Diferenças entre edições de "Rhyzopoda"

4 126 bytes removidos ,  17h20min de 14 de agosto de 2009
sem resumo de edição
{{taxocaixa
| nome = ''Classe Sarcodina (Rhizopoda]''
| cor =khaki
| imagem =
| reino = [[Protista]]
| subdivisão_nome = '''[[Protozoário|Filo Protozoa]]'''
| subdivisão = '''ClasseSubclasse Sarcodina (Rhizopoda) '''
<center>
*'''Subclasse''' 1 '''Rhizopoda'''
A '''Classe Sarcodina (Rhizopoda)''' é representada pelos [[protozoário]]s que apresentam pseudópodos para se locomoverem e para capturarem alimentos, podem apresentar esqueleto interno ou externo, a maioria é de vida livre mas, alguns são parasitas.
 
A '''Subclasse 1 Rhizopoda''' possuem prolongamentos protoplasmáticos mas sem filamento central.
 
*Ordem 1. '''Amoebina''' (Lobosa). Pseudópodos curtos, lobosos e mutáveis, membrana fina e nua, a maioria vivem em água doce e em vida livre. Os principais parasitas são: '''Entamoeba histolytica''' parasita no instestino e tecidos do homem, causam disenteria; '''Entamoeba gingivalis''' parasita da boca humana; '''Entamoeba coli''' parasita no intestino de homens e macacos; outras espécies aparecem em nos intestinos de rãs, baratas etc.
Ordem 6. '''Labyrinthulina''' [[protozoário]]s com o corpo fusiforme que se alimentam de plantas marinhas, possuem pseudópodos distintos rastejam como lesmas, deixando um rastro viscoso de muco por onde passam. Principal representante dessa ordem é a ''Labyrinthula''.
 
== '''Subclasse 2. Piroplasmea''': ==
 
=== Ordem 1. '''Piroplasmida''' ===
Ordem 1. '''Piroplasmida'''São [[protozoário]] sem flagelos nem céilos, se locomovem por rastejamento e flexões do corpo, podem ser parasitas patogênicos:
*A espécie '''Babesia bigemina''' causa no gado a febre texana no gado da América; esse parasita ataca os glóbulos vermelhos do sangue do gado e é transmitida através das picadas dos carrapatos da espécie '''Boophilus annlatus''' e outros carrapatos.
*A espécie '''Theileria parva''' causa a febre da Costa Leste no gado da África
 
== '''Subclasse 3. Actinopoda''' ==
 
=== Ordem 1. '''Radiolaria''' ===
Ordem 1. '''Radiolaria''' osOs '''radiolários''', são formados por uma cápsula esférica de quitina com espículas de sílica, essa cápsula pode ter um ou diversos furos por onde sai o protoplasma, são [[micro-organismo]]s microscópicos mas podem formar colônias com até 6 centímetros. Existem desde o [[Escala de tempo geológico|Pré-Cambriano]] a até o presente da época atual.
*Habitat:
**[[Talassologia|Marinhos]], a maioria são [[pelágico]]s ou seja são levados pelas correntes marinhas e aparecem desde a superfície a até 4.500 metros de profundidade.
*Principais representantes: ''Aulacantha'' que é solitária e, ''Sphaerozoum que é colonial.
 
=== Ordem 2. '''Acantharia''' ===
Ordem 2.Os '''Acanthariaacantárias''', apresentam cápsula central repleta de poros por onde sai o protoplasma afins de interagir com o ambiente, o esqueleto é constituído por espinhos radiais de sulfato de estrôncio. Principal representante é a ''Acanthometra''.
 
=== Ordem 3. '''Heliozoa''', Sem cápsula central, esqueleto com escamas e espinhos de sílica.===
Os '''heliozoas'' apresentam cápsula central, esqueleto com escamas e espinhos de sílica.
Principais representantes: ''Actinophrys'' e ''Clathrulina''.
*Habitat:
**A maioria vivem em [[água doce]] mas existem também alguns na [[água do mar]].
 
=== Ordem 4. '''Proteomyxa''' ===
Ordem 4.Os '''Proteomyxaproteomixas''', semNão apresentam carapaça, possuem prolongamentos protoplasmáticos radiais tendendo a fazerem fusos. A principal representante é a ''Vampyrella'' que ataca as algas, perfura as células e suga todo seu conteúdo como se fosse um pequeno vampiro, daí vem seu nome.
 
'''Classe 4. Sporozoa''' os '''esporozoos''', são todos endoparasitas de células e geralmente passam por diversos estágios durante o desenvolvimento intracelular; não possuem [[organela]]s locomotoras nem vacúolos contrácteis. A reprodução acontece por divisão assexual múltipla embora existam fases sexuadas onde ocorre troca de material genético entre parceiros, normalmente produzem esporos para se disseminarem pelo meio ambiente.
 
