Diferenças entre edições de "Antiga teoria quântica"

1 600 bytes adicionados ,  23h22min de 5 de maio de 2009
sem resumo de edição
{{esboço-física}}
{{Mecânica-quântica}}
A '''antiga teoria quântica''' é uma coleção de resultados dos anos 1900 a 1925 que antecede a moderna [[mecânica quântica]]. A teoria nunca foi completa ou auto-consistente, mas uma coleção de prescrições [[heurística]]s que são tidas atualmente como as primeiras correções quânticas feitas à [[mecânica clássica]].
 
A mecânica das matrizes e a mecânica ondulatória puseram um fim à era da antiga teoria quântica.
 
 
== Princípios básicos ==
 
A ideia básica da antiga teoria quântica é a de que o movimento em um sistema atômico é quantizado, ou discreto. O sistema obedece à mecânica clássica exceto que que nem todo movimento é permitido, apenas aqueles que obedecem a ''antiga condição quântica'':
 
:<math>
\int p_i dq_i = n_i h
</math>
 
onde os <math>p_i</math> são os momentos do sistema e os <math>q_i</math> são as coordenadas correspondentes. O números quânticos <math>n_i</math> são inteiros e a integral é tomada ao longo de um período do movimento. A integral é uma área no espaço de fase, que é a quantidade chamada ação, que é quantizada em unidades da constante de Planck. Por essa razão, a constante de Planck era frequentemente chamada de ''quantum de ação''.
 
Para as antigas condições quânticas fazerem sentido, o movimento clássico deve ser separável, indicando que existem coordenadas separadas <math>q_i</math> em termos das quais o movimento é periódico. Os períodos dos diferentes movimentos não têm que ser os mesmos, eles podem ser até mesmo imensuráveis, mas deve haver um conjunto de coordenadas onde o movimento se decompõe em uma maneira multi-periódica.
 
A motivação da antiga condição quântica era o [[princípio da correspondência]], complementado pela observação física de que as quantidades que são quantizadas devem ser invariantes adiabáticas. Dada a regra da quantização de Planck para o oscilador harmônico, qualquer das condições determina a quantidade clássica correta para quantizar em um sistema geral até uma constante aditiva.
 
 
 
700

edições