Diferenças entre edições de "Fafá de Belém"

410 bytes adicionados ,  08h12min de 20 de fevereiro de 2009
ajustes
m (Retirando predefinição {{Mpbnomes}}, conforme votação, utilizando AWB)
(ajustes)
{{Referências}}
{{Info biografia
 
|nome = Fafá de Belém
{{Info artista musical
|ocupação = [[atriz]] e [[cantora]] [[brasil]]leira
|imagemnome = Fafá de Belém.jpg
|nome imagem = [[Imagem:Fafá de Belém.jpg|200px]]
|tamanho_imagem =
|descriçãolegenda = Fafá<!-- Legenda da deimagem Belém-->
|BAFTAfundo = cantor_solo
|nome_denascimentoNome Completo = '''Maria de Fátima Palha de Figueredo'''Figueiredo
|outro_nome =
|origem = [[Belém]] ([[Pará]])
|data_nascimento = {{dni|9|8|1956}}
|localidadenpaís = [[Belém]] ([[Pará]]) = {{BRA}}
|data_nascimentonascimento = {{dni|9|8|1956}}
|data_falecimento =
|localidadeffalecimento = <!-- Data de falecimento -->
|altura apelido = <!-- Alcunha ou apelido do artista -->
|cônjugeatividade = <!-- =Período de atividade -->
|outras ocupações = <!-- Outras ocupações do artista -->
|papéis_notáveis =
|instrumento = <!-- Instrumento tocado pelo artista -->
|oscares_academia =
|emmymodelos = <!-- Modelos =favoritos do instrumento -->
|tonygênero = <!-- =Gênero(s) musicais praticados pelo artista -->
|gravadora = <!-- Gravadoras que lançaram material do artista -->
|goldenglobe =
|afiliações = <!-- Bandas e parcerias com outros músicos -->
|sag_awards =
|cannes website = <!-- Sítio do artista na internet -->
|cesarintegrantes = <!-- Integrantes do grupo/da banda = -->
|exintegrantes = <!-- Ex-integrantes do grupo/da banda -->
|BAFTA =
|outros_prêmios =
|site_oficial =
|IMDB_id =
}}
'''Fafá de Belém''', [[nome artístico]] de '''Maria de Fátima Palha de Figueiredo''' ([[Belém]] {{BR-PAb}}, [[9 de agosto]] de [[1956]]), é uma [[cantora]] e [[atriz]] [[brasil]]eira.
 
 
 
 
 
 
 
 
'''Fafá de Belém''', [[nome artístico]] de '''Maria de Fátima Palha de Figueiredo''' ([[Belém]] {{BR-PAb}}, [[9 de agosto]] de [[1956]]), é uma [[cantora]] e [[atriz]] [[brasil]]eira.
 
== Biografia ==
 
Filha do [[advogado]] e bancário Joaquim Figueiredo (''Seu Fefê'') - falecido em [[1997]] - e de Eneida, filha de uma família de políticos da região (''Dona Dê''), Fafá pertencia a uma família de classe média-alta da capital paraense e desde a infância destacava-se nas reuniões familiares com a voz afinada. Na adolescência já gostava de música e, em parceria com amigos, fez alguns espetáculos em bares e casas noturnas, fugindo de casa para realizar tal fato.
 
 
== Trajetória artística ==
 
Em [[1975]] teve o primeiro grande momento de sucesso com a canção ''Filho da Bahia'' (Walter Queiroz), que estourou nas rádios. A música, gravada exclusivamente para a [[trilha sonora]] da novela global ''[[Gabriela (telenovela)|Gabriela]]'', também originou um clipe no programa ''[[Fantástico]]'', da mesma emissora. Na mesma época lançou o primeiro compacto, que continha as músicas ''Naturalmente'' (de [[Caetano Veloso]] e [[João Donato]]) e ''Emoriô'' (de [[Gilberto Gil]] e [[João Donato]]).
 
 
== Década de 1980 ==
 
Desde a [[década de 1960]], quando surgiram os especiais do ''[[Festival de Música Popular Brasileira]]'' (''[[TV Record]]''), até o final da [[década de 1980]], a televisão brasileira foi marcada pelo sucesso dos espetáculos transmitidos; apresentando os novos talentos, registravam índices recordes de audiência. Fafá participou do especial ''[[Mulher 80]]'' (''[[Rede Globo]]''), um desses momentos marcantes da televisão; o programa exibiu uma série de entrevistas e musicais cujo tema era a ''mulher'' e a discussão do papel feminino na sociedade de então, abordando esta temática no contexto da música nacional e da inegável preponderância das vozes femininas, com [[Maria Bethânia]], Fafá de Belém, [[Zezé Motta]], [[Marina Lima]], [[Simone Bittencourt de Oliveira|Simone]], [[Rita Lee]], [[Joanna]], [[Elis Regina]], [[Gal Costa]] e as participações especiais das atrizes [[Regina Duarte]] e [[Narjara Turetta]], que protagonizaram o seriado ''[[Malu Mulher]]''.
 
