Teseu: diferenças entre revisões

21 bytes adicionados ,  20h20min de 24 de fevereiro de 2006
sem resumo de edição
Decidido a livrar Atenas do pesado tributo devido a Creta, de sete moças e sete rapazes que eram devorados pelo [[Minotauro]] todos os anos, o herói seguiu para essa cidade como se fosse um dos jovens sacrificados. Porém, antes de deixar Atenas, combinou com seu pai, Egeu, um sinal: se tudo ocorresse bem, o navio retornaria com velas brancas; caso contrário, com velas negras.
 
Antes de penetrar no labirinto do Minotauro, [[Ariadne]], filha de Minos, rei de Creta, se apaixonou por ele e lhe deu um novelo de lã para marcar o caminho de volta. Assim, conseguiu matar o monstro e se salvar com os companheiros. Por descuido, o barco de Teseu retornou a Atenas com as velas pretas que indicavam luto. Desesperado, Egeu se jogou noao mar do alto da acrópole. E segundo a lenda, em sua homenagem se deu esse nome ao [[Mar Egeu]]
 
O herói assumiu então o governo: uniu os povos da Ática, com capital em Atenas, adotou o uso da moeda, criou o Senado, promulgou leis e instaurou a base da democracia. Cumpridas essas tarefas, Teseu retomou à vida de aventuras. Depois de lutar contra as amazonas, uniu-se à rainha delas, Antíope.
9

edições