'''Subclasse 1. Telosporidia''' São os que possuem esporozoítos alongados e sem cápsulas polares nos esporos.
 
Ordem 1. '''Gregarinida'''. Trofozoíto maduro vermiforme, medindo de 10 micras se extende a até 16 milímetros de comprimento extracelular. O zigoto produz esporos com uma parede contendo oito esporozoítos, parasitam a cavidade digestiva celomática e outras cavidades dos invertebrados, os principais representantes são:
*A ''Ophryocystis parasita dos túbulos de Malphighi de besouros.
*A ''Monocystis'' aparece em bolas de espermatozóides de minhocas.
*A ''Gregarina'' parasita gafanhotos e besouros.
 
Ordem 2. '''Coccidia'''. Parasitas intracelulares, atacam principalmente os tecidos epiteliais de moluscos, anelídeos, artrópodos e até em alguns vertebrados. Zigoto imóvel, esporos com uma ou muitas paredes. A reprodução ocorre por uma alternância de fases de esquizogonia assexual, seguida de esporogonia. Os principais representantes são:
*''Hepatozoon'', parasita, ataca o fígado e da medúla óssea de vários mamíferos.
*''Haemogregarina'', parasita, ataca os glóbulos vermelhos do sangue de tartarugas, rãs e peixes.
*''Eimeria (Coccidium)'', parasita que ataca o epitélio digestivo de artrópodos e vertebrados, principalmente aves e mamíferos domésticos. a espécie '''Eimeria stiedae''' causa a coccidiose em coelhos domésticos.
 
Ordem 3. '''Haemosporidia'''. Possuem zigoto móvel que produz esporozoítos nús. A reprodução é alternada, ocorre por esquizogonia dentro de glóbulos vermelhos do sangue dos vertebrados hospedeiros definitivos e reprodução por esporogonia no corpo dos hospedeiros intermediários, geralmente artrópodos como moscas e mosquitos sugadores de sangue. Principais representantes:
*''Plasmodium'', em mosquitos ''Anopheles'' e ''Culex'', causa a '''malária''' no homem, em outros mamíferos e até em aves.
*''Haemoproteus'', parasita de moscas sugadoras de sangue (Hippoboscidae) transmitido a aves e répteis.
*''Leucocytozoon'', parasita mosquitos borrachudos e causa (Simulium) doença em patos.
 
'''Subclasse 2. Acnidosporidia'''. Esporos simples, sem filamentos polares.
 
Ordem 1. '''Haplosporidia'''. Poucos esporos em cistos pequenos. Principal representante:
*''Haplosporidium'', parasitas principalmente em minhocas.
 
Ordem 2. '''Sarcosporidia'''. Muitos esporos em cistos de até 50 milímetros de diâmetro que se formam nos músculos de mamíferos e aves. Principal representante: ''Sarcocystis''.
 
'''Subclasse 3. Cnidosporidia'''. Esporo com 1 a 4 filamentos polares que são usados para se afixarem melhor nos hospedeiros.
 
Ordem 1. '''Myxosporidia'''. Esporos grande, bivalve, um a quatro filmentos polares. São parasitas especialmente de peixes e atacam também nas cavidades e tecidos de diversos vertebrados inferiores. Causam grande mortalidade de peixes. Principais representantes:
*''Sphaeromyxa'';
*''Myxidium''.
 
Ordem 2. '''Actinomyxidia'''. Esporos com três valvas, aparecem três filamentos polares. São parasitas de [[Minhoca|anelídeos]] aquáticos, causam grande mortalidade atacando nos intestinos ou nos celomas dos seus hospedeiros. Principal representante ''Triactinomyxon''.
 
Ordem 3. '''Microsporidia'''. Esporos pequenos, um ou dois filamentos protoplasmáticos polares.
São parasitas intracelulares que atacam os tecidos de artrópodos e peixes causando-lhes doenças parasitárias. Principais representantes:
*'''Nosema bombycis''' causa a pebrina em bichos da seda.
*'''Nosema apis''' causa a nosena em abelhas.
 
Ordem 4. '''Helicosporidia'''. Esporo em forma de barril, um filamento enrolado. Parasita que ataca nas cavidades dos ácaros e das moscas, ataca principalmente as larvas de moscas.
 
*Segue edição
 
==Bibliografia==
*Storer, Tracy Irwin, 1889;
*1.Zoologia I. Usinger, Robert Leslie, 1917;
*Zoologia Geral por Tracy I. Storer e Robert L. Usinger; tradução de Cláudio Gilberto; Froehlich, Diva Diniz Corrêa e Erika Schlens. São Paulo Companhia Editora Nacional, 1976;
* O biólogo editor WP nesta edição WP, 2009.
*(Biblioteca Universitária, Série 3ª, Ciências puras, v.8) 713 páginas, 36 ilustrações;
* O editor nesta edição WP 2009
 
597

edições