Abrir menu principal

Alterações

5 bytes adicionados ,  00h23min de 10 de janeiro de 2009
===República presidencialista ([[3 de Janeiro]] – [[29 de Dezembro]] [[1874]])===
 
Os poderes extraordinários de Castelar concluíam em Janeiro de 1874. A maioria parlamentar, dirigida por Pi y Margall, estava disposta a substituir a Castelar e retornar aos princípios federais. Contudo, a burguesia industrial e financeira confiaram ao exército a imposição de um regime de ordem. A [[3 de Janeiro]], o general Pavía, capitão-general de Madrid, deu um [[golpe de Estado]]. Ao mando de um grupo da Guarda[[Guardia Civil]] ocupou o Parlamento e dissolveu as Cortes. O governo e a presidência da República ficaram emnas mãos do general Serrano.
 
O novo presidente dispôs-se a restabelecer a ordem pública: suspendeu a Constituição de 1869, proibiu a Internacional obreira, limitou o [[direito de associação]], cerrou diversos clubes (lugares de reunião política) e imprensa republicana.
 
Nesta conjuntura, [[Cánovas del Castillo]] prepara a [[Restauração Bourbônica na Espanha|restauração bourbônica]]. Consegue a abdicação de Isabel II no seu filho, Alfonso, e faz conhecer o chamado [[Manifesto de Sandhurst]], no qual Alfonso promete um regime constitucional para a Espanha.
 
 
===Restauração bourbônica: [[29 de Dezembro]] de [[1874]]===
18 242

edições