Diferenças entre edições de "Usuário(a):Herenvaryar/rascunhos"

58 bytes removidos ,  00h20min de 4 de maio de 2009
sem resumo de edição
==Na obra==
===História===
Depois da queda de [[Morgoth]], [[Sauron]] implorou pelo perdão dos [[Valar]], mas fugiu depois de recusar submeter-se a julgamento. Durante a [[Segunda Era]], ele voltou à cena, apresentando-se numa bela forma, com o nome de '''Annatar''' (Senhor dos Presentes), aos líderes dos [[Eldar]] que restaram na [[Terra-média]], oferecendo sua ajuda. [[Galadriel]], [[Gil-galad]] e [[Círdan]] não confiavam nele, mas ainda assim Annatar foi recebido pelos ferreirosartífices de [[Eregion]], ávidos por aumentar seus conhecimentos e técnicas. De acordo com o Apêndice B do Senhor dos Anéis, a forja dos Anéis do Poder começou por volta do ano 1500 da [[Segunda Era]]. Os Sete e os Nove foram forjados pelos [[Elfos (Tolkien)|Elfos]] com assistência direta de [[Sauron]]. Os Três, os maiores dentre os Anéis Élficos, foram forjados por [[Celebrimbor]], neto de [[Fëanor]] e chefe dos ferreirosartíficies de Eregion. Ele os fez sem ajuda direta de Sauron, e completou-os por volta do ano [[1590]], Segunda Era. Também fica implícito que muitos outros anéis do poder foram forjados, mas com poderes menores, limitados e não especificados.
 
Sauron forjou por último o seu Anel, o Um Anel ou Anel Governante. Ele o fez secretamente, no fogo da [[Montanha da Perdição]] no ano 1600, Segunda Era, colocando dentro dele uma parcela de seu poder. Seu propósito era dominar todos os outros Anéis, abrindo assim a porta do pensamento e das vontades daqueles que os usavam para sua visão e controle. Entretanto, tão logo Sauron colocou seu Anel, os Elfos imediatamente perceberam sua presença e sua intenção, e esconderam os Três.
Os Nove foram presenteados aos Reis e Feiticeiros dentre os [[Humanos (Tolkien)|Humanos]], incluindo os [[Númenor|Númenoreanos Negros]]. Eles foram rapidamente dominados e tornaram-se meros espectros, os [[Nazgûl]]. Os Nove provaram-se muito úteis a Sauron durante a [[Terceira Era]], quando ele estava fraco demais para agir sozinho.
 
Os Sete foram dados aos sete líderes das casas dos [[Anões (Tolkien)|Anões]], mas por causa de características da ancestralidaderaça única[[Anões deles(Tolkien)|Anã]], Sauron não conseguia nem controlá-los nem ler suas mentes. Por isso, um dos objetivos de Sauron durante a Terceira Era foi recuperar todos os Sete que ainda existiam. No fim, somente três sobreviveram às labaredas dos Dragões, e acabaramacabando em seu poder de Sauron. O único mal perpetrado pelos Sete era o de inflamar a ganância dos Anões por ouro, jóias e objetos de artíficies, e também de tornar rico quem o usava. Tal riqueza atraiu os Dragões, e a maioria dos sete foi incinerada (juntamente com seus portadores).
 
Em um rascunho descartado, Tolkien indicou que os [[Elfos (Tolkien)|Calaquendi]], como [[Glorfindel]], poderiam usar o poder de invisibilidade de um Anel para esolher aparecer ou no mundo físico ou invisível, sem existir nos dois ao mesmo tempo. Isso guarda semelhanças, e até pode ser uma possível explicação, sobre como Sauron e [[Tom Bombadil]] poderiam permanecer visíveis enquanto usavam o Um Anel.
 
==Os NoveAnéis==
===Os Nove===
Os Nove Anéis dados aos humanos os faziam ficar invisíveis. Também tornavam mais longas as vidas daqueles que os possuíam, embora isso tenha sido a causa maior para, no fim, [[Sauron]] ter o controle de todos eles. [[Gandalf]] deixa implícito que todos os Grandes Anéis (os Três, os Sete e os Nove) teriam o mesmo efeito nos [[Humanos (Tolkien)|Humanos]], mas [[Tolkien]] escreveu que isso não era verdade em relação aos Três, e também que não havia caso algum de qualquer Humano já ter colocado um dos Três.
 
Os Nove permaneceram em poder dos [[Nazgûl]] após a queda de [[Sauron]] no fim da [[Segunda Era]], e eles continuaram a espalhar o mal com seus poderes no Leste e no Sul da [[Terra-média]], além do reino de [[Angmar]], o que acarretou a destruição dos [[Dúnedain]] no Norte.
 