 
== Eventos e transferência de gravadora ==
 
No ano seguinte transferiu-se para a independente ''[[Som Livre]]''; o disco que marca sua estréia na nova gravadora é ''Salinas''. No repertório deste, destaque para as canções ''Menestrel das Alagoas'' (Milton Nascimento e Fernando Brant), composta em homenagem ao senador [[Teotônio Vilela]], falecido naquele mesmo ano, e ainda ''Você em minha vida'' ([[Roberto Carlos|Roberto]] e [[Erasmo Carlos]]), ''Aconteceu você'' ([[Guilherme Arantes]]) e ''Promessas'' ([[Tom Jobim]] e [[Newton Mendonça]]). Esta última foi o tema de abertura da última novela de [[Janete Clair]], ''[[Eu Prometo (telenovela)|Eu Prometo]]''.
 
 
== Sucesso e popularidade, críticas aos trabalhos ==
 
A partir de [[1985]], Fafá tomou um rumo em sua carreira, que foi bastante criticado pelos mais conservadores; ela passou a incluir no repertório gêneros mais popularescos, como [[sertanejo]], [[brega]] e principalmente [[lambada]], apesar de nessa década ela ter-se consagrado como ''cantora romântica'', de timbre grave, forte, quente, encorpado e sedutor, e ter gravado outros estilos, como [[forró]], [[bolero]] e [[guarânia]]. Alheia às críticas, ela emplacou um sucesso atrás do outro. Nesse caminho prosseguiu com ''Atrevida'' ([[1986]]), que vendeu um milhão de cópias graças ao sucesso da canção ''Memórias'' ([[Leonardo]]), e trouxe também ''Meu homem'' (versão da própria Fafá) e um samba-enredo (''Rei no bagaço coisas da vida'' - de Osvaldo e Robertino Garcia, com citação de ''Samba do jubileu de ouro''). No ano seguinte veio ''Grandes amores'', cujo maior sucesso foi a canção ''Meu dilema'' ([[Michael Sullivan]] e Leonardo). No ano seguinte voltou à ''Polygram'' onde lançou o também criticado ''Sozinha'', com destaque para ''Meu disfarce'' (Chico Roque e Carlos Colla).
 
Em [[1989]] assinou com a gravadora ''[[BMG]]'' que lançou ''Fafá'', que trouxe as lambadas ''Chorando se foi'' e ''Conversa bonita'' (Chico Roque e Carlos Colla), os sucessos românticos ''Nuvem de lágrimas'' (Paulo Debétio e Resende) e ''Amor cigano'' (Michael Sullivan e Paulo Massadas) e ainda ''Coração do agreste'' (Moacir Luz e [[Aldir Blanc]]); esta última integrou a trilha de ''[[Tieta (telenovela)|Tieta]]'', de [[Aguinaldo Silva]], [[Ana Maria Moretzsohn]] e [[Ricardo Linhares]]. Dois anos depois, veio o disco ''Doces palavras'', com destaque para ''Águas passadas'' e ''Coração xonado''. A versão deste em [[CD]] trouxe três faixas-bônus, ''Eu daria minha vida'' (Martinha), ''A luz é minha voz'' e ''Dê uma chance ao coração'' (Michael Sullivan e Paulo Massadas). Estas não haviam entrado no [[LP]] original por problemas de espaço.
 
== CuriosidadesDécada de 2000 ==
Na década atualde 2000, lançou ''Maria de Fátima Palha Figueiredo'' ([[2000]]), que trouxe diversas canções consagradas românticas da ''MPB'' e ainda as regravações de ''Meu nome é ninguém'' (Haroldo Barbosa e Luiz Reis - já havia sido gravada anteriormente com [[Miltinho]]), ''Foi assim'' e ''Sob medida'', assim como ''Piano e voz'' ([[2002]]), na mesma linha de ''Fafá ao vivo'', ''Fafá de Belém do Pará - O Canto das águas'' ([[2003]]), que trouxe um repertório essencialmente brasileiro, destacando culturas nortistas onde todas as canções são de autoria de compositores conterrâneos seus, sendo que algumas músicas ela já havia gravado anteriormente (''Pauapixuna, Este rio é minha rua'' e ''Bom dia Belém'' - espécie de hino da capital paraense, composta Edyr Proença e Adalcinda), e ''Tanto mar'' ([[2004]]), um tributo a [[Chico Buarque]] que contou com a participação do próprio na canção ''Fado tropical''.
 
