Diferenças entre edições de "Usuário(a):Herenvaryar/rascunhos"

Sem alteração do tamanho ,  00h45min de 22 de julho de 2009
Assim como ocorria com os Nove, um mortal que o usasse tornar-se-ia invisível. [[Gandalf]] contou a [[Frodo]] que enquanto ele estivesse usando o Um, seria invisível aos seus amigos, mas muito mais vísivel aos [[Nazgûl]], já que o Anel o colocava num plano espectral em que os Nazgûl viviam. Com o uso freqüente, o mortal tenderia a tornar-se um espectro dominado por [[Sauron]]. O Anel dava poder para dominar a vontade alheia de acordo com as características do portador. Por exemplo, embora Frodo tenha sido capaz de dominar [[Gollum]], ele jamais conseguiria o mesmo com um ser de maior poder, como Gandalf. Se este último possuísse o Anel, seria também corrompido, e possivelmente substituíria Sauron como Senhor do Escuro. É possível que o Um tenha dado a [[Samwise Gamgee|Sam]] a habilidade de entender os [[orc]]s em [[Mordor]], e a Bilbo a capacidade de entender as Aranhas na Floresta das Trevas. O Um Anel era dotado de certa vontade própria, sempre objetivando voltar ao seu criador.
 
==Acontecimentos finais aos AnéiSAnéis==
No clímax de O Senhor dos Anéis, o Um Anel é destruído nas Fendas da Perdição, em [[Orodruin]], onde fora forjado, levando ao fim de Sauron. [[Galadriel]] conta a Frodo que com a destruição do Um, os outros Anéis, que não mais eram subordinados ao Um, perderiam o poder. No fim da [[Terceira Era]], os Três Anéis Élficos são levados a [[Valinor]] por seus portadores. Os Dragões acabaram com quatro dos Sete Anéis, e Sauron conseguira conseguiu os três restante. Eles muito provavelmente ficaram enterrados nos escombros de [[Barad-dûr]]. O destino dos Nove provavelmente foi o mesmo dos três que restaram dos Sete. Tolkien ecreveu que "todos os Nove tinham caído no domínio de Sauron," e que "pereceram e tornaram-se inúteis quando o Um foi destruído."
3 831

edições