Diferenças entre edições de "Paulo Maluf"

8 bytes adicionados ,  13h08min de 3 de fevereiro de 2009
→‎Declínio e Ressurreição Eleitoral: Ainda que o mais votado em termos absolutos, eleição para deputado não compara-se com prefeito de SP.
(→‎Recuperando o Eleitorado: Não houve recuperação do eleitorado se comparados os valores com eleições para cargos majoritários.)
(→‎Declínio e Ressurreição Eleitoral: Ainda que o mais votado em termos absolutos, eleição para deputado não compara-se com prefeito de SP.)
Terminou o seu mandato com a marca histórica de ter sido o melhor prefeito que São Paulo já teve de acordo com pesquisa do Instituto [[Datafolha]]<ref>http://jbonline.terra.com.br/extra/2008/12/06/e06129441.html</ref>
 
==Declínio e RessurreiçãoEleição para Deputado Federal Eleitoral==
===A Indicação de Celso Pitta===
Após o término de seu mandato como prefeito de São Paulo, Maluf procurou lançar um sucessor. Cogitou-se vários nomes para a vaga, como [[Delfim Netto]], [[Antonio Ermírio de Moraes]], [[Olavo Setúbal]] e [[Adib Jatene]]. Porém, a tentativa do lançamento dessas candidaturas fracassou, então Maluf consultou o marqueteiro político [[Duda Mendonça]]. Foi feito um debate entre os possíveis nomes entre eles secretários de seu governo. Decidiu-se então que [[Celso Pitta]] era o mais preparado para a disputa devido a sua eloqüência e presença marcante. Pitta venceu o segundo turno para a prefeitura em 1996, com uma esmagadora diferença de votos para [[Luiza Erundina]] que saira do [[PT]] após a derrota migrando para o [[PSB]]. Durante a campanha, Maluf veiculou no horário eleitoral a seguinte frase: ''"Votem no Pitta.E Se ele não for um grande prefeito, nunca mais votem em mim"''. Pitta foi considerado o pior prefeito que São Paulo teve com índices de rejeição na casa dos 80%.
294

edições