Diferenças entre edições de "Gentílico"

4 bytes adicionados ,  12h26min de 7 de novembro de 2008
sem resumo de edição
Os adjetivos pátrios não seguem um padrão para as suas terminações. Essa ausência de padrão se observa principalmente em nomes relativos às cidades. A maior parte deriva diretamente do nome do local em sua forma corrente ou então da [[etimologia]] [[Toponímia|toponímica]].
 
Exemplos que demonstram essa ausência de padrão: [[Lisboa]]: ''lisboeta'', lisbonense, lisboês, lisbonês, lisbonino, olisiponense; [[Nova Iorque]]: ''nova-iorquino''; [[Buenos Aires]]: ''bonaerense'', ''buenairense'' ou ''portenho''; [[Londres]]: ''londrino''; [[Paris]]: ''parisiense''.
 
Os adjetivos pátrios são geralmente formados da seguinte forma: iniciais do nome do lugar (que pode ser um continente, país, região, cidade etc.) + terminação pré-definida (sufixo).
176

edições