O trabalho mais recente foi ''Fafá de Belém ao vivo'' ([[2007]]), que rendeu seu primeiro ''[[DVD]]'', e foi lançado pela gravadora ''[[EMI]]'' - única multinacional que ainda não havia editado um disco de Fafá. Atualmente, aceitou o desafio de ser atriz e encarna a personagem '''Ana Luz''' na telenovela da ''[[TV Record]]'' ''[[Caminhos do Coração]]'', do autor [[Tiago Santiago]].
*A partir do final dos [[anos 80]], dedicou-se mais à carreira internacional, principalmente em [[Portugal]] - país este onde goza de grande popularidade e realiza espetáculos até hoje ([http://fafadebelemidolo.com.sapo.pt/ Ver Fafá de Belém Ídolo - site português dedicado à cantora]). Gravou até mesmo um disco só de fados, ''Meu fado'' ([[1992]]), com uma linha totalmente anticomercial, somente com canções consagradas do gênero - trouxe também a música ''Memórias'', novamente, regravada nesse estilo - e também é descendente de portugueses. No ano seguinte veio ''Do fundo do meu coração'', com canções de compositores consagrados da ''MPB'' como [[Caetano Veloso]] (''O quereres''), [[Cazuza]] (''Vingança boba''), [[Elpídio dos Santos]] (''Casinha branca''), os ''[[Titãs]]'' (''Desordem''), [[Roberto Carlos]] (a faixa-título), [[Sueli Costa]] (''Capricho''), [[Marcos Valle]] (''Paixão sem medida''), o [[português]] [[Carlos Paião]] (''Tudo acabou'') e [[Chico Buarque]] (''Sobre todas as coisas'' - parceria com [[Edu Lobo]]), e em [[1994]] assinou com a gravadora ''[[Sony Music]]'' que lançou o ''LP'' ''Cantiga pra ninar meu namorado''. O disco foi um fracasso de vendas e, acompanhada por vários músicos e maestros, contou com uma leitura totalmente acústica; no repertório, destaque somente para a canção ''Bandoleiro'', de Fafá e César Augusto. Em [[1995]] lançou seu primeiro disco ao vivo, ''Fafá ao vivo'', o último a ter versão em vinil - comemorativo dos vinte anos de carreira, que trouxe regravações dos antigos sucessos entre outras músicas consagradas.
 
*A volta às canções de maior apelo regional se deu com ''Vermelho'' (Chico da Silva), que fez parte do repertório do ''CD'' ''Pássaro sonhador'' ([[1996]]), que obteve enorme sucesso, assim como ''Abandonada'', de autoria do produtor do ''CD'', Michael Sullivan.
 
*Afirmando sua fé católica, cantou para o então papa ''[[João Paulo II]]'' em [[1997]], na canção ''[[Ave Maria]]'' (de [[Jayme Redondo]] e [[Vicente Paiva]]), imortalizada por [[Dalva de Oliveira]], lançada inicialmente num ''CD single'' e depois regravada no ''CD'' ''Piano e voz''. Fafá subiu as escadas para beijar o papa, pois não conteve a emoção. Uma canção de Michael Sullivan também foi usada como faixa-título de seu disco de [[1998]], ''Coração brasileiro'', lançado pela gravadora ''[[WEA]]'', que trouxe, dentre outras, as regravações de ''Eternamente'' e ''Pai'', gravadas originalmente por [[Gal Costa]] e [[Fábio Júnior]], respectivamente; a primeira também contou com uma versão em espanhol, adaptada por Juan Bravo.
 
== Década atual ==
 
Na década atual, lançou ''Maria de Fátima Palha Figueiredo'' ([[2000]]), que trouxe diversas canções consagradas românticas da ''MPB'' e ainda as regravações de ''Meu nome é ninguém'' (Haroldo Barbosa e Luiz Reis - já havia sido gravada anteriormente com [[Miltinho]]), ''Foi assim'' e ''Sob medida'', assim como ''Piano e voz'' ([[2002]]), na mesma linha de ''Fafá ao vivo'', ''Fafá de Belém do Pará - O Canto das águas'' ([[2003]]), que trouxe um repertório essencialmente brasileiro, destacando culturas nortistas onde todas as canções são de autoria de compositores conterrâneos seus, sendo que algumas músicas ela já havia gravado anteriormente (''Pauapixuna, Este rio é minha rua'' e ''Bom dia Belém'' - espécie de hino da capital paraense, composta Edyr Proença e Adalcinda), e ''Tanto mar'' ([[2004]]), um tributo a [[Chico Buarque]] que contou com a participação do próprio na canção ''Fado tropical''.
 
