Alfred Sauvy: diferenças entre revisões

29 bytes adicionados ,  19h51min de 31 de dezembro de 2008
Discípulo de [[Maurice Halbwachs]], adere às teses de [[Adolphe Landry]]. Conselheiro do governo [[Paul Reynaud|Reynaud]] em [[1938]]. Em 1943, publica ''Richesse et population'', onde prega por uma política de controle da natalidade e contra toda forma de protecionismo corporativo ou sindical. Nomeado diretor do INED em em 1945, faz dele um estabelecimento de pesquisa multidisciplinar e atrai brilhantes colaboradores, até 1962, quando se torna diretor da publicação ''Population & Sociétés'',<ref>[http://www.ined.fr/fr/publications/pop_soc/ ''Population & Sociétés'']</ref> cargo que mantém até 1975.
 
Num artigo para o jornal "l’Observateur", de 14 de agosto de 1952, foi o primeiro a usar a expressão ''terceiro mundo'', em referência ao terceiro estado do [[Emmanuel Joseph Sieyès|Abade de Sieyes]]:<ref>[http://www.population-demographie.org/A&R-PAV642_p2a5.htm ''Alfred Sauvy aurait cent ans'', par Anne Sauvy-Wilkinson, Population et Avenir mars 1999]</ref>
<center>
{{quote|''Car enfin ce Tiers Monde ignoré, exploité, méprisé
''Car enfin ce Tiers Monde ignoré, exploité, méprisé comme le Tiers-État, veut, lui aussi, être quelque chose''.<ref>[http://www.population-demographie.org/A&R-PAV642_p2a5.htm ''Alfred Sauvy aurait cent ans'', par Anne Sauvy-Wilkinson, Population et Avenir mars 1999]</ref></center>
comme le Tiers-État, veut, lui aussi, être quelque chose''.}}
 
Existe ainda um depoimento seu onde indica que teria utilizado o conceito em 1951, embora não o termo, em uma publicação brasileira não identificada .<ref>Note sur l’origine de l'expression «Tiers Monde» par Alfred Sauvy :
En 1951, j'ai, dans une revue brésilienne, parlé de trois mondes, sans employer toutefois l'expression «Tiers Monde»[http://www.homme-moderne.org/societe/demo/sauvy/3mondes.html].</ref> Sauvy visitou o Brasil em julho de 1951, a convite do [[IBGE]] e da [[Fundação Getúlio Vargas]].<ref>[http://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/monografias/GEBIS%20-%20RJ/RBE/RBE%201951%20v12%20n47.pdf Revista Brasileira de Estatística, V12, Nº47, pg 366]</ref>
 
Nas [[Ciências Econômicas]], Sauvy é conhecido por sua ''Teoria da Diferenciação'', que sustenta que a incorporação de um progresso técnico em um setor da [[atividade econômica]], ao automatizar a [[produção]] e gerar ganhos de produtividade, gera a transferência de ativos desse setor para outros.
60 093

edições