Menores Observantes antes de 1588 (Mompellio 2001). Embora não haja nenhuma evidência contemporânea, tem-se afirmado que ele estudou com [[Costanzo Porta]] (Mompellio 2001), tornando-se maestro de coro na Catedral de [[Mântua]] em 1594. Em 1597, foi para [[Roma]] e, em 1602, tornou-se mestre de coro na Catedral de São Lucas, também em Mântua.
Ludovico da Viadana ocupou uma sucessão de cargos importantes em várias catedrais da Itália, inclusive Concórdia (próximo a Veneza, e
 
Fano, na costa leste da Itália, onde foi maestro de capela de 1610 a 1612 (Mompellio 2001). Por três anos consecutivos, 1614 a 1617, ocupou uma posição em sua ordem religiosa que cobria toda a província de Bolonha (inclusive [[Ferrara]], Mântua e [[Piacenza]]). Por volta de 1623, mudou-se para [[Busseto]], e mais tarde trabalhou no convento de Santa André, em Gualtieri, próximo a Parma. Morreu em [[Gualtiere]] (Mompellio 2001).
<!--
He held a succession of posts at various cathedrals in Italy, including Concordia (near [[Venice]]), and Fano, on the east coast of Italy, where he was ''maestro di cappella'' from 1610 to 1612 (Mompellio 2001). For three years, 1614–17, he held a position in his religious order which covered the entire province of Bologna (including [[Ferrara]], Mantua and [[Piacenza]]). By 1623 he had moved to [[Busseto]], and later he worked at the convent of Santa Andrea, in Gualtieri, near Parma. He died in [[Gualtieri]] (Mompellio 2001).
-->
 
==Música e Relevância==
Viadana compôs, em sua maioria, música sacra: [[missa]]s, [[salmo]]s, [[magnificat]]s, [[moteto]]s e [[lamentações]], embora existam dois livros de [[canzonetta|cançoneta]]s e um livro de "sinfonia musicali"
a oito vozes. Suas primeiras composições estão, claramente, no estilo [[renascentista]], estritamente à capela, com [[polifonia]] balanceada entre as vozes, mas depois de 1602, escreveu, progressivamente, no estilo [[barroco]], com freqüentes passagens em [[concertato]], e sempre com [[baixo contínuo]]. Também usou o estilo [[monodia|monódico]], especialmente em suas obras posteriores, e alguns de seus modelos de salmos (por exemplo, os "Salmi" op. 27, para 4 coros espacialmente separados) são obras progressivas no [[estilo policoral veneziano]]. Além disso, algumas de suas obras posteriores antecipam o vindouro [[concerto]] instrumental: elas indicavam instrumentação específica&mdash;que ainda não era uma prática largamente usada&mdash; envolviam diálogo de eco entre grupos de vozes e instrumentos.
Também escreveu música secular, sendo a quantidade limitada, como se pode esperar de um membro de uma ordem religiosa restrita. Nela se inclui dois volumes de [[canzonetta|cançoneta]]s (um para três, outro para quatro vozes) e um volume de [[sinfonia]]s instrumentais, que mais se parecem com típicas [[canzona]]s (muita terminologia se perdeu ao longo dos anos 1600: aquilo que um compositor chamava sinfonia, outro poderia chamar uma fantasia, canzona ou ricercare. Nas sinfonias, cada composição carrega o nome de uma cidade diferente da Itália: podem ser quase concebidas como um prenúncio de música programática.
<!--
A música de Viadana foi influente não apenas na Itália, mas também na Alemanha, em compositores como [[Michael Praetorius]], [[John Schein]] e [[Heinrich Schütz]]. Foi principalmente através de Viadana que o estilo concertato chegou à Alemanha, país que o desenvolveu mais contundentemente no início do século XVII.
He also wrote some secular music, but the quantity is limited as may be expected from a member of a strict religious order. These include two volumes of [[canzonetta]]s (one for three, and one for four voices) and a volume of instrumental [[sinfonia]]s, which are actually more like typical [[canzona]]s (terminology was loose in the decades right around 1600: what one composer called a sinfonia, another might call a [[fantasia (music)|fantasia]], canzona, or a [[ricercar]]). In the sinfonias each individual composition bears the name of a different town in Italy: they can almost be conceived as an early kind of program music.
 
Viadana's music was influential not only in Italy, but also in Germany, on composers such as [[Michael Praetorius]], [[Johann Schein]] and [[Heinrich Schütz]]. It was largely through Viadana that the concertato style arrived in [[Germany]], the country that was to develop it most eagerly in the early 17th century.
-->
 
==Fontes==
Utilizador anónimo