O trabalho mais recente foi ''Fafá de Belém ao vivo'' ([[2007]]), que rendeu seu primeiro ''[[DVD]]'', e foi lançado pela gravadora ''[[EMI]]'' - única multinacional que ainda não havia editado um disco de Fafá. Atualmente, aceitou o desafio de ser atriz e encarna a personagem '''Ana Luz''' na telenovela da ''[[TV Record]]'' ''[[Caminhos do Coração]]'', do autor [[Tiago Santiago]].
 
==Trabalhos na televisão==
''[[EMI]]''
* 2007 - Fafá de Belém - ao vivo (CD e DVD)
 
== Curiosidades ==
*A partir do final dos [[anos 80]], dedicou-se mais à carreira internacional, principalmente em [[Portugal]] - país este onde goza de grande popularidade e realiza espetáculos até hoje ([http://fafadebelemidolo.com.sapo.pt/ Ver Fafá de Belém Ídolo - site português dedicado à cantora]). Gravou até mesmo um disco só de fados, ''Meu fado'' ([[1992]]), com uma linha totalmente anticomercial, somente com canções consagradas do gênero - trouxe também a música ''Memórias'', novamente, regravada nesse estilo - e também é descendente de portugueses. No ano seguinte veio ''Do fundo do meu coração'', com canções de compositores consagrados da ''MPB'' como [[Caetano Veloso]] (''O quereres''), [[Cazuza]] (''Vingança boba''), [[Elpídio dos Santos]] (''Casinha branca''), os ''[[Titãs]]'' (''Desordem''), [[Roberto Carlos]] (a faixa-título), [[Sueli Costa]] (''Capricho''), [[Marcos Valle]] (''Paixão sem medida''), o [[português]] [[Carlos Paião]] (''Tudo acabou'') e [[Chico Buarque]] (''Sobre todas as coisas'' - parceria com [[Edu Lobo]]), e em [[1994]] assinou com a gravadora ''[[Sony Music]]'' que lançou o ''LP'' ''Cantiga pra ninar meu namorado''. O disco foi um fracasso de vendas e, acompanhada por vários músicos e maestros, contou com uma leitura totalmente acústica; no repertório, destaque somente para a canção ''Bandoleiro'', de Fafá e César Augusto. Em [[1995]] lançou seu primeiro disco ao vivo, ''Fafá ao vivo'', o último a ter versão em vinil - comemorativo dos vinte anos de carreira, que trouxe regravações dos antigos sucessos entre outras músicas consagradas.
 
*A volta às canções de maior apelo regional se deu com ''Vermelho'' (Chico da Silva), que fez parte do repertório do ''CD'' ''Pássaro sonhador'' ([[1996]]), que obteve enorme sucesso, assim como ''Abandonada'', de autoria do produtor do ''CD'', Michael Sullivan.
 
*Afirmando sua fé católica, cantou para o então papa ''[[João Paulo II]]'' em [[1997]], na canção ''[[Ave Maria]]'' (de [[Jayme Redondo]] e [[Vicente Paiva]]), imortalizada por [[Dalva de Oliveira]], lançada inicialmente num ''CD single'' e depois regravada no ''CD'' ''Piano e voz''. Fafá subiu as escadas para beijar o papa, pois não conteve a emoção. Uma canção de Michael Sullivan também foi usada como faixa-título de seu disco de [[1998]], ''Coração brasileiro'', lançado pela gravadora ''[[WEA]]'', que trouxe, dentre outras, as regravações de ''Eternamente'' e ''Pai'', gravadas originalmente por [[Gal Costa]] e [[Fábio Júnior]], respectivamente; a primeira também contou com uma versão em espanhol, adaptada por Juan Bravo.
 
== {{Ligações externas}} ==
*[http://www.fafadebelem.com.br/ Página oficial de Fafá de Belém]
*[http://veja.abril.com.br/110407/p_120.shtml Revista ''Veja'' -- ''A nação das cantoras'']
*{{imdb nome|id=1303372}}
{{Correlatos
|wikiquote = Fafá de Belém
|commons = Category:Fafá de Belém
}}
*[http://www.fafadebelem.com.br/ Página oficial de Fafá de Belém]
*[http://veja.abril.com.br/110407/p_120.shtml Revista ''Veja'' -- ''A nação das cantoras'']
*{{imdb nome|id=1303372}}
 
{{biografias}}
 
14 768

edições