===Os Sete===
[edit] The Seven
Como havia sete Casas dos [[Anões (Tolkien)|Anões]], presume-se que um Anel foi dado para cada uma delas, mas não há certeza, já que nada foi afirmado sobre isso. No entanto, [[Gandalf]] menciona que os tesouros das Sete Casas dos Anões começou, conforme um rumor, com um único anel de ouro. Os Anões os usavam para aumentar seus tesouros, e os Anéis tornavam seus possuidores muito ricos.
As there were seven Dwarf 'Houses' or nations, it is tempting to assume that the king of each House was given his own Ring, but this is not stated. However, It is mentioned by Gandalf that the seven hoards of the Dwarves were rumored to have each been started with a single golden ring. The Dwarves used their Rings to increase their treasure hoards, the rings bringing great wealth to their owners.
 
Tolkien escreveu que os Sete Anéis não tornavam os Anões invisíveis, não podiam transformá-los em espectros, não tinham o poder de controlar suas mentes, nem tampouco podiam extender a sua vida, por causa de traços característicos da raça. Esses fatores frustraram o plano de [[Sauron]], mas através dos Sete ele ainda poderia incitar neles a raiva e a ganância.
Tolkien wrote that the Rings could not make Dwarves invisible, turn them into wraiths, dominate their wills, or extend their lives due to essential traits of their kind. This greatly frustrated Sauron's plans, but through the Rings he was still able to influence them to anger and greed.
 
À época de [[O Senhor dos Anéis]], quatro dos Sete Anéis tinham sido destruídos por dragões, um deles, acreditava-se, estava perdido em [[Moria]] e os outros dois foram recuperados por [[Sauron]].
At the time of The Lord of the Rings, four of the Seven had been "consumed" by dragons, one was believed lost in Moria when Thrór was killed by Azog (one reason Balin returned to the ancient dwarf realm) and the remaining two were known to be recaptured by Sauron.
 
Entretanto, como revelou [[Gandalf]] no [[Conselho de Elron]], o Anão [[Thrór]] tinha passado seu Anel, o último dos Sete, ao seu filho [[Thráin II]], ''antes'' de sua partida para [[Moria]]. Thráin II foi então capturado, aprisionado e torturado por [[Sauron]] em [[Dol Guldur]].
However, as revealed by Gandalf at the Council of Elrond, Thrór had given his ring, the last of the Seven, to his son Thráin II prior to Thrór's departure for Moria. Thráin II was subsequently captured, imprisoned, and tormented by Sauron at Dol Guldur nearly one hundred years before the beginning of The Hobbit in T.A. 2845. Therefore, Balin's hope to find the ring in Moria was futile. Apparently, the dwarves' secrecy worked against them, since Gandalf knew all of this long before Balin went to Moria, and could have warned Balin.
 
Há uma tradição entre os Anões de que [[Durin|Durin III]] de Moria não recebeu o Anel de Sauron, mas sim das mãos do próprio [[Celebrimbor]]. Assim sendo, esse anel em específico não carregava a maldição de Sauron. Por essa razão, entre outras, [[Balin]], filho de [[Fundin]] retornou a [[Moria]], na esperança de encontrar o Anel que preservaria e daria forças ao povo dos Anões. Como o Anel já tinha caído nas mãos de Sauron, suas esperanças foram frustradas.
In the year before Frodo and Sam left the Shire with the One Ring, Sauron, through an unnamed emissary, promised to return the remaining three of the Seven to the Dwarves if they would recover "a little ring, the least of rings" from the "thief" who "stole" it. The emissary's words suggest Sauron hoped to convince the Dwarves that Bilbo's ring was one of the lesser rings forged by the Eregion smiths and not a Great Ring of Power. This offer was made repeatedly over the course of the year, and each time the Dwarves declined to answer. Distrustful of Sauron, who in fact correctly believed this ring to be the One, and not wanting to endanger Bilbo, the Dwarves instead sought out advice from Elrond. This is what brought Glóin and Gimli to Rivendell for the Council of Elrond in The Fellowship of the Ring.
 
There is a tradition among the Dwarves that Durin III of Moria was not given a Ring by Sauron, but received his directly from Celebrimbor. As such, his ring would not have borne the taint of Sauron. For this reason, among others, Balin son of Fundin returned to Moria. He had hopes of finding a ring of power that could be used to help preserve and strengthen the dwarven people.
 
No ano anterior à partida de [[Frodo]] e [[Samwise Gamgee|Sam]] do [[Condado]], portando o [[Um Anel]], [[Sauron]], por meio de um emissário, prometeu devolver os três Anéis remanescentes aos Anões, se eles recuperassem "um anelzinho, o mais desimportante" do "ladrão" que o havia roubado. As palavras do emissário sugeriam que Sauron queria convencer os Anões de que o Anel que estava em poder de [[Bilbo]] era um dos anéis menos poderosos forjados pelos artíficies de [[Eregion]], e não o [[Um Anel]]. Muitas vezes foi feita essa oferta, mas os Anões não deram resposta a nenhuma delas. Desconfiados de Sauron, e com medo de colocar [[Bilbo]] em perigo, os anões [[Glóin]] e [[Gimli]] foram aconselhar-se com [[Elrond]], o que explica sua presença entre os participantes do Conselho de Elrond em [[A Sociedade do Anel]].
 
[edit] The Three
3 831

edições