Diferenças entre edições de "António Augusto da Rocha Peixoto"

883 bytes adicionados ,  16h01min de 4 de fevereiro de 2009
bot : reversão de 194.210.67.7 (vandalismo : -18), revertendo para a versão 9395954 de Manuel de Sousa
( texto trocado por 'Eu ando na rocha e tu nao , nhenhenehenhe')
(bot : reversão de 194.210.67.7 (vandalismo : -18), revertendo para a versão 9395954 de Manuel de Sousa)
'''António Augusto da Rocha Peixoto''' ([[Póvoa de Varzim]], [[18 de Maio]] de [[1866]] - [[Matosinhos]], [[2 de Maio]] de [[1909]]) foi arqueólogo e etnólogo [[Portugal|português]].
Eu ando na rocha e tu nao , nhenhenehenhe
 
Em 1891, secretaria a «Revista de Portugal» fundada pelo seu conterrâneo [[Eça de Queirós]] e organizou o Gabinete de Mineralogia, Geologia e Paleontologia da Academia Politécnica do Porto (actual Universidade do Porto). Colaborou em outros jornais e revistas e dirigiu a Biblioteca Pública e Museu Municipal do Porto. Na sua terra natal descobriu a cividade de Terroso e remodelou os paços do concelho. Duas semanas depois de morrer, o corpo foi transferido do cemitério de Agramonte no Porto para o da Póvoa.
 
{{biografias}}
{{Esboço-personalidades-gdpt}}
 
[[categoria:Poveiros]]
[[Categoria:Personalidades do Grande Porto|Rocha Peixoto]]
 
 
[[en:António Augusto de Rocha Peixoto]]
[[es:António Augusto da Rocha Peixoto]]