Abrir menu principal

Alterações

31 bytes adicionados, 09h47min de 20 de julho de 2009
m
manutenção
A '''Real Academia Militar''' foi uma instituição [[militar]] de [[ensino superior]] [[Portugal|portuguesa]].
 
Sucedeu a "[[Academia Real de Artilharia, Fortificação e Desenho" de [[Lisboa]], e noem [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de JaneiroLisboa]], e a [[Real Academia de Artilharia, Fortificação e Desenho]], nas dependências da Casa do Trem de Artilharia (atual [[Museu Histórico Nacional]]), no [[Rio de Janeiro (cidade)|Rio de Janeiro]].
 
==História==
DianteNo contexto da [[transferência da corte portuguesa para o Brasil (1808-1821)]], a Real Academia Militar foi criada pelo [[João VI de Portugal|Príncipe-regente]] através da Carta-Régia de [[4 de dezembro]] de [[1810]]<ref>O documento caracteriza o momento e o alcance do projeto: "''(... ) hei por bem que na minha atual Corte se estabeleça uma Academia Real Militar para um curso completo de ciências [[matemática]]s, de ciências das observações, quais sejam a [[química]], [[física]], [[mineralogia]], [[metalurgia]] e [[história natural]] e das ciências militares em toda a sua extensão. (...)''"</ref>.
 
Inaugurada em [[23 de abril]] de [[1811]], no mesmo local da anterior, a nova Academia teve como primeiro comandante o então Brigadeiro Inspetor de Artilharia e Fundições [[Carlos Antônio Napion]], atual patrono do Material Bélico do [[Exército Brasileiro]].